• Inicio
  • Artigos
  • Portugal
  • A descolonização portuguesa e as feridas por sarar
  • Carlos Esperança in 'PONTE EUROPA'
  • Portugal

A descolonização portuguesa e as feridas por sarar

As descolonizações foram sempre tragédias, agravadas com o prolongamento da guerra. A portuguesa deveu-se ao ditador, leviano e sinistro, que ignorou os sinais da História e recusou negociar a autodeterminação que os africanos e o direito internacional exigiam.

 

Todas as descolonizações carregaram sofrimento e injustiças, próprios de revoluções. A portuguesa foi tão tardia que impediu minimizar o desastre e acautelar interesses lícitos. Houve nessa tragédia apenas uma epopeia, a do único exército do mundo capaz de uma retirada gigantesca sem uma única baixa.

Portugal foi exemplar a acolher, como devia, os nacionais que voltaram. Ninguém ficou alheio aos dramas de quem se viu espoliado de haveres, do conforto e do habitat. Fomos melhores do que os franceses onde a síndrome dos «pés pretos» ainda persiste.

A guerra colonial portuguesa, começou quando a França estava a acabar de perder a sua, na Argélia (1954/62). Em 1962, o PR francês, De Gaulle, reconheceu a independência e resolveu o problema político de 132 anos de ocupação. O colonialismo francês sofrera a última derrota. O português, demorou ainda 12 anos, e teve na Guiné o fim das bravatas imperialistas.

Salazar inventou um mito exclusivo, Portugal, do Minho a Timor, como se a ditadura pudesse perpetuar uma guerra votada ao fracasso. A História não se escreve ao gosto de cada um. Confrange ver África, vítima da miséria, ignorância, tribalismo, doenças, fome e guerras. Não tem um único país claramente democrático ou próspero, e derrotou todos os países colonialistas. Portugal foi o último.

Depois de perdidos, em 1954, os enclaves de Dadrá e Nagar-Aveli, em 18 de dezembro de 1961 as forças indianas anexaram Goa, Damão e Diu e exigiram a rendição, perante o demente telegrama de Salazar que exigia a resistência ou morte de todos os militares.

Nem aí o ditador percebeu que só estava a inviabilizar as negociações e a prolongar uma guerra inútil, injusta e criminosa. O nacionalismo fascista fez a guerra colonial quando a moral, o direito e a comunidade internacional a condenavam. Salazar perderia a guerra depois de morto, mas deixou os seus sequazes a reescreverem a História.

As feridas ocultam os erros e crimes do regime que moldou as mentalidades que alguns procuram perpetuar, 46 anos após a derrota política, militar e moral. Portugal não fez a catarse da tragédia para que a ditadura nos arrastou, nem entendeu que, após o fim dos outros impérios coloniais, era insustentável a mística de ‘um país do Minho a Timor’.

Juntam-se na mórbida nostalgia do “nosso Ultramar, infelizmente perdido”, a desolação de quem perdeu os bens de uma vida e a vida de familiares, os dramas de um regresso traumático, os saudosistas da ditadura, e ex-militares que recusam que a guerra em que participaram fosse um crime de um exército de ocupação das colónias.

Há portugueses que ignoram que fomos o último país a aceitar o direito das colónias à autodeterminação e que a guerra prolongou o sofrimento inútil e a perda de vidas dos que lutavam por uma causa justa e dos que eram obrigados a opor-se-lhe.

Foi o nacionalismo fascista o responsável da guerra colonial, quando a moral, o direito e a comunidade internacional já tinham condenado o colonialismo.

Defender hoje o que já então era uma insana obsessão do salazarismo, que a cobardia de Marcelo Caetano prolongou, é uma aleivosia. Quem se opõe ao branqueamento da ditadura deve denunciar o que viu e soube no teatro de guerra onde caíram militares dos dois lados e familiares dos combatentes da independência dos seus povos.

Quando se consagram, em monumentos ou na toponímia, ‘Heróis do Ultramar’, em vez de “Vítimas da Guerra Colonial”, glorificam-se os de um lado e denigrem-se as vítimas, civis e militares, do outro. A falsificação da história não honra os militares da minha geração, dignos de melhor causa, que não mereciam os horrores que sofreram e infligiram.

