• Início
  • Artigos
  • Portugal
  • Luta pela urgência de mais funcionários na Escola BS Oliveira Júnior

Urge preservar a memória da resistência antifascista em Lisboa

O PCP opõe-se ao encerramento, a pretexto de obras, da Biblioteca-Museu República e Resistência, «uma das guardiãs da memória da República e da resistência antifascista» no município de Lisboa.

O PCP classifica a Biblioteca-Museu República e Resistência como «uma das guardiãs da memória da República e da resistência antifascista» em Lisboa CréditosCML

Numa altura em que «se procuram trilhar caminhos e tomar decisões que prejudicam irremediavelmente este desígnio, ao pretender» encerrar a Biblioteca-Museu República e Resistência (BMRR), os eleitos do PCP na Assembleia Municipal de Lisboa (AML) defendem a necessidade de «inverter esta decisão, preservando e valorizando a memória da República e da resistência antifascista na cidade de Lisboa, dando condições a quem trabalha e aos equipamentos municipais nesta área», lê-se numa nota enviada às redacções esta sexta-feira.

A intenção da Câmara Municipal de Lisboa (CML) de «encerrar para obras» a BMRR, sob pretexto de proceder a «intervenções há muito identificadas e que durante anos não obtiveram resposta», não convence os eleitos do PCP, que entendem que as intervenções «a isso não obrigam, nem tão-pouco à saída do espólio dali para outro sítio».

«O PCP conhece e acompanha o trabalho ali feito, há muitos anos, discordando da ideia que o PS quer passar de que a BMRR é "um museu silencioso, inoperante, não-apelativo, mesmo morto"», lê-se na nota, em que se sublinha que a BMRR «continua a ser usufruída» e que «as suas obras são consultadas, tem utilizadores».

A criação, naquele espaço, de uma biblioteca de bairro como justificação para o encerramento da BMRR também não convence os comunistas, que lembram que o «espaço, projectado pelo arquitecto Keil do Amaral, foi pensado e construído para albergar aquele espólio e cumprir uma função específica, tendo ainda um mural da autoria de Maria Keil único».

Fachada da Biblioteca_museu República e Resistência, no Bairro do Rêgo, em Lisboa Créditos

Os eleitos do PCP na AML não negam «a necessidade de existir uma biblioteca de bairro, generalista», mas mostram-se igualmente convictos de que há «outros espaços, na freguesia das Avenidas Novas e no Bairro do Rêgo, em particular, onde poderá ser instalada».

Para os comunistas, este processo assume semelhanças ao do encerramento da BMRR – Espaço Grandella, em Benfica, sendo que, até hoje, não existem informações relativas ao destino dado ao seu espólio, e a CML continua sem responder ao requerimento do PCP, de 2014, «apesar das insistências ao longo dos anos».

Preservar, valorizar, divulgar a memória do passado republicano e antifascista do povo português

Os eleitos do PCP na Assembleia Municipal de Lisboa dizem aguardar com expectativa a discussão e votação da sua recomendação «Pela preservação da memória da República e da Resistência Anti-fascista pelo Município de Lisboa», na qual se solicita à CML, entre outras coisas, que informe a AML sobre os critérios que presidiram à decisão de encerramento da BMRR, sem que as obras o justifiquem.

Recomenda-se ainda a não desagregação do acervo da BMRR, bem como o envolvimento dos trabalhadores em eventuais alterações à BMRR, ouvindo as estruturas sindicais que os representam.

Defende-se, além disso, que a CML deve dotar a BMRR de meios logísticos que permitam uma maior dinamização do espaço, assim como construir e implementar um plano efectivo de preservação, valorização e divulgação, na cidade de Lisboa, da memória e de um espólio que atesta o passado republicano e de resistência antifascista do povo português.

Ver original em "AbrilAbril" na seguinte ligação:

https://www.abrilabril.pt/local/urge-preservar-memoria-da-resistencia-antifascista-em-lisboa

Artigos relacionados

OS CANDIDATOS DA C.E.U.D. PELO DISTRITO DE LISBOA
OS CANDIDATOS DA C.E.U.D. PELO DISTRITO DE LISBOA 20 de Setembro de 1969. A edição desse dia do Diário de Lisboa publica nas suas páginas centrais a identificação dos... 14 views Fri, 20 Sep 2019, 14:12:34
Portugal | Santa Comba e o bom senso
Portugal | Santa Comba e o bom senso Salazar e o culto da saudação nazi identificam-no, a ele e ao seu Estado Novo nazi-fascista Manuel ... 29 views Sun, 15 Sep 2019, 12:07:58
O Jornalixo de alta intensidade
O Jornalixo de alta intensidade (Rodrigo Sousa Castro, in Facebook, 12/09/2019) (Ó JOÃO MIGUEL TAVARESUmas “carícias” da PIDE – daquelas de “ba... 29 views Sun, 15 Sep 2019, 00:53:49
Immanuel Wallerstein
Immanuel Wallerstein «A morte de Immanuel Wallerstein é uma perda irreparável para as ciências sociais. Foi, sem sombra de dúvida, o mais not... 32 views Tue, 03 Sep 2019, 18:08:53
ESTÊVÃO GIRO - ASSASSINADO NO 1.º DE MAIO DE 1962
ESTÊVÃO GIRO - ASSASSINADO NO 1.º DE MAIO DE 1962 * ESTÊVÃO JOSÉ DANGUE GIRO * [1937 (?) - 01/05/1962]   [Estêvão Giro || Álvaro Cunhal - Fotobiografia || Edi... 31 views Tue, 03 Sep 2019, 17:29:28
Na morte de Wallerstein
Na morte de Wallerstein Durante o meu curso de História vivi algum tempo um equívoco. Como quase todos os teóricos recomendados já estavam m... 14 views Sun, 01 Sep 2019, 23:02:19

Memória

  • Criado em .
  • Visualizações: 75

Comentários (0)

There are no comments posted here yet

Deixe os seus comentários

  1. Posting comment as a guest. Sign up or login to your account.
0 Characters
Anexos (0 / 5)
Share Your Location

Últimos posts

Itens com Pin
Atividades Recentes
  • Vasco Graça updated his profile
    Publicação sobre moderação
    Item de fluxo publicado com sucesso. Item passa a ser visível no seu fluxo.
Aqui ainda não existem atividades
LOGO4 vert01
A Plataforma Cascais - movimento cívico é um grupo aberto de cidadãos, autónomo de quaisquer interesses económicos, religiosos ou partidários.
Todas as publicações deste site refletem apenas as opiniões dos seus autores e não responsabilizam a PC-mc
exceto quando expressamente assinadas por esta.
 

SSL Certificate
SSL Certificate