portugal001Diferentes perspetivas informativas e opinativas sobre o país

Mais emprego com direitos e melhores salários para a economia avançar

emprego 2019

As Estatísticas do Emprego do INE indicam que no 3º trimestre de 2019 o emprego aumentou e o desemprego diminuiu quer em termos homólogos, quer em termos trimestrais. Este é mais um exemplo que confirma que uma ligeira melhoria do rendimento dos trabalhadores é determinante para o aumento da procura interna e a criação de emprego. Uma situação que justifica e exige uma resposta positiva do patronato à reivindicação de 90€ para todos os trabalhadores, apresentada pela CGTP-IN.

Mais de metade do emprego criado é precário: 52% dos trabalhadores que encontraram trabalho no 1º trimestre do ano já não se encontrava no mesmo emprego no 3º trimestre, de acordo com os dados do Inquérito ao Emprego. A precariedade é uma realidade para muitas centenas de milhares de trabalhadores, nomeadamente entre os mais jovens – quatro em cada dez jovens menores de 35 anos não tinha um contrato permanente no 3º trimestre, atingindo um cada cinco se se considerar o total de trabalhadores, segundo esta fonte.

Por outro lado, o bloqueamento da contratação colectiva e a política de baixos salários, leva a que cerca de 2,3 milhões de trabalhadores vivam com menos de 900 euros de salário líquido mensal, num quadro em que os preços, nomeadamente, da aquisição e arrendamento da habitação sobem em flecha

Acresce que mais de dois terços dos desempregados em termos reais continua sem acesso a prestações de desemprego e os que têm não ultrapassam os 500 euros em termos médios, um valor pouco superior ao...

Trabalho

Continuar a ler

  • Criado em .
  • Visualizações: 60

Chefes de equipa do CHULN não se responsabilizam pela falta de médicos

Foram 21 os chefes de equipa da Urgência do Centro Hospitalar Universitário Lisboa Norte (CHULN), que esta quarta-feira entregaram minutas de escusa de responsabilidade perante a falta de médicos.

CréditosInácio Rosa / Agência Lusa

O Sindicato dos Médicos da Zona Sul (SMZS/FNAM) revela num comunicado enviado ao AbrilAbril que, «dada a situação actual de carência de recursos humanos», os clínicos afirmam que «não estão reunidas as condições para a prestação de cuidados de saúde de qualidade e com a necessária segurança, que permitam assegurar o exercício da profissão». 

Estes 21 chefes de equipa referem que as equipas escaladas para o Serviço de Urgência do CHULN, onse se incluem os hospitais Pulido Valente e Santa Maria, «não cumprem os mínimos recomendados pelo Colégio da Especialidade de Medicina Interna para que seja assegurado o cumprimento das boas práticas clínicas, no período das 20h às 8h, durante os dias da semana e durante as 24 horas dos fins-de-semana e feriados, no que concerne ao número e diferenciação de médicos».


Sublinham que, não obstante «todos os esforços para obviar a que surja algum incidente e para prestar os melhores cuidados ao seu alcance», não assumem «qualquer responsabilidade pelos acidentes ou incidentes que possam verificar-se em resultado das deficientes e anómalas condições de organização do serviço causadas pela insuficiência de meios humanos».

O SMZS responsabiliza as várias...

Saúde

Continuar a ler

  • Criado em .
  • Visualizações: 43

Trabalhadores da Keramos-Nazari em greve pelos salários em falta

A empresa de cerâmica de Condeixa-a-Nova, no distrito de Coimbra, deve salários desde Maio e os trabalhadores estão em luta para exigir o pagamento dos valores a que têm direito.

Créditos / Terras de Sicó

Na passa terça-feira, 5 de Novembro, os trabalhadores da Keramos-Nazari estiveram em greve para reivindicar o «pagamento antecipado dos salários». Luís Almeida, dirigente do Sindicato das Indústrias de Cerâmica, Cimentos, Construção, Madeiras, Mármores e Similares da Região Centro (CGTP-IN), explicou à Lusa que, desde o mês de Maio, começaram a receber o salário com um mês de atraso. Acresce a esta denúncia o facto de, até à data, ainda terem recebido o salário referente ao mês de Outubro.

O sindicalista avança que a situação não tem qualquer justificação, uma vez que a fábrica tem encomendas e exporta a totalidade da sua produção.

Se até ao dia 15 de Novembro não forem pagos os salários de Outubro, os trabalhadores colocam a possibilidade de avançarem para uma greve durante todo o mês de Dezembro e de apresentarem uma carta de suspensão do contrato de trabalho. 

A fábrica produz peças de cerâmica artesanal pintada à mão, , desde 2012.



Ver original em "AbrilAbril" na seguinte ligação:

https://www.abrilabril.pt/trabalho/trabalhadores-da-keramos-nazari-em-greve-pelos-salarios-em-falta

Trabalho

  • Criado em .
  • Visualizações: 91
  • Vitor Dias in "O Tempo das Cerejas"
  • Portugal

De um décimo para um quinto com SMN

Só falta concluir
correctamente !
 
