UNESCO

Líderes lusófonos destacam solidariedade entre povos no 1º Dia Mundial da Língua Portuguesa

Beijing, 6 mai (Xinhua) -- Os líderes lusófonos destacaram o papel da língua portuguesa na promoção da globalização e solidariedade entre os povos num vídeo ao vivo emitido nesta terça-feira pelo Instituto de Camões para marcar o primeiro Dia Mundial da Língua Portuguesa.

O secretário-geral das Nações Unidas, Antônio Guterres, disse que a proclamação do dia 5 de maio como o Dia Mundial da Língua Portuguesa pela UNESCO é um justo reconhecimento da sua relevância global e destacou o papel da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) na promoção mundial da língua portuguesa.

"Sinto-me especialmente honrado por ter sido um dos fundadores desta comunidade", acrescentando que está seguro de que as pontes constituídas pela CPLP continuarão a ser baseadas nos valores partilhados e solidários, que são também os valores do multilateralismo efetivo.

O presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, disse que a língua portuguesa permite a expressão de amor, solidariedade e saudade entre as pessoas, enviando para os povos da CPLP um abraço muito forte de irmão para irmão neste tempo em que se unem perante um inimigo comum do coronavírus.

Jorge Carlos Fonseca, presidente de Cabo Verde, disse que português é a língua da primeira globalização e um pilar fundamental da CPLP, e sublinhou o ensino para os jovens dos países de língua portuguesa para que sejam capazes de garantir um mundo melhor, mais livre, mais solidário e mais justo.

O primeiro-ministro de Portugal, Antônio Costa, ressaltou que português é uma língua diversificada que serve de instrumento privilegiado para a globalização e de ponte entre diferentes continentes, que permite um diálogo intercultural, com capacidade de aproximar muitos milhões de pessoas em todo o mundo.

Francisco Ribeiro Telles, secretário-executivo da CPLP, disse que a língua permite uma aproximação e a construção de um sentimento comunitário entre os povos da CPLP, e que está confiante de que juntos conseguirão ultrapassar o presente contexto global de incertezas e lutas, como a consequência da pandemia da COVID-19.

Em meio à pandemia da COVID-19, o Instituto de Camões organizou um vídeo ao vivo em parceria com CPLP, UNESCO e ONU News, para celebrar o primeiro Dia Mundial da Língua Portuguesa em 5 de maio de 2020, que foi proclamado pela 40ª Conferência Geral da UNESCO em novembro de 2019.

Ver original em "XINHUA Português" na ligação seguinte:

http://portuguese.xinhuanet.com/2020-05/06/c_139034197.htm

Unesco lança biblioteca digital mundial disponível na internet

Portugália01

 

Permite ao internauta orientar a sua busca por épocas, zonas geográficas, tipo de documento e instituição. O sistema propõe as explicações em sete idiomas (árabe, chinês, inglês, francês, russo, espanhol e português), embora os originas existam na sua língua original.

 

 Biblioteca Digital Mundial (BDM) não oferecerá documentos correntes, a não ser “com valor de patrimônio, que permitirão apreciar e conhecer melhor as culturas do mundo em idiomas diferentes:árabe, chinês, inglês, francês, russo, espanhol e português. Mas há documentos em linha em mais de 50 idiomas”.

Reúne mapas, textos, fotos, gravações e filmes de todos os tempos e explica em sete idiomas as jóias e relíquias culturais de todas as bibliotecas do planeta. Tem, sobretudo, caráter patrimonial” , antecipou em La Nacion  Abdelaziz Abid, coordenador do projecto impulsionado pela UNESCO e outras 32 instituições.

Os tesouros incluem o Hyakumanto darani, um documento em japonês publicado no ano 764 e considerado o primeiro texto impresso da história; um relato dos azetecas que constitui a primeira menção do Menino Jesus no Novo Mundo; trabalhos de cientistas árabes desvelando o mistério da álgebra; ossos utilizados como oráculos e esteiras chinesas; a Bíblia de Gutenberg; antigas fotos latino-americanas da Biblioteca Nacional do Brasil e a célebre Bíblia do Diabo, do século XIII, da Biblioteca Nacional da Suécia.

Mapa Geográfico do Brasil. Este mapa do Brasil foi publicado por Giovanni Battista Albrizzi (1698-1777), um proeminente editor veneziano de livros e mapas. As notas no mapa, em italiano, incluem várias observações especulativas acerca das pessoas e da geografia do interior do Brasil, nessa época, ainda bastante desconhecido dos europeus.

Permite ao internauta orientar a sua busca por épocas, zonas geográficas, tipo de documento e instituição. O sistema propõe as explicações em sete idiomas (árabe, chinês, inglês, francês, russo, espanhol e português), embora os originas existam na sua língua original. Desse modo, é possível, por exemplo, estudar em detalhe o Evangelho de São Mateus traduzido em aleutiano pelo missionário russo Ioann Veniamiov, em 1840.

