Os professores de Abril

cravo25a

(Comentário:

Um artigo bem intencionado ainda que, provavelmente, com alguns equívocos.

Acrescente-se que Roberto Carneiro foi certamente um ministro empenhado mas não foi, propriamente, o autor da "mais profícua das reformas educativas da III República" As medidas legislativas de Roberto Carneiro foram a adequada concretização do estipulado na Lei de Bases do Sistema Educativo (LBSE) aprovada pela Assembleia da República em 24 de Julho de 1986.

A LBSE mereceu os votos favoráveis do PSD, PS, PRD e PCP, a abstenção do MDP/CDE (por discordar da separação entre Politecnico e Universidade) e o voto contra do CDS. Resultou de uma muito ampla discussão quer na Subcomissão Parlamentar (com mais de 30 reuniões e 175 horas de trabalho) quer no espaço público em que os professores (nomeadamente através da sua organização sindical) tiveram um papel primordial.

Essa profunda reforma educativa de que Roberto Carneiro concretizaria a maioria dos desenvolvimentos legislativos nela (LBSE) previstos não teria existido sem a ação combativa dos professores. Mas provavelmente também não teria tido o seu inegável significado progressista sem o contributo de notáveis parlamentares, figuras referenciais da Educação em Portugal, dentre os quais é justo destacar Bártolo Paiva Campos, Rogério Fernandes e José Salvado Sampaio.)

 

Muitos destes professores vão abandonar o ensino na presente década, chamo-lhes os “Professores de Abril“, colando-os um pouco à imagem dos “Capitães de Abril“. Gente que sentiu na pele a opressão, as dificuldades de um regime castrador, tendo vivenciado momentos históricos que dificilmente voltaremos a constatar.

O 25 de abril moldou o caráter de muitos destes professores e são estes os que agora mais sofrem com a indisciplina reinante, pois viveram numa escola para alguns, de rédea curta e chicote na mão. Se por algum milagre tecnológico fosse possível regressar a esses tempos, ficaríamos chocados com o que se passava nas escolas de então, quer pelas condições de trabalho, quer pelas estratégias utilizadas para ensinar/domar os alunos. Eu que nasci em Liberdade, cheguei a levar reguadas por cometer erros e acreditem que a palavra “sumário” nunca mais deixou de ter acento…

Mas se um certo exagerado é dispensável, a verdade é que estes professores têm algo que os atuais não têm (e contra mim falo que tenho 42 anos). Uma capacidade quase inata de combater e resistir às opressões vindas de cima, com uma coluna vertebral de titânio, teimosamente determinada a manter padrões de exigência que agora se perderam.

Não serei propriamente um professor de Abril. Não sendo novo, nem para lá caminhando, estou ainda longe da idade da reforma. Mas gostei de ler as palavras inspiradas do Alexandre Henriques e, até certo ponto, revejo-me nelas.

Era criança quando a Revolução aconteceu, e embora tenha recordações bastante nítidas do período revolucionário e e dos primeiros anos da democracia, formei-me e ingressei na docência já nos anos 80, em plena ressaca pós-revolucionária. Era o tempo da adesão à CEE e da chegada ao poder de Cavaco Silva, onde haveria de permanecer durante uma década, moldando o país ao pragmatismo tecnocrático do cavaquismo.

Nas escolas, o alargamento da escolaridade para nove anos impulsionava a expansão da rede escolar e a construção de novas escolas para um número de alunos continuamente a aumentar. Com Roberto Carneiro, iniciou-se a primeira e talvez a mais profícua das reformas educativas da III República. Dando resposta à expansão acelerada do sistema educativo, a classe docente era então um grupo profissional relativamente jovem.

Nos últimos 40 anos muita coisa mudou no sistema educativo. Melhoraram as condições das escolas e as qualificações dos professores. Introduziram-se as novas tecnologias. Investiu-se em bibliotecas e noutros recursos educativos. Mas talvez o que mais incomode os professores mais antigos seja o aparente triunfo, a todos os níveis, do facilitismo.