 

(clicar para aumentar)
"Ainda de acordo com os últimos dados disponíveis do IDGT, procedeu-se à análise da incidência do SMN nos trabalhadores por conta de outrem a tempo completo por sexo e por setor de atividade. Desta análise resultou que, em outubro de 2018, a proporção de mulheres e homens abrangidos pelo SMN foi de 26,8% e de 17,9%, respetivamente, sendo que a proporção de mulheres abrangidas não sofreu qualquer variação face a outubro de 2017 (26,8%), ao passo que nos homens ocorreu um acréscimo homólogo de 0,7 p.p.. " (relatório aqui)


(título de uma infografia no «Público»)
 

Ver original em "O Tempo das Cerejas" (aqui)

Trabalho

  • Criado em .
  • Visualizações: 85

Aumento do salário mínimo para 850 euros é possível e ajuda a economia

salário mínimo concertação social

A economia não só suporta o aumento do salário mínimo para 850 euros, como até beneficia com isso, defendeu hoje o Secretário Geral da CGTP-IN à entrada para a reunião do Conselho Permanente de Concertação Social que decorre esta manhã.

"Já se provou uma coisa: independentemente das pressões patronais para condicionar a evolução do Salário Mínimo Nacional, a economia não só aguentou o Salário Mínimo Nacional e a sua evolução, como agradeceu, porque ela cresceu".

Recorde-se que "se o SMN evoluísse de acordo com a produtividade e a inflação desde 1974 (ano em
que foi implementado), em 2020 teria um valor de 1.137€. É uma situação a ter presente, num quadro em
que estudos académicos referem que o rendimento adequado para se viver com dignidade em Portugal
deveria corresponder a um salário líquido de 1.149€ mensais".
(in Política Reivindicativa da CGTP-IN para 2020)

Ver original aqui

Economia política, Sindicalismo

  • Criado em .
  • Visualizações: 122

Frente Comum reivindica aumentos «que se vejam»

Dirigentes e activistas sindicais da Frente Comum concentraram-se esta quarta-feira frente ao novo Ministério da Administração Pública. Exigem o cumprimento do caderno reivindicativo e aumentos que «se vejam».

A Frente Comum quer aumentos de 90 euros para 2020CréditosAntónio Pedro Santos / Agência Lusa

«As nossas reivindicações têm prioridades e uma das prioridades é o aumento dos salários, mas aumentos que se vejam», sublinhou a coordenadora da Frente Comum dos Sindicatos da Administração Pública (CGTP-IN), Ana Avoila, durante um plenário realizado ontem, no qual foi aprovado o manifesto reivindicativo para 2020.

A baliza do que considera um «aumento que se veja» já foi fixada pela Frente Comum, que exige um aumento mínimo de 90 euros para cada trabalhador da Administração Pública a partir de 1 de Janeiro de 2020.

«Quando dizemos 90 euros [por mês], são três euros por dia por trabalhador e, se dividirmos por estes dez anos [em que não houve aumentos], são nove euros por ano. Não é nada de mais», referiu Ana Avoila, afirmando esperar que a nova ministra da Modernização do Estado e da Administração Pública, Alexandra Leitão, esteja disponível para discutir a proposta da Frente Comum.

Além do aumento salarial, e de um aumento do salário mínimo para os 850 euros, os sindicatos da Frente Comum reivindicam a reposição das carreiras e dos 25 dias úteis de férias, o combate efectivo à precariedade e o fim do sistema de avaliação (Siadap), exigindo o...

Trabalho

Continuar a ler

  • Criado em .
  • Visualizações: 74

Portugal | Está passando na TV

 
 
Paulo Baldaia | Jornal de Notícias | opinião
 
Atraída pelo fator novidade e pelo pitoresco, a Comunicação Social tem dado uma atenção desmesurada aos partidos que elegeram apenas um deputado.
 
É pelo que vestem, é pelas fotografias que tiram, é pela gaguez que comunicam, é pelo líder que se foi embora porque elegeram outro e não a ele para o Parlamento, é pelo ostracismo a que todos os partidos votaram o extremista de Direita e é pela contradição do político e do doutorando. É por qualquer coisa, porque qualquer coisa tem de servir para tirar o país mediático da modorra política em que caiu ao descobrir que, afinal, há um partido que pode governar como se tivesse maioria absoluta.
 
Há quatro anos descobrimos que é possível governar sem ganhar eleições, agora que é possível controlar uma maioria parlamentar sem ter metade dos deputados mais um, nem fazer acordos. O arco do poder, alargado ao PCP e BE, perdeu interesse e espaço nos média. O futuro próximo está escrito, os orçamentos de 2020 e 2021 estão dados como aprovados, não se adivinham discussões políticas para mudar estruturalmente o país. Assim sendo, dão-se vivas aos populismos.
 
Os que chegaram saúdam a Comunicação Social, fazem tudo para chamar a sua atenção e a Comunicação Social agradece, porque o populismo vende. Claro, se rende votos, tem de render audiências. Quem diz o que o povo quer ouvir contra os "interesses instalados", é sucesso...

Assembleia da República

Continuar a ler

  • Criado em .
  • Visualizações: 102
  • Carlos Esperança in 'PONTE EUROPA'
  • Portugal

Miguel Albuquerque e a grotesca imitação de A. J. Jardim

O novo sátrapa pretende ser um novo Jardim, e não passa de medíocre avatar. O louvor do Governo Regional ao major-general Cardoso Perestrelo, afastado do Comando Operacional da Madeira pelo EMGFA, por ter mandado transportar, para um torneio de golfe, o canhão que um civil disparou, foi uma afronta à decisão da hierarquia militar do País.

A Madeira vive ainda do confronto com o Governo de Lisboa, que atura os desmandos dos sobas autóctones. O louvor, vindo de onde vem, é a pena acessória ao afastamento do militar que fez do material de guerra brinquedos para divertimento da elite local.

