• Página Global

Portugal | Eutanásia exibe-se no Parlamento, calotes de banqueiros aos milhões

 
 
A morte, a vida, as doenças, o sofrimento… A eutanásia vai hoje ao Parlamento. O Curto tem a abordagem por Jorge Araújo, da chafarica da Impresa Balsemão e Restantes Ditas Agrafadas. Vá e leia, sem morrer de espanto, nem de raiva. Hoje não estamos nessa de eutanásias. Nem de Montijos com aves inteligentes e políticos imbecis que quando abrem a boca entra mosca ou sai merda. Para além de possuírem mentalidades que eles próprios consideram dons raros de inteligência, contrariamente ao povinho que é todo estúpido como calhau. O desrespeito impera naqueles burgessos enfatuados e engravatados. Adiante.
 
Também no Curto alguma prosa sobre racismo e Marega, entre outros. Certo é que se o caso for a tribunal a conclusão pode significar tiro pela culatra e o racismo expresso em tantos casos e também neste de Marega sairá impune, como já aconteceu. Basta, para isso, a justiça rodear-se de juízes e capangas racistas. Uma coisa é certa: que o setor da justiça está emaranhado em conservadores e gentes da direita – mais ou menos radical – não temos dúvidas. Aliás, se assim não fosse não haveria dois tipos de justiça em Portugal, uma para ricos e outra para pobres. E não veríamos tanta impunidade, como estamos carecas de apontar.
 
Olhem, e eles cá ralados por tantas vezes lerem isto das impunidades e as duas justiças! Orai: “Venha a nós o vosso vil metal e fazei dele minha propriedade, meu bem”. Pois.
 
Ontem lemos e publicámos no PG o título “Portugal dos banqueiros | Maioria das multas aplicadas a banqueiros fica por pagar”. Uma peça extraída, no caso, do Jornal de Notícias. Surpresa não foi nenhuma. Os Donos Disto Tudo continuam ativos e a exercer as suas competências nas artes de sacarem aos milhões, de não pagar o que devem, de usufruir a exclusiva impunidade da classe social a que pertencem e que para os comuns mortais plebeus não é mais nem menos que uma sofisticada máfia composta por uns quantos que debulham os portugueses e o país, como se fosse processo legal de nos eutanasiar… à fome e/ou carências de vários estilos, todos horrendos. Cantava Zeca: É fartar vilanagem. Até um dia. Pois.
 
Protestemos o que protestarmos os bandos seletos de alcapones continuam a andar por aí, descaradamente, impunemente. Sabemos que sem Justiça a Democracia é incompleta, quase ineficaz nas liberdades e direitos que é de todos (deviam ser) mas que estão reservados só a alguns, os tais alcapones e Donos Disto Tudo. Adiante.
 
Sobre os explosivos que a TAP alegadamente transportou para Caracas junto com o apalhaçado Guaidó e seu tio, o PR Marcelo, enfiou a máscara de Santos Silva e do governo… Que não. Que a Venezuela está a mentir, que é um embuste… Ora o que parece mesmo embuste é o governo de Portugal reconhecer como presidente da Venezuela – a reboque das tentativas  de golpe dos EUA naquele país – um mau-caráter como Guaidó, quando a ONU considera o presidente legal da Venezuela Nicolas Maduro. Santos Silva e o governo de Costa têm tido a posição servil para com os EUA que é inadmissível e reprovada pela ONU. Pouca ou nenhuma diferença vai deles para o ex-primeiro-ministro “Cherne Vendido Cheio de Fénico”, Durão Barroso, em relação à invasão do Iraque em busca das armas que não existiam e eles sabiam que o argumento era falso. O que estava na mira era roubar o Iraque, tramar as populações, fomentar o estado de guerra em que ainda está na atualidade, alastrada por muito do território do Médio Oriente.
 
Estamos longos nesta prosa antes do verdadeiro e balsemanista Expresso Curto. Bilderberg que nos perdoe.
 
Façam pela vida porque a Eutanásia é uma cabra dos bares de alterne de muito má reputação. Anda sempre na vadiagem, por todos os lados, cidades, vilas e aldeias que lhe rendam uns cobres. Hoje até vai estar na Assembleia da República, decerto na esperança de cobrar uns milhões. Pobre ignorante. A megera nem sabe que ali e nas ilhargas existem demasiados Coça Para Dentro e Debulhantes Encartados, de canudo (comprado ou merecido). Megeros, às vezes, também.
 