Ultrapassada a fase crítica de expansão e massificação do sistema – quando as carências eram muitas e se davam aulas em pré-fabricados de madeira, se construíam escolas sem pavilhão desportivo para poupar nos custos e se combatia a sobrelotação improvisando salas de aula em todos os espaços disponíveis nas escolas – acreditou-se que o foco passaria a estar, já não na quantidade, mas na qualidade. Que, com a estabilização e a progressiva diminuição do número de alunos, o dinheiro até aí gasto a construir escolas e a contratar professores permitiria equipar e requalificar o parque escolar, reduzir o número de alunos por turma, apostar na carreira, na formação e na melhoria das condições de trabalho dos professores. Assegurada a escola para todos, estaria na altura de universalizar também critérios de qualidade, rigor e exigência no sistema educativo.

Na verdade, o que sucedeu foi, como todos sabemos, um forte desinvestimento na Educação. Num sector onde há 20 anos atrás se gastava o equivalente a 5% do PIB tem-se diminuído gradualmente a despesa, estagnando, nos últimos anos, em torno dos 3,6%.

A ordem, para os sucessivos ministros da tutela, foi para poupar. E onde mais se poupou foi na carreira dos professores. Conquistada em 1990, com o primeiro Estatuto da Carreira Docente, esta tem sido sistematicamente torpedeada por sucessivos governos, incomodados com a autonomia profissional conquistada pelos professores e, sobretudo, com a possibilidade de todos poderem atingir, no final, o último escalão remuneratório.

Lutadores e resistentes, na sua grande maioria, em defesa dos seus interesses e da sua profissão, os professores de Abril vão sucumbindo, como todos os outros, ao desânimo e à descrença. Na luta por uma escola pública de qualidade e uma profissão dignificada, os professores têm estado praticamente sozinhos. E os taticismos políticos que sustentaram a geringonça governativa não se mostraram favoráveis às reivindicações dos professores.

Os professores de Abril partem desencantados, abandonando gradualmente uma escola em que já não se reconhecem.

Artigos relacionados

No ensino superior, ordem para desconfinar
No ensino superior, ordem para desconfinar «O ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior considerou esta segunda-feira que o ensino “vive da interação... 45 views Tue, 26 May 2020, 13:21:09
Reunião de departamento
Reunião de departamento Em videoconferência, claro. Mais um episódio da vida de uma Txitxa… Ver o original em 'Escola Portuguesa' na... 77 views Mon, 25 May 2020, 15:15:38
O mito do multitasking
O mito do multitasking Já há alguns anos que a investigação científica séria o vem confirmando: a alegada capacidade das novas gerações r... 98 views Thu, 21 May 2020, 16:21:31
A nomeação de César: o elo que faltava
A nomeação de César: o elo que faltava Já tinha comentado, aqui e ali, a nomeação, sem concurso, de César Israel Paulo para o cargo de subdirector da D... 143 views Thu, 21 May 2020, 14:58:12
Faltam professores para as aulas presenciais
Faltam professores para as aulas presenciais «Directores e sindicatos bem podem insistir, mas o Ministério da Educação (ME) está determinado a avançar com o re... 235 views Fri, 15 May 2020, 14:20:17
O homem das entregas
O homem das entregas Já me tinha soado aos ouvidos que o responsável máximo do ME tem primado pela ausência nas reuniões de trabalho ... 93 views Thu, 14 May 2020, 16:14:52

Educação, Política educativa

  • Criado em .
  • Visualizações: 194

Comentários (0)

There are no comments posted here yet

Deixe os seus comentários

  1. Posting comment as a guest. Sign up or login to your account.
0 Characters
Anexos (0 / 5)
Share Your Location

Publicações mais recentes

Filtrar por categoria
01, junho 2020

PSP confisca 415 petardos na Torre

em Cascais

por CASCAIS24

SEGURANÇA   Por Redação 01 junho 2020 Agentes da Esquadra de Investigação Criminal da PSP de Cascais confiscaram, este sábado, ao final da tarde, 23 caixas contendo 415 petardos, durante uma busca domiciliária no bairro…
01, junho 2020