As exigências dos governantes da Madeira que não mudam de partido, nem na ditadura, que apoiaram, nem na democracia, que contestam, tornam-se intoleráveis.

O pomposamente designado XIII Governo Regional da Madeira faz exigências a Lisboa que o elementar bom senso devia obrigar a recusar. Os excessos autonómicos vacinaram o Continente contra a Regionalização e os sucessivos governos nacionais subjugaram-se aos desmandos insulares, dotados de uma faraónica máquina político-administrativa.

Os impostos recebidos nas Regiões Autónomas são aí retidos e os seus Orçamentos são participados em cerca de 40% pelo OE e subsídios da UE para regiões ultraperiféricas. Açores e Madeira não pagam as despesas com as forças militares, policiais e prisionais, nem com os Tribunais, e não participam nos encargos com organismos internacionais, ONU, NATO, representação externa do Estado ou para a própria UE...

Madeira

Continuar a ler

  • Criado em .
  • Visualizações: 61
  • clara castilho in 'A Viagem dos Argonautas'
  • Portugal

CARTA DE BRAGA – “das vespas e da ignorância” por António Oliveira

Chegaram as chuvas e em força! E nem somos dos mais afectados!

Basta pôr os olhos em qualquer órgão de informação para dar conta da quantidade de estragos que provocam por onde passam, como se estivessem a vingar-se de qualquer coisa!

Mas devido às chuvas ou ao arrefecimento próprio da época, nunca mais se viram as vespas asiáticas (dizem que são de lá!) uns bicharocos de camisola às riscas amarelas e bem feiorros, até sem qualquer préstimo.

A zona infestada ameaça aumentar depois de passarem as chuvas e o frio e já os jornais alertam para uma nova invasão ‘Percevejo asiático pode invadir Portugal, alertam cientistas’.

As vespas atacam principalmente as colmeias e estes ameaçam culturas como o tomate, milho, uva e laranja que, poderão vir a ser seriamente prejudicadas.

Não chegava a alteração climática, ainda temos de aguentar com todas estas pragas, que se vêm juntar às dos lixos e resíduos plásticos que já estão a afectar toda a gente, mesmo sem as pessoas darem conta.

Há dias um jornal daqui ao lado dá conta de que um barco de pesca trouxe enrolado nas redes, um golfinho já morto, por não conseguir ir à superfície para respirar. Só que depois de o abrirem, lhe encontraram no estômago e entre outos desperdícios ‘uma sapatilha velha, peúgas diversas, um estojo de óculos e até um boião de creme solar’.

E acrescentava o jornalista ‘frente à ruína moral desta civilização com milhares de emigrantes afogados no Mediterrânio, sem que os golfinhos os possam devolver às...

Indivíduo

Continuar a ler

  • Criado em .
  • Visualizações: 60

Greve regressa à Tesco em 8 de Novembro

Os trabalhadores da Tesco, empresa de componentes de automóveis, voltam à greve no dia 8 de Novembro e vão concentrar-se à porta da empresa, em defesa do seu caderno reivindicativo.

Trabalhadores da Tesco concentrados junto à empresaCréditos / Fiequimetal

Os trabalhadores da Tesco-Componentes para Automóveis regressam à greve na próxima sexta-feira, dia 8 de Novembro anuncia um comunicado emitido pelo Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Transformadoras, Energia e Actividades do Ambiente do Norte (SITE Norte/CGTP-IN).

A paralisação ocorre em dois períodos, das 00h às 2h e das 14h30 às 18h e será acompanhada por uma concentração à porta da fábrica, em Ribeirão (Vila Nova de Famalicão).

Os trabalhadores mantêm-se «firmes e determinados», afirma o SITE-Norte, «na sua luta pelo Caderno Reivindicativo», naquela que é a sua terceira acção reivindicativa desde Outubro. As anteriores foram a 18 e a 25 de Outubro e, como noticiámos oportunamente, registaram grande adesão.

Os trabalhadores da Tesco lutam por um aumento salarial justo, o fim da discriminação salarial, a redução do horário de trabalho, a passagem ao quadro da empresa dos trabalhadores com contratos a termo ou temporários, o aumento do subsídio de refeição e a concretização de 25 dias úteis de férias.

A multinacional japonesa Tesco produz componentes para o sector automóvel. A organização da fábrica assenta em elevada precariedade (que em 2015/2016 chegava a 65% dos trabalhadores) e...

Trabalho

Continuar a ler

  • Criado em .
  • Visualizações: 55

Economia «suporta e beneficia» com subida do SMN para 850 euros

O secretário-geral da CGTP-IN defendeu esta manhã que a economia nacional não só suporta o aumento do salário mínimo nacional (SMN) para 850 euros, como beneficia com ele.

CréditosAntónio Pedro Santos / Agência Lusa

Foi à entrada para a reunião do Conselho Permanente de Concertação Social, onde se deu início à discussão sobre o aumento do SMN para 2020, que Arménio Carlos aproveitou para destacar a necessidade de o elevar para 850 euros, a curto prazo, e dessa forma melhor a vida dos cerca de 756 mil trabalhadores que dele auferem.

O dirigente da maior central sindical nacional frisa que «já se provou uma coisa: independentemente das pressões patronais para condicionar a evolução do salário mínimo, a economia não só aguentou» o aumento e a sua evolução, «como agradeceu, porque ela cresceu».

