• Página Global

Moçambique | RENAMO acusa Governo de violar espírito de reintegração


O maior partido da oposição moçambicana diz que o Estado está a excluir os desmobilizados de posições de chefia no Comando-Geral da Polícia de Moçambique. E que a atitude viola o espírito do DDR.

O porta-voz da Resistência Nacional Moçambicana (RENAMO), José Manteigas, disse esta terça-feria (07.07) à agência de notícias Lusa que o partido tinha "uma legítima expetativa" de que oficiais do braço armado da organização patenteados no sábado (04.07) ocupassem posições de chefia no Comando-Geral da Polícia da República de Moçambique (PRM), mas foram destacados para posições inferiores.

"Acompanhamos atentamente o patenteamento dos militares da RENAMO, mas criticamos o facto de nenhum deles estar numa posição de chefia no Comando-Geral da Polícia", declarou José Manteigas.

O porta-voz do partido da oposição adiantou que esta exclusão viola o espírito do acordo de desarmamento, desmobilização e reintegração (DDR) assinado com o Governo.

Patentes

Os dez oficiais da RENAMO patenteados no sábado vão ser colocados como responsáveis de esquadras e nas polícias de Trânsito, Guarda de Fronteira e de Proteção de Recursos Naturais e do Meio Ambiente.

Os patenteados eram guerrilheiros da RENAMO e foram integrados na PRM em finais do ano passado, tendo sido submetidos a uma formação básica na polícia moçambicana, estágio pré-profissional, patenteamento e tomada de posse.

Depois de um arranque simbólico no ano passado, o DDR esteve paralisado durante vários meses, tendo sido retomado em 4 de junho e vai envolver cinco mil membros do braço armado do maior partido da oposição.

Desde então já foram abrangidos 38 ex-guerrilheiros em Savane, 251 ex-guerrilheiros em Chibabava e outros 303 em Dondo, na província de Sofala, centro do país.

Filiação

Entretanto, a RENAMO considerou contrária ao "pluralismo político" a apresentação pública de 160 membros do principal partido da oposição em Moçambique a declararem a sua filiação à FRELIMO, partido no poder.

Os 160 militantes do partido da oposição foram apresentados numa cerimónia pública no fim de semana no posto administrativo de Dombe, província de Manica, centro de Moçambique.

O ato foi dirigido pelo primeiro secretário do Comité Provincial da Frente de Libertação de Moçambique (FRELIMO), Tomás Chithlango.

Em declarações hoje à Lusa, esta terça-feira, o porta-voz da RENAMO, José Manteigas, considerou a ação contrária ao pluralismo político, acusando o partido no poder de implementar uma estratégia de fragilização da oposição. "É contraproducente esse tipo de ação, porque é uma forma de matar o pluralismo político, através da fragilização da oposição", disse José Manteigas.

Deutsche Welle | Lusa

Imagem: Cerimónia de patenteamento dos militares da RENAMO

Ver o original em 'Página Global' na seguinte ligação:

https://paginaglobal.blogspot.com/2020/07/mocambique-renamo-acusa-governo-de.html

Comentários (0)

Rated 0 out of 5 based on 0 voters
There are no comments posted here yet

Deixe os seus comentários

  1. Posting comment as a guest. Sign up or login to your account.
Rate this post:
0 Characters
Anexos (0 / 5)
Share Your Location
  • Criado em .
Moçambique | RENAMO acusa Governo de violar espírito de reintegração
Note 0 sur 5 Pour 0 votes

Publicações mais recentes

Últimos posts (Conversando à beira-mar)

Itens com Pin
Atividades Recentes
  • LEGALIZAÇÃO DAS CASAS DE PROSTITUIÇÃO

    Um debate que provavelmente vai ganhar dimensão.
    Legalização da prostituição - petição apresentada na A.R
    Gravação da reunião na Assembleia da República
    0
    0
    0
    0
    0
    0
    Publicação sobre moderação
    Item de fluxo publicado com sucesso. Item passa a ser visível no seu fluxo.
  • Homicidal Cops Caught On Police Radio
    #TheJimmyDoreShow
    Homicidal Cops Caught On Police Radio
    42 219 visualizações
    •05/06/2020
    0
    0
    0
    0
    0
    0
    Publicação sobre moderação
    Item de fluxo publicado com sucesso. Item passa a ser visível no seu fluxo.
Aqui ainda não existem atividades

página no Facebook

[an error occurred while processing this directive]
LOGO4 vert01
A Plataforma Cascais - movimento cívico é um grupo aberto de cidadãos, autónomo de quaisquer interesses económicos, religiosos ou partidários.
Todas as publicações deste site refletem apenas as opiniões dos seus autores e não responsabilizam a PC-mc
exceto quando expressamente assinadas por esta.
 

SSL Certificate
SSL Certificate