“Firme contra-ataque.” China promete retaliar após decisões de Trump que visam o país

em Mundo

por Lusa in ZAP

  Donald Trump anunciou, na sexta-feira, que os Estados Unidos vão interditar a entrada de cidadãos chineses que representam um “risco” para a segurança do país. China promete retaliar.   A China prometeu, esta segunda-feira,…
01, junho 2020

Um cavalo trota sobre 30 mil mortos!

em Mundo

por Brasil24/7

    No último dia de maio de 2020, os brasileiros tiveram um espetáculo a parte em meio a esta pandemia que está perto de colocar o Brasil no pódio mundial de casos de morte…
01, junho 2020

Policiais de Nova Jersey se juntam a manifestantes em repúdio à morte de George Floyd

em Mundo

por Brasil24/7

    247 - A polícia do condado de Camden, em New Jersey, compartilhou neste sábado (30) uma foto do delegado Joseph Wysocki, que protestou ao lado de moradores contra a morte do rapaz negro…
01, junho 2020

Sindicato exige testes para todos depois de caso positivo na ESIP

em Portugal

por in AbrilAbril

Para que os trabalhadores possam sentir-se seguros no regresso à conserveira, o sindicato exige a realização de testes às duas centenas de trabalhadores, bem como a garantia de todas as medidas sanitárias. Créditos Uma trabalhadora…
01, junho 2020

O teletrabalho e os riscos psicossociais

em Portugal

por Hugo Dionísio in AbrilAbril

A partir do momento da prestação da actividade em regime de teletrabalho, a actividade laboral, acompanhada do poder de direcção da entidade patronal, passa a fazer parte do ambiente familiar. CréditosPxhere / CC0 1.0 Um…
01, junho 2020

Governo chinês denuncia “doença crónica” do racismo nos Estados Unidos

em Mundo

por Página Global

  O porta-voz do ministério dos Negócios Estrangeiros chinês acusa os Estados Unidos de ter “padrões duplos”, por considerar como “heróis” os manifestantes “violentos” em Hong Kong. O Governo chinês denunciou esta segunda-feira a “doença…
01, junho 2020

Covid-19 | Morreram mais 14 em 24 horas. Lisboa cresce em novos casos

em Portugal

por Página Global

    Não há novos casos de covid-19 na região Norte em 24 horas   Portugal registou mais 14 mortos por covid-19 nas últimas 24 horas. O total de vítimas mortais é de 1424. O…
01, junho 2020

Porto(gal) | É ideologia, sim!

em Portugal

por Página Global

    Rui Sá | Jornal de Notícias | opinião Tem toda a razão Rui Moreira quando se insurge contra os planos da TAP de desprezar completamente o aeroporto do Porto. E a sua razão…
01, junho 2020

Assembleia da República vai discutir petição sobre a criação do Museu Salazar

em Portugal

por Abril de Novo Magazine

A petição “de repúdio e exigência de que se trave e abandone a anunciada criação do ´Museu Salazar´, com esse ou outro nome, em Santa Comba Dão” foi admitida para discussão na Comissão Parlamentar de…
01, junho 2020

Escrever em português

em Portugal

por Carlos Esperança in 'PONTE EUROPA'

No texto “Os salazaristas e o neofascismo português”, um leitor chamou-me a atenção para as palavras usadas, dizendo que “ou tem seguidores com um enorme conhecimento da língua portuguesa, ou (…) sua escrita é bastante…
01, junho 2020

Cartoons na hora

em Mundo

por Vitor Dias in "O Tempo das Cerejas"

No comments.     Ver original em "O Tempo das Cerejas" (aqui)
01, junho 2020

Cascais sobe para 575 infectados, aumentou 13 novos casos

em Cascais

por Portal CASCAIS

  No relatório de hoje, da Direcção Geral da Saúde (DGS) registou 13 novos casos no número de infectados com o COVID-19 no Concelho de Cascais, subindo para 575 casos confirmados em Cascais. Os dados da…
01, junho 2020