O aumento do poder de compra dos trabalhadores, o estímulo da procura interna, a dinamização da vida das empresas, o crescimento esconómico e o aumento do emprego, dessa forma reforçando a sustentabilidade financeira da Segurança Social, foram reflexos – visíveis ao longo da última legislatura – do aumento gradual do salário mínimo (que partiu de 505 para 600 euros) e da reposição de salários e pensões.

Neste sentido, não se percebe o argumentário do patronato, quando diz que a evolução do salário mínimo deve ser ditada por indicadores como a inflacção, produtividade e crescimento. Se desde a sua criação, em 1974, o SMN evoluísse de...

Trabalho

Continuar a ler

  • Criado em .
  • Visualizações: 58

Aproximam-se três dias de greve na Renault Cacia

Os trabalhadores da Renault Cacia decidiram avançar com um pré-aviso de greve de 24 horas para os dias 7, 10 e 12 de Novembro, para forçar a empresa a responder às reivindicações apresentadas em Abril.

Créditos / autoblog.pt

Segundo o comunicado do Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Transformadoras, Energia e Actividades do Ambiente do Centro e Norte (SITE Centro-Norte/CGTP-IN), a decisão foi tomada em plenários realizados nos dias 27 e 28 de Outubro e após uma «intensa discussão» sobre a situação actual da empresa. 

Adianta que, apesar dos esforços realizados pelas organizações representativas dos trabalhadores (ORT), na procura da via do diálogo, a «falta de respostas às legítimas reivindicações» dos trabalhadores, expressas numa resolução aprovada em plenários, em Abril deste ano, levou a que «não restasse outra alternativa» à greve.

O SITE Centro-Norte denuncia ainda o «agravamento do clima social» na Renault Cacia, em Aveiro, «potenciado por uma administração que tem fomentado um clima social tóxico e desmotivador», com «posições e posturas desajustadas de alguns superiores hierárquicos, que depois se reflectem no terreno, nas chefias e nos operadores».

Além da «promoção para a competitividade» e do sentimento de «frustação colectiva, pela falta de reconhecimento do empenho e dedicação dos trabalhadores por parte da administração, o sindicato alerta para a «pressão e ritmos de trabalho...

Trabalho

Continuar a ler

  • Criado em .
  • Visualizações: 53
  • Vitor Dias in "O Tempo das Cerejas"
  • Portugal

De um décimo para um quarto com SMN

Só falta concluir
correctamente !
 
 

(clicar para aumentar)
"Ainda de acordo com os últimos dados disponíveis do IDGT, procedeu-se à análise da incidência do SMN nos trabalhadores por conta de outrem a tempo completo por sexo e por setor de atividade. Desta análise resultou que, em outubro de 2018, a proporção de mulheres e homens abrangidos pelo SMN foi de 26,8% e de 17,9%, respetivamente, sendo que a proporção de mulheres abrangidas não sofreu qualquer variação face a outubro de 2017 (26,8%), ao passo que nos homens ocorreu um acréscimo homólogo de 0,7 p.p.. " (relatório aqui)


(título de uma infografia no «Público»)
 

Ver original em "O Tempo das Cerejas" (aqui)

Trabalho

  • Criado em .
  • Visualizações: 55

PCP quer aumentar vida útil de electrodomésticos e dispositivos electrónicos

A pensar na protecção dos consumidores e do meio ambiente, o PCP apresentou um projecto de lei que pretende acabar com a obsolescência programada de bens de consumo, como telemóveis ou electrodomésticos.

Créditos / tecnoblog.net

O diploma apresentado esta terça-feira na Assembleia da República pretende introduzir normas que actuam essencialmente sobre os produtores e o Estado, estabelecendo medidas de promoção da durabilidade e garantia dos equipamentos para o combate à obsolescência programada dos bens de consumo corrente.

Os comunistas querem que as garantias dadas pelos fabricantes de grandes e pequenos electrodomésticos, viaturas e dispositivos electrónicos passem a ter a duração mínima de dez anos e que seja proibida a utilização de letras em tamanho diferenciado num contrato de garantia. Quanto ao serviço de assistência técnica pós-venda, entendem que este deve ser assegurado pelo produtor, ou pelo representante deste, também pelo período mínimo de dez anos. 

De acordo com estudos realizados, que o documento cita, a aprovação de regras que estendessem a longevidade – apenas de alguns dos dispositivos – em cinco anos, no espaço da União Europeia, representaria a diminuição de 12 milhões de toneladas anuais de dióxido de carbono. Se essa intenção fosse alcançada, lê-se no texto, «isso seria equivalente a retirar quase 15 milhões de veículos movidos a combustíveis fósseis das estradas».

Nos casos em que a vida útil dos equipamentos possa coincidir com a...

Partido Comunista Português, Assembleia da República

Continuar a ler

  • Criado em .
  • Visualizações: 59
  • Ladrões de Bicicletas (João Rodrigues)
  • Portugal

A economia política numa manchete


Reparem na manchete de um jornal dito de referência chamado Público: “Galp avisa Governo que transição energética ameaça justiça social”.

Se quem manda no Público fosse fiel à verdade, à própria notícia, a manchete seria esta: “Galp avisa que está disposta a fazer tudo para manter um retorno do capital investido de 15% na próxima década”.

É claro que uma manchete destas poderia criar vários problemas com a família mais rica, e logo mais poderosa, do capitalismo em Portugal, do capitalismo fóssil em Portugal.