Como antigo combatente, repudio os truques para branquear a ditadura. Não há, nunca houve, «heróis do ultramar», há vítimas da guerra colonial.

De ambos os lados. Civis e militares. Portugueses e africanos.

 

Ponte Europa / Sorumbático

Ver original em 'PONTE EUROPA' na seguinte ligação::

https://ponteeuropa.blogspot.com/2020/07/a-descolonizacao-portuguesa-e-as.html

Artigos relacionados

Massacre de Inhaminga foi o pior dos pesadelos
Massacre de Inhaminga foi o pior dos pesadelos O 25 de Abril de 1974 interrompeu em Moçambique o maior massacre de toda a Guerra Colonial portuguesa em África. Um processo punitivo das forças militares e da PIDE sobre as populações de Inhaminga. Soldados do exér... 268 views Tue, 12 May 2020,
A mão civilizadora do colonialismo?
A mão civilizadora do colonialismo? Mesmo com os mais distantes cantos do mundo sendo atormentados por incontáveis crises ecológicas, ainda há aqueles que mantêm a opinião segundo a qual a primazia do capitalismo sobre nosso planeta não foi nada senão al... 46 views Sun, 15 Mar 2020,
A América Latina derrota a ilusão de identidade
A América Latina derrota a ilusão de identidade     Os colonizadores tentaram. Mas seu projeto de pureza, razão, ordem e centralismo sucumbiu à potência da natureza e da mestiçagem. Esta subversão histórica, e singular, deveria dizer algo aos movimento... 95 views Fri, 06 Mar 2020,
O pensamento ignóbil de um deputado do CDS
O pensamento ignóbil de um deputado do CDS Da discussão do estatuto do Antigo Combatente, sobre o qual me pronunciarei quando a AR o definir, retive uma frase do deputado Telmo Correia: «O antigo combatente é quem serviu a pátria, quem honrou a nossa bandeir... 99 views Mon, 17 Feb 2020,
A devolução do património saqueado pelos impérios coloniais
A devolução do património saqueado pelos impérios coloniais Manuel Augusto Araújo    11.Feb.20  O saque do património cultural dos povos dominados atravessa toda a História. Acontece que a nossa época é a do esforço descolonizador e da reivindicação de igu... 77 views Tue, 11 Feb 2020,
E se Isabel dos Santos fosse inglesa?
E se Isabel dos Santos fosse inglesa? Angola é Nossa?     Ainda hoje sou um fascinado pelo circo. Desde o tempo dos Cardinali, dos Luftman que gosto de palhaços e de ilusionistas. Rio-me sempre das velhas piadas dos palhaços,... 138 views Tue, 21 Jan 2020,

Comentários (0)

Rated 0 out of 5 based on 0 voters
There are no comments posted here yet

Deixe os seus comentários

  1. Posting comment as a guest. Sign up or login to your account.
Rate this post:
0 Characters
Anexos (0 / 5)
Share Your Location

Colonialismo

  • Criado em .
  • Visualizações: 30
A descolonização portuguesa e as feridas por sarar
Note 0 sur 5 Pour 0 votes

Publicações mais recentes

Filtrar por categoria
13, agosto 2020

Será que há milhões de uigures detidos na China?

em Mundo

por resistir.info

– As proclamações contra Pequim de uma ONG apoiada pelos EUA e de um "investigador guiado por Deus" por Ajit Singh e Max Blumenthal As proclamações de que a China deteve milhões de muçulmanos uigures…
13, agosto 2020

“Pandemia de sem-abrigo” nos EUA. Há 30 milhões de pessoas sob risco de despejo

em Mundo

por ZAP in ZAP

(CC0/PD) abhishek goel / Pexels   Nos Estados Unidos da América avizinha-se uma “pandemia de sem-abrigo”. Até ao final de setembro, 30 milhões de norte-americanos estão em risco de despejo devido à covid-19.   Nos…
13, agosto 2020

PJ investiga ameaças a 3 deputadas, à SOS Racismo e aos familiares. “Têm 48 horas para sair de Portugal”

em Portugal

por ZAP in ZAP

José Sena Goulão / Lusa A Polícia Judiciária está a investigar um e-mail enviado a um grupo de dez pessoas em que é dado um prazo de 24 horas para que as mesmas abandonem “território…
13, agosto 2020