Aviões deixam de ter lotação reduzida a partir desta segunda-feira

em Portugal

por ZAP in ZAP

  Os aviões deixam, a partir desta segunda-feira, de ter a lotação de passageiros reduzida a dois terços, mas o uso de máscara comunitária é obrigatório.   O Governo alinhou, assim, as regras nacionais pelas…
01, junho 2020

Em meio à crise, o socialismo

em Mundo

por Brasil24/7

    O pânico generalizado com os dados econômicos escondem uma realidade cruel. O problema central não está na queda do PIB, mas no modo de produção e distribuição da riqueza gerada pelo trabalho humano.…
01, junho 2020

Rússia anuncia registro do primeiro antiviral eficaz contra Covid-19

em Mundo

por Brasil24/7

  247 - O Ministério da Saúde russo anunciou o registro do primeiro antiviral eficaz contra o coronavírus. De acordo com o Fundo de Investimento Direto da Rússia (Frid), o medicamento Afivavir apresentou bons resultados…
01, junho 2020

Irã enviará combustível à Venezuela, sempre que seja necessário, diz chancelaria

em Mundo

por Brasil24/7

      247 - O embaixador da Venezuela no Irã, Carlos Antonio Alcalá Cordones, afirmou que os dois países desafiaram as ameaças do imperialismo americano para defender seu direito ao livre comércio. O Irã…
01, junho 2020

Dia da Criança? E as crianças saharauis?

em Mundo

por Abril de Novo Magazine

PUSL.- O Dia das Criança é uma data comemorativa comemorada anualmente em homenagem às crianças, cuja data de cumprimento varia de acordo com o país. Em 1925, o Dia Internacional da Criança foi proclamado em…
01, junho 2020

Crise na ADSE. Governo vai intervir (e promete “respostas rápidas”)

em Portugal

por ZAP in ZAP

  A ministra da Modernização do Estado, Alexandra Leitão, participou numa reunião do Conselho Geral e de Supervisão (CGS) da ADSE e ouviu várias críticas à direção. A governante prometeu intervir com “respostas rápidas”.  …
01, junho 2020

Ditadura ou democracia: a corda arrebentará de algum lado

em Mundo

por Brasil24/7

    Por Tereza Cruvinel, do Jornalistas pela Democracia Não foi ainda um domingo sangrento mas pode ter sido um prenúncio: daqui para a frente a escalada autoritária de Bolsonaro e suas milícias encontrará resistência.…
01, junho 2020

Brasil pode ter mais de 70 mil mortes por coronavírus, apontam dados do governo

em Mundo

por Brasil24/7

    247 - O ministério da Saúde tem atualizado dados das mortes provocadas pelo coronavírus dias depois da divulgação do número. O balanço de 2 de maio da pasta, por exemplo, apresentou um número…
01, junho 2020

Costa e Silva, o “paraministro” escolhido por Costa, delineou plano de 10 anos em 2 dias

em Portugal

por ZAP in ZAP

  António Costa Silva, o presidente executivo da Partex escolhido por António Costa para o assessorar no Plano de Recuperação Económica, traçou as linhas gerais do plano de dez anos em apenas dois dias.  …

Últimos posts (Cascais)

Itens com Pin
Atividades Recentes
Aqui ainda não existem atividades

Últimos posts (País e Mundo)

Itens com Pin
Atividades Recentes
  • Plataforma Cascais juntou-se ao grupo Conversando sobre o País e o Mundo
    Publicação sobre moderação
    Item de fluxo publicado com sucesso. Item passa a ser visível no seu fluxo.
Aqui ainda não existem atividades
LOGO4 vert01
A Plataforma Cascais - movimento cívico é um grupo aberto de cidadãos, autónomo de quaisquer interesses económicos, religiosos ou partidários.
Todas as publicações deste site refletem apenas as opiniões dos seus autores e não responsabilizam a PC-mc
exceto quando expressamente assinadas por esta.
 

SSL Certificate
SSL Certificate