Ver original em 'Ladrões de Bicicletas' (aqui)

Comunicação, Energia

  • Criado em .
  • Visualizações: 92

Portugal | Cofina mais Media Capital - novos e perigosos tempos

 
 
Não estamos aqui perante um mero negócio, ou uma simples questão económica. A comunicação social, nunca é demais sublinhá-lo, funciona como o principal alimento das formas de pensar e de agir.
 
Fernando Correia | AbrilAbril | opinião
 
A eventual compra da Media Capital, proprietária da TVI, pela Cofina, comandada por Paulo Fernandes, dona do Correio da Manhã e da CMTV, constituirá uma gravíssima alteração na já de si altamente preocupante situação da propriedade dos media em Portugal, caracterizada pela concentração num reduzido número de grupos económicos ligados ao grande capital, com larga participação da banca.
 
Não estamos aqui perante um mero negócio, ou uma simples questão económica. A comunicação social, nunca é demais sublinhá-lo, funciona como o principal alimento das formas de pensar e de agir, independentemente, em muitos casos, dos níveis de educação e cultura, até por vezes de presumidos níveis de politização.
 
E deve cada vez mais ter-se em conta que a influência ideológica dos media, potenciada pelas novas tecnologias da informação e da comunicação (também elas manobradas, e de que maneira, pelos interesses do grande capital) assume um papel muitas vezes subestimado ou mesmo interessadamente esquecido.
 
O novo conglomerado
 
O campo de actividades do novo conglomerado não se limita estritamente à comunicação e à informação propriamente ditas. Vejamos os principais...

Comunicação

Continuar a ler

  • Criado em .
  • Visualizações: 163

Web Summit-Lisboa | Privacidade. "O modelo de negócio é o abuso" - Snowden

 
 
Edward Snowden, denunciante do esquema de vigilância de larga escala da NSA, abriu o palco da Web Summit, numa conversa a partir da Rússia.
 
Os dados não são inofensivos, não são abstratos, quando se fala de pessoas. Não são os dados que estão a ser explorados, são as pessoas", garante Edward Snowden, a voz que denuncia o esquema de vigilância de larga escala, desenvolvido pela CIA e NSA.
 
Numa conversa com James Ball, do Bureau of Investigative Journalism, Snowden recordou as motivações que o levaram a denunciar as entidades do próprio país, em 2013. "Imagine, que trabalha na CIA, segue as regras sempre. Eu era um totó, nunca fumei um charro, era um chato. A minha família tinha trabalhado para o governo e eu ia fazer o mesmo". Até ao dia em que Snowden precisou de contar a "verdade ao mundo". "Imaginem que descobriam que tudo o que a sua agência fazia, que todos os vossos colegas faziam, ia contra aquilo que estava no juramento".
 
"Para mim, a resposta era clara. Acredito que o público tem direito a saber a verdade". "Estavam a vigiar as pessoas já num sentido de prospeção, era aquilo a que chamei a vigilância permanente. Faziam isto de qualquer forma, mesmo que as pessoas não tivessem feito nada e ninguém com poder fazia alguma coisa, porque podia ser proveitoso."
 
 

Sobre o presente e momento que o mundo tecnológico atravessa, com as chamadas big tech pressionadas, Snowden é claro. "O modelo de negócio é o...

Espionagem, Snowden

Continuar a ler

  • Criado em .
  • Visualizações: 150

Portugal | A praga das comissões bancárias

 
 
Mariana Mortágua* | Jornal de Notícias | opinião
 
A edição de ontem do "Jornal de Notícias" trazia-nos os números do Banco de Portugal para as comissões bancárias cobradas no país: 40 mil milhões de euros desde 2007, o equivalente a 8,8 milhões de euros por dia.
 
Estes dados vêm acrescentar uma visão de conjunto à realidade com que tantas pessoas já se confrontaram: são as comissões pelo débito da prestação do crédito à habitação, por uma declaração de não dívida ou por uma operação através do MB Way, fora o que custa manter uma simples conta à ordem com um cartão associado. Ter uma conta num banco é uma despesa - e a Caixa Geral de Depósitos não é exceção.
 
As razões para esta praga de comissões são conhecidas. Desde a crise financeira que a Europa está em dificuldades económicas. Como os estados estão, na prática, proibidos de investir nas economias, o Banco Central Europeu tentou cumprir sozinho a função de estimular a atividade económica, baixando as taxas de juro até ao ponto em que estão negativas. A compressão das taxas de juro retirou uma fonte de rentabilidade aos bancos, que procuram agora sustentar os seus lucros aumentando as comissões.
 
Esta não é a única consequência da má política económica a nível europeu. Entre outras coisas, a aposta nos juros negativos favorece o apetite pelos investimentos financeiros mais arriscados (e com maior retorno), com impactos negativos ao nível da estabilidade financeira. A...

Banca

Continuar a ler

  • Criado em .
  • Visualizações: 176

Estudantes do Monte de Caparica em luta por obras, aquecimento e funcionários

Centenas de estudantes da Escola Básica do Monte da Caparica concentraram-se esta manhã para exigir ao Governo medidas para garantir mais condições materiais e humanas, e em defesa da Escola pública.

CréditosValter Abreu / AbrilAbril

«Não há condições» foi uma das palavras de ordem mais ouvidas na acção de luta realizada hoje, uma demonstração de descontentamento pelos alunos com as consequências práticas resultantes da falta de financiamento à Educação pública.