Talvez fosse melhor zerar o Novo Banco

em Portugal

por in 'Estátua de Sal'

(Francisco Louçã, in Expresso Diário, 12/08/2020) Agora, no mais fresco destes escândalos, descobre-se que a Comissão Europeia obrigou a venda de um dos ativos do banco, uma companhia seguradora, que o candidato escolhido foi um…
13, agosto 2020

Cofina oferece 35 milhões pela totalidade do capital da dona da TVI

em Portugal

por Pedro Miguel Coelho

Se a história do negócio da aquisição da Media Capital por parte da Cofina fosse uma telenovela, seria daquelas com várias temporadas. Depois de ter desistido do negócio, a holding detentora do Correio da Manhã…
13, agosto 2020

Sindicato vai processar Ryanair por assédio laboral e discriminação

em Portugal

por Lusa in ZAP

miqmat / Flickr   O Sindicato Nacional de Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC) vai processar a Ryanair por assédio laboral e discriminação, exigindo a restituição de créditos laborais, após a resolução de contratos…
13, agosto 2020

QUANDO OS TRATADOS SE ASSINAM PARA SEREM VIOLADOS

em Mundo

por in 'O Lado Oculto'

Os aviões Tornado da Força Aérea italiana, com base em Ghedi, podem usar armas nucleares - sob comando dos Estados Unidos 2020-08-12 É suposto que a assinatura dos tratados internacionais implica o respectivo cumprimento. Nisso…
13, agosto 2020

Regresso às aulas na Alemanha

em Portugal

por António Duarte

Na Alemanha, o novo ano lectivo já começou, embora nem todos estados tenham já iniciado as aulas. O que possibilita, informa o Público, que aqueles que começam mais tarde olhem atentamente para os constrangimentos que…
13, agosto 2020

Assad: novas sanções contra Síria são estratégia americana de assédio para estrangular povo sírio

em Mundo

por in 'Sputnik Brasil'

© REUTERS / SANA A Lei César, conjunto de sanções contra a Síria impostas pelos EUA, não são ato isolado, mas parte de estratégia para estrangular o povo, disse nesta quarta-feira (12) o presidente sírio,…
13, agosto 2020

Medusas deixam praias de Cascais e concentram-se no Magoito

em Cascais

por CASCAIS24

Por Redação 12 agosto 2020 A interdição a banhos nas praias de São Pedro do Estoril e de Carcavelos foi levantada esta quarta-feira, à tarde, com o içar da Bandeira Verde, disse, a Cascais24, o…
13, agosto 2020

Juan Carlos e o franquismo

em Mundo

por Carlos Esperança in 'PONTE EUROPA'

      Não interessa quando ou onde se nasce ou morre, importa saber como se vive e o legado que se deixa no campo ético, político ou social.   A guerra civil espanhola foi…
13, agosto 2020

Mordeu GNR à civil que lhe travou fuga depois de furto em supermercado

em Cascais

por CASCAIS24

  Por VALDEMAR PINHEIRO 12 agosto 2020 Um militar da GNR, à civil, 41 anos, foi mordido no antebraço esquerdo ao travar, esta terça-feira, ao final da tarde, a fuga de um homem suspeito de…
13, agosto 2020

Protestos na Bielorrússia: o que está por trás da bandeira da oposição?

em Mundo

por in 'Sputnik Brasil'

© AP Photo / Sergei Grits A Bielorrússia tem sido governada desde 1994 por Aleksandr Lukashenko, que foi reeleito com 80% dos votos neste domingo (9), motivo pelo qual o país europeu tem presenciado fortes…
13, agosto 2020

GUERRA AO CORONAVÍRUS OU GUERRA AOS POBRES?

em Mundo

por Manuel Banet, ele próprio

      Oiça John Pilger, denunciando a hipocrisia dos que fazem demagogia com elogios ao NHS, mas que contribuíram para desmantelar o prestigiado sistema público de saúde do Reino Unido e continuam a fazê-lo…
13, agosto 2020

Tragédia anunciada: Amazônia continua ardendo

em Mundo

por in 'Sputnik Brasil'

  A Amazônia 1024 × 576brasileira continua sofrendo com o descaso das autoridades públicas, enfrentando novos grandes focos de incêndio que consomem a floresta, símbolo da diversidade da natureza do país. Em 2020, durante o…
13, agosto 2020