Entre as jóias que contem no momento a BDM está a Declaração de Independência dos Estados Unidos, assim como as Constituições de numerosos países; um texto japonês do século XVI considerado a primeira impressão da história; o jornal de um estudioso veneziano que acompanhou Fernão de Magalhães na sua viagem ao redor do mundo; o original das “Fábulas” de La Fontaine , o primeiro livro publicado nas Filipinas em espanhol e tagalog, a Bíblia de Gutemberg, e umas pinturas rupestres africanas que datam de 8.000 A .C.

O acesso é gratuito e os usuários podem ingressar directamente pela Web , sem necessidade de se registrarem.

Com um simples clique, podem-se passar as páginas um livro, aproximar ou afastar os textos e movê-los em todos os sentidos. A excelente definição das imagens permite uma leitura cômoda e minuciosa.

Os seus responsáveis afirmam que a BDM está sobretudo destinada a investigadores, professores e alunos.

Embora seja apresentado oficialmente na sede da UNESCO, em Paris, a Biblioteca Digital Mundial já está disponível na Internet.


Texto em português do Brasil

Rádio Peão Brasil / Tornado

 
 
 
 

Ver original no jornal 'TORNADO' na seguinte ligação:

https://www.jornaltornado.pt/unesco-lanca-biblioteca-digital-mundial-disponivel-na-internet/

Unesco adverte Trump para não ameaçar patrimônio cultural do Irã

247 -A Unesco advertiu severamente os EUA sobre a possibilidade de ataques ao patrimônio cultural do Irã.

No sábado (4), Trump disse no Twitter que os EUA fizeram uma lista de 52 locais que poderão ser alvo, caso o Irã tente retaliar o assassinato de um de seus generais de alto escalão. Ele acrescentou que alguns desses alvos são de "muito alto nível e importantes para o Irã e a cultura iraniana."

 

Audrey Azoulay, diretora-geral da Unesco, encontrou-se nessa segunda-feira (6) com o embaixador do Irã na organização e observou que tanto os Estados Unidos quanto o Irã já ratificaram duas convenções, uma voltada à proteção de propriedades culturais durante conflitos armados e outra para proteger os patrimônios culturais e naturais da humanidade. Ela lembrou que essas convenções proíbem quaisquer ataques a esses locais, informa a Agência Brasil.

Trump vem sido criticado pela ameaça, mesmo dentro dos Estados Unidos, com algumas pessoas argumentando que isso seria uma violação do direito internacional.

UNESCO cobre com cuecas 'partes íntimas' de esculturas

Uma exposição na sede da UNESCO em Paris teve estátuas nuas vestidas com roupa interior branca antes da abertura.

Durante uma exposição na sede da organização em Paris, que decorreu de 21 a 22 de setembro, algumas estátuas do artista plástico francês Stéphane Simon tiveram suas "partes íntimas" cobertas.

Na exposição In Memory of Me (Em Memória de Mim, em tradução livre) do artista plástico francês Stéphane Simon, as estátuas expostas na sede da UNESCO em Paris foram vestidas com roupa íntima branca para "não ferir a sensibilidade do público", relatou o jornal francês Le Figaro na segunda-feira (28).

 

Para "evitar ofender certas sensibilidades", a UNESCO, sediada em Paris, escondeu com cuecas as partes íntimas de duas estátuas do artista Stéphane Simon.

Embora não tivesse conotações eróticas, a exposição contou com várias esculturas nuas criadas em uma posição como se estivessem prontas para tirar uma selfie, o tema principal da exposição.
Segundo Le Figaro, a UNESCO contratou o artista para apresentar suas obras, mas, alguns dias antes da abertura, pediu-lhe para cobri-las com roupa íntima.

Ver o original em 'Sputnik Brasil' na seguinte ligação::

https://br.sputniknews.com/sociedade/2019103114715749-unesco-cobre-com-cuecas-partes-intimas-de-esculturas-fotos/

Publicações mais recentes

Últimos posts (Cascais)

Itens com Pin
    Atividades Recentes
    Aqui ainda não existem atividades

    Últimos posts (País e Mundo)

    Itens com Pin
      Atividades Recentes
      • LEGALIZAÇÃO DAS CASAS DE PROSTITUIÇÃO

        Um debate que provavelmente vai ganhar dimensão.
        Legalização da prostituição - petição apresentada na A.R
        Gravação da reunião na Assembleia da República
        0
        0
        0
        0
        0
        0
        Publicação sobre moderação
        Item de fluxo publicado com sucesso. Item passa a ser visível no seu fluxo.
      • Homicidal Cops Caught On Police Radio
        #TheJimmyDoreShow
        Homicidal Cops Caught On Police Radio
        42 219 visualizações
        •05/06/2020
        0
        0
        0
        0
        0
        0
        Publicação sobre moderação
        Item de fluxo publicado com sucesso. Item passa a ser visível no seu fluxo.
      Aqui ainda não existem atividades
      LOGO4 vert01
      A Plataforma Cascais - movimento cívico é um grupo aberto de cidadãos, autónomo de quaisquer interesses económicos, religiosos ou partidários.
      Todas as publicações deste site refletem apenas as opiniões dos seus autores e não responsabilizam a PC-mc
      exceto quando expressamente assinadas por esta.
       

      SSL Certificate
      SSL Certificate