O protesto realizou-se na sequência de uma «discussão alargada» entre os estudantes que não se conformam com algumas promessas «mas nenhuns resultados», explicam numa nota enviada à imprensa.

Exigem ao Governo que «tome as medidas necessárias para o cumprimento da Constituição da República Portuguesa», de modo que se consagre o «direito a uma Escola Pública de qualidade para todos», avançam ainda no documento.

As razões que estiveram na base do protesto passam pela necessidade da realização de obras, porque chove nas salas de aulas, do arranjo do pavimento exterior, de melhor qualidade e maior quantidade de comida na cantina, de contratação de mais funcionários, uma vez que a falta destes trabalhadores resulta na falta de higiene das casas de banho, e de aquecimento nas salas de aula.

Na rede social Instagram, os estudantes que participaram na acção de luta explicam que «é inaceitável que chova dentro das salas de aula e que fique tudo alagado pelo pavimento estar em mau...

Educação

Continuar a ler

  • Criado em .
  • Visualizações: 76

Assembleia do Porto aceita imposição da marca no Pavilhão Rosa Mota

A Assembleia Municipal do Porto chumbou esta segunda-feira a proposta de recomendação da CDU que visava «repor a decisão inicialmente tomada» pela autarquia e colocar Super Bock Arena depois do nome de Rosa Mota.

Créditos / Mag Sapo

«Na nossa opinião, o que a Câmara Municipal decidiu não foi isto, por isso, apelamos à câmara para repor a decisão que tomou no dia 18 de Novembro do ano passado», defendeu o deputado Rui Sá da CDU.

Na proposta, chumbada esta segunda-feira com 22 votos contra dos eleitos do movimento de Rui Moreira e do PSD e cinco abstenções de deputados sociais-democratas, os comunistas defendem que o pavilhão deveria designar-se Rosa Mota, nome ao qual se acrescentaria de seguida a marca comercial Super Bock Arena.

Também o deputado Pedro Lourenço, do BE, defendeu que a alteração da designação do pavilhão «não teve suporte legal» e que, nesse sentido, a Câmara Municipal do Porto deveria corrigir «um erro, que está a tempo de ser corrigido».

O eleito do PS Pedro Braga Carvalho afirmou que o acordo estabelecido «não tem validade jurídica própria», acrescentando que a «violação ficou finalmente cristalizada», enquanto Alberto Machado, deputado do PSD, afirmou ser «absolutamente indiferente» para o partido a designação do pavilhão, defendendo que a deliberação da alteração do nome cabe à Câmara e não à Assembleia Municipal. 

Em causa está a introdução do nome Super Bock Arena antes da designação...

Porto

Continuar a ler

  • Criado em .
  • Visualizações: 116

Portugal | As verdades de André Ventura

 
 
O primeiro deputado de extrema-direita assumida garante que sempre defendeu o que agora defende, mas a sua tese de doutoramento diz-nos o contrário. Quiçá se trate de um aflitivo caso de dupla personalidade. Ou apenas tenha como princípios a megalomania e o oportunismo.
 
Fernanda Câncio | Diário de Notícias | opinião
 
Durante bastante tempo decidi, como muitas outras pessoas pelas mesmas razões, não escrever uma linha de opinião sobre André Ventura. Ou sequer mencionar o seu nome. Pareceu-me desde o início que se trata de alguém sequioso de atenção e de palco, à procura de relevância, e que ser "atacado", declarado "inimigo" por pessoas conotadas com a esquerda e com os movimentos de que ele se clama opositor faz parte da sua estratégia de afirmação e de congregação de apoios. A estratégia de um populista que quer usar o ódio e o medo para seu ganho, apresentando-se, como é timbre dos populistas, como "aquele que diz as verdades".
 
É aliás algo que André Ventura repete de cada vez que está em personagem: "Estou aqui para dizer as verdades e o que as pessoas pensam." É a voz do povo, pois claro. Uma espécie de Jesus (o profeta, não o treinador) da política, que vai, sacrificadamente, para o templo dos vendidos partir tudo em nome da pureza.
 
As verdades, pois. Vamos a elas. Ignorar André Ventura só foi possível enquanto era mais um aspirante a integrar a primeira linha, primeiro no PSD, pelo qual foi candidato em...

Extrema direita

Continuar a ler

  • Criado em .
  • Visualizações: 303

Carta aberta a um fascista de 17 anos

MBR01
Tem 17 anos e já transpira colonialismo e saudosismo bafiento em cada palavra. A sua genealogia ditou que pudesse ser publicado num jornal de referência do mofo salazarista mas o seu artigo é, para além de decadente (porque o jovem com tanto para dar mais parece uma criatura mumificada acabada de encontrar num qualquer cenotáfio de um panteão com festas de uma startup), perigoso e sintomático de uma pretensa elitezinha que acha que o país precisa deles.

Vou dizer-te uma coisa, Manuel Bourbon Ribeiro: o país não precisa de ti. Nem precisa das tuas reflexões. O país teve décadas de gente como tu, ainda os tem, em lugares de poder. No teu caso, nem sequer se pode falar em meritocracia porque o que tu tens é a conta bancária dos papás e um família que enriqueceu à custa da apropriação da mais valia criada por outros e assim construiu a sua fortuna. Sabes, Manelinho, essa grandiosidade de que falas e que gabas ao longo da tua composição, foi feita à custa da escravização dos povos. Do nosso e dos povos africanos, dos povos indígenas da América Latina. À custa da espoliação das riquezas naturais que lhes pertenciam e que nós dissemos serem nossas, desbaratando-as nesse império de tão grandes feitos e deixando algumas remanescências naquilo que alguns chamam museus mas que eu gosto de chamar arquivos do imperialismo. É que - e tu estás a estudar Direito, Manelinho, já deves ter aprendido uma ou outra coisa - esses tesouros foram...