Bom dia, depois do meio-dia. Viva e seja feliz, se conseguir.
 
MM | PG

 
 
Bom dia, este é o seu Expresso Curto
 
Na hora da nossa morte
 
Jorge Araújo | Expresso
 
A morte é um dia como os outros, só que acaba mais cedo. Mas a morte ninguém discute. Todos sabemos que a vida tem princípio, meio e fim. Que às vezes caminha em linha recta, outras aos ziguezagues. E que é no fim que somos todos verdadeiramente iguais. Brancos, negros ou de qualquer uma cor do arco-íris,  todos reduzidos a pó. Com mais ou menos lágrimas, deixando mais ou menos saudade.
A grande questão é a hora da morte. Morremos quando “chegou a nossa hora”? Ou morremos quando decidimos que a vida já é morte? Dito desta maneira, pode parecer que o debate sobre a eutanásia, que tanta tinta tem feito correr, é mais sobre a morte do que sobre a vida. Não estou certo disso. Quando um homem se reconcilia com a vida, a morte pode ser a única estrada.
Nos últimos tempos,  a eutanásia alimenta discussões. Os dois lados da barricada esgrimam argumentos - é curioso como uma barricada tem sempre dois lados e nunca um pouco de bom senso – a igreja apostou tudo num referendo, admite-se que Marcelo Rebelo de Sousa avançe para o veto e encaminhe o diploma para o tribunal constitucional.
Certo é que o debate sobre a despenalização da eutanásia acontece amanhã no parlamento. E tudo indica que o sim é um dado adquirido.
Os deputados sabem que o Conselho Nacional de Ética para as Ciências da Vida (CNECV) mostrou, ontem, um cartão vermelho aos quatro projectos-lei.
Em sua defesa, o CNECV afirma que “não constituem uma resposta eticamente aceitável para a salvaguarda dos direitos de todos e das decisões de cada um em final de vida, não considerando nem valorizando os diferentes princípios, direitos e interesses em presença, que devem ser protegidos e reafirmados”. O debate no parlamento promete.
Na hora da verdade, alguns deputados, nomeadamente do CDS, devem levar a lição bem estudada. Hoje à noite, o auditório municipal Eunice Muñoz, em Oeiras, vai ser palco de um colóquio sobre a Eutanásia, promovido pelo partido que já foi de Paulo Porta e agora é de Xicão. Para além do presidente do partido, o destaque vai para a especialista em cuidados paliativos, Isabel Galriça Neto.
 
UM CRIME É UM CRIME
 
Há dias que não riscam uma única linha no calendário. Vivem suspensos entre a véspera e o dia seguinte. Hoje é um desses dias.
Os holofotes já estão todos virados para o debate sobre a despenalização da Eutanásia, mas ainda persistem as ondas de choque do caso Marega - o jogador maliano do Futebol Clube do Porto que, no domingo, abandonou o campo, em protesto contra os insultos racistas de que foi alvo, por parte de adeptos do Vitória de Guimarães.
É triste a pele ter cor. Alguém ver a cor da pele do outro. Na verdade, é mais do que triste, é crime. Quem vê a cor, nunca vê o outro. Quem vê a cor tem dioptrias de ignorância. Aqueles que julgam pela cor da pele costumam fazer doutrina no café, na paragem de autocarros, no anonimato das redes socias. Quantas vezes os ouvimos insultar e assobiamos para o lado? É assim que a onda cresce.
Mas o que aconteceu naquele estádio foi diferente. Foi ao vivo e a cores, passou no horário nobre das televisões, incendiou as redes sociais. O que aconteceu foi um crime à vista de todos. E um crime deve ser punido. O racismo merece sempre tolerância zero. O que aconteceu naquele estádio vai muito para além do futebol, diz respeito a todos. Temos de decidir em que mundo queremos viver. Temos de decidir se queremos continuar a ser homens.
Ontem, ficou a saber-se que a polícia identificou pelo menos dez suspeitos. E o número deve aumentar.
A cada dia que passa, cresce a solidariedade com Marega. Depois de Ricardo Quaresma, foi a vez de Abel Xavier dar conta da sua indignação.
Mas não tenhamos ilusões. O que aconteceu com Marega acontece quase todos os dias, em quase todos os estádios portugueses. A diferença é que o maliano teve a coragem – sim, é preciso coragem – de dizer basta. Esperemos que a sua coragem encontre par na nossa.
O racismo é apenas um dos problemas do futebol – cada vez mais um mundo à parte, cada vez mais um mundo onde vale tudo. E eu, que cresci com a bola nos pés, já não me sinto em casa num estádio.
 
