• Início
  • Artigos
  • Portugal
  • Portugal | Confirma-se entrega do pré-aviso de greve. Sindicato fala hoje, às 13h00

Portugal | “Não se deve generalizar” e eu às vezes vejo pretos

{SCPinterestShare href=https://plataformacascais.com/plataformacascais/artigos/portugal/39288-portugal-nao-se-deve-generalizar-e-eu-as-vezes-vejo-pretos.html layout=standard image=https://4.bp.blogspot.com/-M3LYQKkJMSc/XE2qOB_FsQI/AAAAAAACyds/kq0aLyY4rdg1JaModUlPxC3pR96T9Om5gCLcBGAs/s640/pretos-velhos.jpg desc=Isabel Moreira | Expresso | opinião As recentes acontecimentos no Bairro da Jamaica foram analisados, como não podia deixar de... size=small}
Isabel Moreira | Expresso | opinião
As recentes acontecimentos no Bairro da Jamaica foram analisados, como não podia deixar de ser, em si mesmos. Estando em circulação um vídeo que gerou a revolta de uns e a defesa da atuação da polícia por parte de outros, não se espera que em cima do acontecimento se paralise o direito à indignação de quem tem um acumulado de histórias às costas em nome de uma mesa redonda, com acesso restrito, que “vá ao fundo da questão” com o mote “não se deve generalizar”.
Bem ou mal comparado, quando tantas e tantos de nós saímos à rua para protestar contra sentenças sexistas, exortando ao fim da “justiça machista”, não vi Partidos “institucionalistas” e vozes tão acesas nos últimos dias a acusarem-nos de “generalizar”, a acusarem-nos de lançar uma suspeita sobre todas e todos os juízes do país ou a desvalorizar a importância da Justiça.
O debate profundo sobre o racismo estrutural, institucional e sobre o apartheid social é um debate urgente, mas não se pode exigir a quem reage a um caso que merce e terá investigação e a quem se manifesta na Avenida da Liberdade que tenha cuidadinho, não vá o seu protesto manchar “toda” uma instituição.
Pelo contrário: cada atuação policial alegadamente violenta e/ou racista tem de ser denunciada e investigada; ainda bem que há associações como o SOS racismo com gente que não se cala há mais de vinte anos; devíamos agradecer a existência, em democracia, de relatórios como ESTE denunciando que em Portugal o racismo é tolerado pela Polícia e que as denúncias não são investigadas a fundo.
Afinal, a melhor forma de dignificar a nossa democracia e as suas instituições é, precisamente, identificar as suas falhas no curto e no longo prazo.
Ou não?
Afirmar que há um historial de violência policial contra pessoas racializadas em bairros periféricos é repudiar a instituição PSP? Claro que não.
Um pouco de seriedade e um pouco de respeito por quem vive invisível e sem voz e sem direito a ser versão oficial do que quer que seja.
Não sei o que é viver no Bairro da Jamaica, agora finalmente com um plano de realojamento em ação. Não sei o que é ser a preta da periferia sem dinheiro para casa digna condenada ao bairro dos prédios inacabados. Não sei o que é ser o preto que ali está há mais de vinte anos à espera de ser gente. Não sei o que é viver policiada, mergulhada na pobreza e nos dramas socias que a pobreza acarreta. Não sei o que é o insulto diário, a não identificação da minha pele com a nacionalidade portuguesa, não sei o que é ouvir e ler “volta para a tua terra”.
Pior.
Não sei de pretos e pretas. Só de alguns que se safaram.
Desde que me lembro de mim, nos bairros em que vivi, só sei de gente branca. Quer dizer: a gente branca era e é a gente “igual”. Da infância até agora, longe da periferia, a gente preta existe: limpa-nos as casas, faz as obras na via pública e recolhe o lixo.
Isto é assim, mas há pretos e pretas que se safaram.
É que eu não quero generalizar e às vezes até vejo pretos.

 

Ver o original em 'Página Global' na seguinte ligação:

http://paginaglobal.blogspot.com/2019/01/portugal-nao-se-deve-generalizar-e-eu.html

Tags:

Artigos relacionados

EUA | O fim da América Branca está garantido
EUA | O fim da América Branca está garantido     A única questão é o destino dos remanescentes   Paul Craig Roberts*   A falta de respo... 35 views Sun, 15 Sep 2019, 13:13:05
O apartheid não escrito na sociedade brasileira
O apartheid não escrito na sociedade brasileira     Além de remeter à escravidão, episódio de tortura de jovem negro é representativo de padrão racista ... 33 views Wed, 11 Sep 2019, 23:10:13
Facebook “alimenta” páginas pró-racismo
Facebook “alimenta” páginas pró-racismo     Há dois anos, uma página do Facebook de "orgulho branco" – seja lá o que isso for – ostenta um mapa-... 35 views Sun, 08 Sep 2019, 16:50:41
Olhos que condenam: série sobre racismo nos EUA é a mais vista da Netf...
Olhos que condenam: série sobre racismo nos EUA é a mais vista da Netf... Racismo, hipocrisia, perseguição a jovens negros, Justiça parcial, mídia sensacionalista e mentirosa, fraude proce... 10 views Thu, 08 Aug 2019, 12:09:54
O Shakespeare dos zulus
O Shakespeare dos zulus (António Guerreiro, in Público, 26/07/2019) António Guerreiro   E de repente, a imaginária literatura dos ... 82 views Fri, 26 Jul 2019, 23:08:11
Ó Miguel, toma e vai-te coçar
Ó Miguel, toma e vai-te coçar (Obrigado Fernando Campos) O Miguel perdeu o pé, o Miguel levado às cavalitas do PR sonha que sabe voar, abre o be... 62 views Fri, 26 Jul 2019, 20:24:01

Racismo

  • Criado em .
  • Visualizações: 21

Comentários (0)

There are no comments posted here yet

Deixe os seus comentários

  1. Posting comment as a guest. Sign up or login to your account.
0 Characters
Anexos (0 / 5)
Share Your Location

Últimos posts

Itens com Pin
Atividades Recentes
  • Vasco Graça updated his profile
    Publicação sobre moderação
    Item de fluxo publicado com sucesso. Item passa a ser visível no seu fluxo.
Aqui ainda não existem atividades
LOGO4 vert01
A Plataforma Cascais - movimento cívico é um grupo aberto de cidadãos, autónomo de quaisquer interesses económicos, religiosos ou partidários.
Todas as publicações deste site refletem apenas as opiniões dos seus autores e não responsabilizam a PC-mc
exceto quando expressamente assinadas por esta.
 

SSL Certificate
SSL Certificate