Extrema direita

Continuar a ler

  • Criado em .
  • Visualizações: 357

Publicações mais recentes

Filtrar por categoria
04, junho 2020

Aos que nos querem esquecidos

em Portugal

por Administração web

  Anda por aí um neo-fascismo engravatado que tenta branquear a dôr, a miséria e a repressão sofrida pelo povo português durante décadas. Como se não tivesse existido a pobreza, a repressão e a guerra…
03, junho 2020

A educação e a realidade social do concelho de Cascais

em Cascais

por Portal CASCAIS

Comentário: Há quem se especialize em ver a realidade de pernas para o ar. Neste artigo, um assumido 'liberal', militante de um partido com algumas raízes iniludivelmente alimentadas pelo fascismo, sinaliza meia dúzia de verdades…
03, junho 2020

Mulher detida por agressões à mãe recolheu à cadeia de Tires

em Cascais

por CASCAIS24

SEGURANÇA Por Redação 03 junho 2020 Uma mulher, 47 anos, detida pela PSP, em Carcavelos, por intimidações e agressões à própria mãe, viu confirmada a prisão preventiva, tendo recolhido ao Estabelecimento Prisional de Tires. A…
03, junho 2020

Portugal entre incumpridores de recomendações anti-corrupção

em Portugal

por Página Global

    Portugal integrava, no final de 2019, uma lista de 15 países com baixo nível de cumprimento das recomendações anti-corrupção dirigidas a deputados, juízes e procuradores, indica hoje o relatório GRECO, organismo do Conselho…
03, junho 2020

Rio de Janeiro tem mais de 50 mil infetados, mas já iniciou reabertura confusa e gradual

em Mundo

por ZAP in ZAP

  O Rio de Janeiro, uma das cidades mais afetadas pelo novo coronavírus no Brasil, iniciou hoje uma reabertura gradual e confusa de sua economia, com decretos a permitir algumas atividades e decisões judiciais limitando…
03, junho 2020

Mais 11 mortes e 366 novos casos. Há mais de 20 mil recuperados em Portugal

em Portugal

por ZAP in ZAP

  Nas últimas 24 horas, morreram 11 pessoas com covid-19 em Portugal e registaram-se 366 novos casos.   De acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde, divulgado esta quarta-feira, morreram 11 pessoas nas…
03, junho 2020

Xi Jinping defende construção de forte sistema de saúde pública na China

em Mundo

por Brasil24/7

    247 - Durante a realização nesta terça-feira (2), em Pequim, de um simpósio com especialistas e estudiosos, o presidente da China Xi Jinping, também secretário-geral do Comitê Central do Partido Comunista da China…
03, junho 2020

EUA têm uma «obsessão criminosa» com a Venezuela, afirma Arreaza

em Mundo

por in AbrilAbril

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Venezuela denunciou os ataques constantes dos EUA ao seu país, depois de, esta terça-feira, Pompeo ter anunciado sanções a novas empresas, para apertar o cerco. Em Maio de 2019,…
03, junho 2020

A encruzilhada da Universidade no pós-Covid. Por Isabelle Marc e Juan Varela Portas

em Mundo

por franciscogtavares in 'A Viagem dos Argonautas'

  Seleção e tradução de Francisco Tavares A encruzilhada da Universidade no pós-Covid Se, enquanto país, decidirmos combater as crises sanitárias, a dependência energética, as desigualdades e a catástrofe ambiental na perspetiva da reflexão científica…
03, junho 2020

Socialista Isabel Moreira acusa Governo de ignorar Parlamento e violar Constituição

em Portugal

por ZAP in ZAP

(Comentário: Quando um parelho partidário lida mal com a democracia acontecem estas 'fugas de informação' para queimar que ousa ter dúvidas ou criticar os chefes.Curioso (preocupante?) é ver dirigentes do PS a contrariarem uma sua…
03, junho 2020

IRC a 17%, quatro Autoeuropas e aposta no turismo nacional. O plano de retoma económica do PSD

em Portugal

por ZAP in ZAP

(Comentário: Menos impostos para o patronato, fundos públicos para apoio aos negócios privados, vender ao estrangeiro e ter uns amigos a zelar pela aplicação da austeridade. Sempre mais do mesmo...)   O PSD apresentou esta…
03, junho 2020

As últimas palavras do último discurso de Martin Luther King

em Mundo

por Abril de Novo Magazine

Discurso de Memphis, 3 de Março de 1968 As últimas palavras do último discurso de Martin Luther King: (…)Well, I don’t know what will happen now. We’ve got some difficult days ahead. But it doesn’t…
03, junho 2020

Protesto contra morte de negro na França acaba em confrontos e 18 presos

em Mundo

por Brasil24/7

    247 - Milhares de pessoas se manifestaram nesta terça-feira em Paris pelo assassinato há quatro anos de um jovem negro. A direita condenou a manifestação, proibida na véspera pela polícia. "Inadmissível", declarou o…
03, junho 2020