Bielorrússia: Violência sobre manifestantes pacíficos deve ser investigada

em Mundo

por Jornal Tornado in 'O TORNADO'

Amnistia Internacional Depois de conhecidos os resultados das eleições na Bielorrússia, manifestantes pacíficos que saíram às ruas foram alvo de violência policial. A Amnistia Internacional pede a libertação imediata de manifestantes pacíficos e ativistas políticos,…
13, agosto 2020

Vencer o Medo por Edgar Silva

em Portugal

por Abril de Novo Magazine

    Edgar Silva lançou, recentemente, uma nova obra - «Vencer o Medo» - que aborda o importante papel da Comissão Nacional de Socorro aos Presos Políticos (CNSPP) durante a ditadura em Portugal. O estudo…
13, agosto 2020

O cumprimento dos objetivos traçados

em Portugal

por jorge rocha in 'Ventos Semeados'

A herança de Mariano Gago continua a potenciar-se de acordo com os últimos números publicados pela Direção-Geral de Estatísticas de Educação e Ciência: em 2019 superou-se o máximo histórico da despesa total em investigação e…
13, agosto 2020

Covid19: Todas as críticas à vacina russa

em Mundo

por Página Global

      Ela não chegou à decisiva fase 3 de testes. Não está disponível documentação sobre provas anteriores. Aplicá-la colocaria em risco as populações. Mas que teria levado Putin, conhecido pelo cálculo estratégico refinado,…
13, agosto 2020

A vacina Sputnik V como salvadora da humanidade

em Mundo

por Página Global

    Kirill Dmitriev    O êxito russo no desenvolvimento da vacina para COVID-19 tem raízes históricas O "momento Sputnik" aconteceu. A vacina russa Sputnik V foi lançada, tornando-se a primeira vacina contra a COVID-19 registrada…
13, agosto 2020

O fantasma das nacionalizações e a inépcia do Estado-accionista passivo

em Portugal

por Nuno Ivo Gonçalves in 'O TORNADO'

  Depois da revolução de Abril o sector público empresarial consolidou-se e cresceu, tendo estado por momentos em discussão em que medida iria crescer e qual o instrumento, se a aquisição por processos de direito…
13, agosto 2020

Mais de 97.000 crianças nos EUA testaram positivo para COVID-19 na segunda metade de julho

em Mundo

por XINHUA Português

Washington, 10 ago (Xinhua) - Mais de 97.000 crianças americanas testaram positivo para COVID-19 nas últimas duas semanas de julho, de acordo com novos dados da Academia Americana de Pediatria Associação de Hospitais Infantis. A…
13, agosto 2020

Andam nazis impunes à solta em Portugal

em Portugal

por Página Global

Sem lugar para dúvidas e mais tolerâncias/cobardias perante o que está a acontecer nos ataques da extrema-direita à democracia.   São nazi-fascistas-racistas-xenófobos que de dia para para dia estão a descarregar com maior descaramento e…

Últimos posts (Conversando à beira-mar)

Itens com Pin
Atividades Recentes
  • LEGALIZAÇÃO DAS CASAS DE PROSTITUIÇÃO

    Um debate que provavelmente vai ganhar dimensão.
    Legalização da prostituição - petição apresentada na A.R
    Gravação da reunião na Assembleia da República
    0
    0
    0
    0
    0
    0
    Publicação sobre moderação
    Item de fluxo publicado com sucesso. Item passa a ser visível no seu fluxo.
  • Homicidal Cops Caught On Police Radio
    #TheJimmyDoreShow
    Homicidal Cops Caught On Police Radio
    42 219 visualizações
    •05/06/2020
    0
    0
    0
    0
    0
    0
    Publicação sobre moderação
    Item de fluxo publicado com sucesso. Item passa a ser visível no seu fluxo.
Aqui ainda não existem atividades

página no Facebook

[an error occurred while processing this directive]
LOGO4 vert01
A Plataforma Cascais - movimento cívico é um grupo aberto de cidadãos, autónomo de quaisquer interesses económicos, religiosos ou partidários.
Todas as publicações deste site refletem apenas as opiniões dos seus autores e não responsabilizam a PC-mc
exceto quando expressamente assinadas por esta.
 

SSL Certificate
SSL Certificate