OUTRAS NOTÍCIAS
TAP. O presidente da república não tardou a reagir à decisão de Caracas de suspender os voos da TAP por pelo menos três meses. “É injusto, inaceitável e totalmente incompreensível”, disse Mardelo Rebelo de Sousa.
Na segunda-feira, o governo de Nicolás Maduro tinha anunciado a suspensão por 90 dias das operações da TAP alegando “ razões de segurança”, depois de acusações de transporte de explosivos num voo oriundo de Lisboa, no qual viajava Juan Guaidó.
EDUCAÇÃO. O Tribunal de Contas considera que o financiamento do Estado ao Ensino Superior não está a premiar o mérito. O Ministério da Educação responde dizendo que as conclusões são “inaceitáveis” e “redutoras”
JUSTIÇA. Prossegue no tribunal de Monsanto, em Lisboa, a fase de instrução do processo de Tancos. Há 23 pessoas no banco dos réus, sendo que a cabeça de cartaz é o antigo ministro da defesa, Azeredo Lopes.
Os acusados respondem por um conjunto de crimes que vão desde terrorismo, associação criminosa, denegação de justiça e prevaricação até falsificação de documentos, tráfico de influência, abuso de poder, recetação e detenção de arma proibida.
CORONAVÍRUS. Quando os mortos deixam de ser gente e passam a números. Na China, os mortos deixaram de ter nome. A última atualização do número de vítimas do coronavírus subiu para 2005. E as ondas de choque nas economias, chinesa e global, começam a fazer-se sentir.
CHAMPIONS. A liga dos campeões está de volta. Hoje, o Tottenham de José Mourinho entra em campo para os oitavos de final da prova. Vai à Alemanha medir forças com o RB Leipzig.
O outro jogo grande da noite coloca frente a frente os italianos do Atalanta contra os espanhóis do Valência.
Mas a bola começou a rolar ontem nos grandes estádios da Europa. O Atlético de Madrid venceu os atuais detentores do título, o Liverpool, por uma bola sem resposta.E o Borussia de Dortmund derrotou os milionários do PSG por dois a um.
A final da prova rainha do futebol europeu terá lugar no dia 30 de Maio, em Istambul,na Turquia.
O QUE ANDO A LER
 
A primeira viagem do jornalista Luís Pedro Cabral pelos caminhos da ficção chama-se “ A Cidade dos Aflitos”. Acompanho há muito a sua escrita nos jornais e tudo fazia prever que, mais dia menos dia, iria desaguar num romance.
Este é um romance em carne-viva, faz-se de palavras que queimam, mas tem a poesia da esperança. É uma história sobre cancro. Sobre os corredores do Instituto Português de Oncologia.
É um retrato de pessoas de carne e osso, num sítio onde ninguém quer estar. É a história de um dos nossos piores pesadelos. Um livro que nos atira ao abismo e nos resgata enquanto humanos.
O QUE EU ANDO A OUVIR
 
A voz era o seu maior tesouro. Herança do pai, ou não fosse Alcides, filho de Bana, um dos reis da morna de Cabo Verde. Mas Alcides sabia que esse tesouro não duraria para sempre. Aos 19 anos foi-lhe diagnosticada uma doença rara (neurofibratose), foi-lhe anunciado que acabaria por perder por completo a audição.
Gravar um disco era uma maneira de contrariar o destino. A única maneira de deixar um legado na música cabo-verdiana. Era uma corrida contra o tempo. Mas queria ter todo o tempo do mundo – a gravação do disco durou quatro anos.
Alcides Nascimento, que muitos conhecem das noites na discoteca B´Leza , foi buscar para produtor musical Paulino Vieira, o génio absoluto da música das ilhas. A empatia foi total. Escolheram religiosamente os onze temas, procuraram a melhor roupagem para cada um. A voz de Alcides fez o resto.
O resultado final não deixou ninguém indiferente. O disco transformou-se numa obra de culto. Uma preciosidade. Atrevo-me mesmo a dizer que é um dos discos mais importantes da história da música de Cabo-Verde.
Recentemente, o disco teve uma reedição. Limitada. Na hora da despedida, deixo-vos um cherinho de “Pensamento”, título de uma das mais belas mornas do compositor B´Leza.
Tenha um resto de bom dia.
 