Bolsonaro, o “projeto secreto da cúpula militar”

em Mundo

por Brasil24/7

  “Líder!, Líder!, Líder! …”. Com esta exaltação ao estilo “Führer!, Führer!, Führer! …” da Alemanha dos anos 1930, os aspirantes-a-oficial da Academia Militar das Agulhas Negras recepcionaram o então deputado Jair Bolsonaro, recém reeleito…
03, junho 2020

Grupo de precários da Casa da Música dispensado de serviço via e-mail “meia hora depois” de uma vigília de protesto

em Portugal

por ZAP in ZAP

  Cerca de 13 trabalhadores “precários” da Casa da Música, no Porto, foram dispensados dos concertos que tinham alocados para o mês de junho.   Em declarações à Lusa, Hugo Veludo, um dos 13 assistentes…
03, junho 2020

Celebrações do 10 de junho só terão oito pessoas. “É como achei que devia ser o 25 de abril e o 1º de maio”

em Portugal

por ZAP in ZAP

(Comentário: O populismo é assim. Manipulando o medo em torno da Covid-19 alguns setores 'incomodados com a democracia' utilizaram as comemorações do 25 de abril e do 1º de maio para, com falsos pretextos, combaterem…
03, junho 2020

Forças policiais já prenderam quase 10 mil pessoas em protestos nos EUA

em Mundo

por Brasil24/7

      247 - Nos Estados Unidos as forças policiais estão prendendo em massa manifestantes que saem às ruas em protesto contra o assassinado do cidadão negro George Floyd por um policial branco na…
03, junho 2020

Mais de 100 escritores africanos solidários com protestos anti-racistas

em Mundo

por in AbrilAbril

Ondjaki, Grada Kilomba e Pepetela contam-se entre os muitos escritores que condenaram «actos de violência contra pessoas negras» nos EUA, apoiando os protestos naquele país «e em todo o mundo». Um homem passa por um…
03, junho 2020

Trabalhadores despedidos da Casa da Música após protesto

em Portugal

por in AbrilAbril

Treze trabalhadores com vínculos precários foram «dispensados» dos concertos que tinham alocados para o mês de Junho, meia hora depois de participarem numa vigília de protesto contra a precariedade. CréditosESTELA SILVA / LUSA Mais de…
03, junho 2020

China opõe-se à opressão política e sanções que os EUA fazem sobre Cuba

em Mundo

por Página Global

    Opressão sob falso pretexto de antiterrorismo Pequim, 3 jun (Xinhua) -- A China se opõe à opressão política e às sanções económicas impostas pelos Estados Unidos em Cuba sob o pretexto de antiterrorismo, disse…
03, junho 2020

Os protestos e as conquistas sociais

em Mundo

por José Carlos Ruy, em São Paulo in 'O TORNADO'

A revolta é uma resposta à pobreza e à opressão. E embora nem sempre seja o caso, pode ser eficaz na conquista de mudanças sociais.     por Paul Heideman, na Jacobin | Tradução de…
03, junho 2020

Para o início do ano académico de 2020, as universidades e os laboratórios de investigação precisam de mais recursos e recrutamento do que nunca. Por Université Ouverte

em Mundo

por franciscogtavares in 'A Viagem dos Argonautas'

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota Para o início do ano académico de 2020, as universidades e os laboratórios de investigação precisam de mais recursos e recrutamento do que nunca. Por em 18/05/2020 (“Pour…
03, junho 2020

O homem que não conseguia respirar e morreu

em Mundo

por Domingos Lopes in 'O Chocalho'

Um homem manietou outro homem. Tem-no a seus pés. O homem que detém todo o poder sobre o outro homem derrubado e estendido no chão sabe quem é o homem que tem ao seu dispor.…
03, junho 2020

[Manlio Dinucci] 5G, NOVO CAMPO DA CORRIDA AOS ARMAMENTOS

em Mundo

por Manuel Banet

                              Na base aérea de Nellis, no Nevada - anuncia o Pentágono - começará em Julho, a construção de uma rede…

Últimos posts (Cascais)

Itens com Pin
    Atividades Recentes
    • Artigo publicado neste site (secção Cascais) A educação e a realidade social do concelho de Cascais Comentário: Há quem se especialize em ver a...
      Artigo publicado neste site (secção Cascais) A educação e a realidade social do concelho de Cascais Comentário: Há quem se especialize em ver a realidade de pernas para o ar. Neste artigo, um assumido 'liberal', militante de um partido com algumas raízes iniludivelmente alimentadas pelo fasc...  http://tinyurl.com/y9zl8npo
      Mais
      0
      0
      0
      0
      0
      0
      Publicação sobre moderação
      Item de fluxo publicado com sucesso. Item passa a ser visível no seu fluxo.
    Aqui ainda não existem atividades

    Últimos posts (País e Mundo)

    Itens com Pin
      Atividades Recentes
      • Plataforma Cascais juntou-se ao grupo Conversando sobre o País e o Mundo
        Publicação sobre moderação
        Item de fluxo publicado com sucesso. Item passa a ser visível no seu fluxo.
      Aqui ainda não existem atividades
      LOGO4 vert01
      A Plataforma Cascais - movimento cívico é um grupo aberto de cidadãos, autónomo de quaisquer interesses económicos, religiosos ou partidários.
      Todas as publicações deste site refletem apenas as opiniões dos seus autores e não responsabilizam a PC-mc
      exceto quando expressamente assinadas por esta.
       

      SSL Certificate
      SSL Certificate