• Ladrões de Bicicletas (Nuno Serra)

Todos os lugares

«Nos anos 1990, Castells (1996) e outros autores defenderam que estava então a ocorrer a emergência de uma geografia de fluxos em detrimento da velha geografia dos lugares, no quadro de uma sociedade organizada em rede, potenciada pelas novas tecnologias de informação e comunicação, mas, também, pela crescente mobilidade de ideias, bens, capitais e pessoas no contexto da globalização das economias e das sociedades. (...) O anúncio, ilustrado com múltiplos exemplos factuais, não constituiu uma verdadeira surpresa. Afinal, a chamada livre circulação dos fatores de produção sempre foi um princípio fundamental das teorias económicas liberais e alcançou uma centralidade particularmente decisiva com o neoliberalismo e a financeirização da economia.
(...)

 

A leitura linear da emergência da geografia dos fluxos em detrimento da geografia dos lugares foi de imediato criticada por diversos autores (p. ex., Smith, 1996; Graham, 1998). Mas a resposta mais clara chegou 20 anos mais tarde e proveio, como sempre, da própria sociedade, ainda que de uma forma para muitos inesperada: a emergência dos movimentos de direita populistas, nacionalistas e xenófobos na Europa e nos EUA, primeiro num número reduzido de países, como a Itália, a França e a Áustria, mas de forma mais generalizada a partir de 2016.

 

(...) Quem são, então, os "descontentes" que apoiam soluções populistas de natureza conservadora, protecionista e xenófoba? São sobretudo os residentes em áreas em declínio estrutural e persistente, vítimas dos efeitos da globalização económica, do cosmopolitismo universalista, do triunfalismo metropolitano e, mais recentemente, da recessão económica e das políticas de austeridade.

 

(...) Sabemos há muito que os territórios não são meros palcos, onde "algo" sucede, ou meros espelhos, onde "algo" se reflete. A geografia dos "lugares que não contam" contribuiu para a politização das desigualdades territoriais, para usar uma expressão de Rodriguez-Pose. Mas a análise dessa politização permite-nos compreender que não estamos perante uma guerra entre territórios. Enfrentamos, sim, graves problemas de injustiça espacial e de falta de coesão territorial decorrentes dos processos de globalização, do poder das redes cosmopolitas desterritorializadas e do ideário do triunfalismo urbano. O regresso da geografia dos lugares ao debate científico e político não deve, por isso, ter como objetivo único ou mesmo primordial o combate ao fator que nos relembrou a importância dos lugares, de todos os lugares – o voto da direita populista, nacionalista e xenófoba – mas antes o modelo socioeconómico, cultural e político que o explica e promove.»

 

João Ferrão, Para uma geografia de todos os lugares

Ver original em 'Ladrões de Bicicletas' (aqui)

Tags:

Artigos relacionados

As lições da Grande Depressão de 1929*
As lições da Grande Depressão de 1929* António Avelâs Nunes    16.Oct.19 As crises cíclicas são um fenómeno inerente ao capitalismo, e há fact... 34 views Wed, 16 Oct 2019, 14:51:42
O VALOR-FÉTICHE DO DINHEIRO-PAPEL E A RAZÃO ÚLTIMA DA SUBIDA DO OURO
O VALOR-FÉTICHE DO DINHEIRO-PAPEL E A RAZÃO ÚLTIMA DA SUBIDA DO OURO           Considero irónico que seja alguém como Egon Von Greyerz, um gestor de armazenament... 41 views Tue, 15 Oct 2019, 15:07:31
O capitalismo, do jeito que vai, caminha pra um desastre
O capitalismo, do jeito que vai, caminha pra um desastre Saiu outro livro do Thomas Piketty, o economista francês cujo livro anterior, O Capital no Século 21, causou ... 50 views Fri, 27 Sep 2019, 17:03:44
Duas conferências de Walden Bello em Lisboa
Duas conferências de Walden Bello em Lisboa   Walden Bello, activista e teórico da desglobalização e da dependência, professor de sociologia na State ... 50 views Thu, 26 Sep 2019, 14:50:05
O Grande Paradoxo: o Liberalismo Destrói a Economia de Mercado – Parte...
O Grande Paradoxo: o Liberalismo Destrói a Economia de Mercado – Parte...   Seleção e tradução de Francisco Tavares O Grande Paradoxo: o Liberalismo Destrói a Economia de Mercado – Pa... 67 views Fri, 20 Sep 2019, 00:22:37
 Sim, eu apoio a Coreia do Norte!
Sim, eu apoio a Coreia do Norte! – Notas sobre anticolonialismo, imperialismo e hegemonia por Jones Manoel [*] No distante ano de 2013, tive contato ... 181 views Mon, 16 Sep 2019, 00:56:59

Teoria

  • Criado em .

Comentários (0)

There are no comments posted here yet

Deixe os seus comentários

  1. Posting comment as a guest. Sign up or login to your account.
0 Characters
Anexos (0 / 5)
Share Your Location

Últimos posts

Itens com Pin
Atividades Recentes
  • Vasco Graça updated his profile
    Publicação sobre moderação
    Item de fluxo publicado com sucesso. Item passa a ser visível no seu fluxo.
Aqui ainda não existem atividades
LOGO4 vert01
A Plataforma Cascais - movimento cívico é um grupo aberto de cidadãos, autónomo de quaisquer interesses económicos, religiosos ou partidários.
Todas as publicações deste site refletem apenas as opiniões dos seus autores e não responsabilizam a PC-mc
exceto quando expressamente assinadas por esta.
 

SSL Certificate
SSL Certificate