Sugira o Expresso Curto a um/a amigo/a

Ver o original em 'Página Global' na seguinte ligação:

https://paginaglobal.blogspot.com/2020/02/portugal-eutanasia-exibe-se-no.html

Artigos relacionados

EUA com 850 mortos e mais de 63 mil infeções nas últimas 24 horas
EUA com 850 mortos e mais de 63 mil infeções nas últimas 24 horas Os Estados Unidos registaram 850 mortes causadas pela covid-19 e 63.262 novas infeções nas últimas 24 horas, indic... 0 views Mon, 30 Nov -1, 00:00:00
Números voltam a subir no Brasil. Registados 41.857 casos e 1.300 óbit...
Números voltam a subir no Brasil. Registados 41.857 casos e 1.300 óbit... O país está perto de atingir os dois milhões de casos confirmadosO Ministério da Saúde brasileiro divulgou os ... 1 views Mon, 30 Nov -1, 00:00:00
Brasil | As crianças que nos governam e como vencê-las
Brasil | As crianças que nos governam e como vencê-las #Escrito e publicado em português do BrasilPilhadas em crimes, reagem aos pulinhos, xingando e vociferando: “te... 3 views Mon, 30 Nov -1, 00:00:00
Sob a bandeira tricolor que ondula em Camp Darby,  Manlio Dinucci
Sob a bandeira tricolor que ondula em Camp Darby, Manlio Dinucci O Ministro da Defesa, Lorenzo Guerini, Inspecciona o novo quartel general do COMFOSE. Se bem que muitas actividades blo... 3 views Tue, 14 Jul 2020, 11:01:19
Portugal | Justiça? Deixem-nos rir!
Portugal | Justiça? Deixem-nos rir! Hoje há Curto, amanhã não sabemos. O de hoje, apresentado seguidamente, surge a mostrar a justiça ou "justiça" lusa c... 2 views Mon, 30 Nov -1, 00:00:00
Trocas comerciais entre Portugal e China crescem 10,6% em maio
Trocas comerciais entre Portugal e China crescem 10,6% em maio Macau, China, 14 jul 2020 (Lusa) -- As trocas comerciais entre Lisboa e Pequim aumentaram 10,6% em maio, em relaçã... 1 views Mon, 30 Nov -1, 00:00:00
  • Criado em .

Comentários (0)

There are no comments posted here yet

Deixe os seus comentários

  1. Posting comment as a guest. Sign up or login to your account.
0 Characters
Anexos (0 / 5)
Share Your Location

Publicações mais recentes

Últimos posts (Cascais)

Itens com Pin
    Atividades Recentes
    Aqui ainda não existem atividades

    Últimos posts (País e Mundo)

    Itens com Pin
      Atividades Recentes
      • LEGALIZAÇÃO DAS CASAS DE PROSTITUIÇÃO

        Um debate que provavelmente vai ganhar dimensão.
        Legalização da prostituição - petição apresentada na A.R
        Gravação da reunião na Assembleia da República
        0
        0
        0
        0
        0
        0
        Publicação sobre moderação
        Item de fluxo publicado com sucesso. Item passa a ser visível no seu fluxo.
      • Homicidal Cops Caught On Police Radio
        #TheJimmyDoreShow
        Homicidal Cops Caught On Police Radio
        42 219 visualizações
        •05/06/2020
        0
        0
        0
        0
        0
        0
        Publicação sobre moderação
        Item de fluxo publicado com sucesso. Item passa a ser visível no seu fluxo.
      Aqui ainda não existem atividades
      LOGO4 vert01
      A Plataforma Cascais - movimento cívico é um grupo aberto de cidadãos, autónomo de quaisquer interesses económicos, religiosos ou partidários.
      Todas as publicações deste site refletem apenas as opiniões dos seus autores e não responsabilizam a PC-mc
      exceto quando expressamente assinadas por esta.
       

      SSL Certificate
      SSL Certificate