• Joana Forte in 'O TORNADO'

Apresentação da Federação das Associações Juvenis da CPLP – FAJ-PLP

Realizou-se, no passado dia 8 de fevereiro, no auditório Agostinho da Silva da Universidade Lusófona, a cerimónia de apresentação da Federação das Associações Juvenis da CPLP – FAJ-PLP.

A Federação pretende congregar os diversos interesses da Juventude da CPLP, dinamizando os laços de fraternidade e o diálogo intercultural entre os jovens lusófonos.

Trata-se de uma entidade sem fins lucrativos que representa as Federações de Associações Juvenis e de Associações de Estudantes sediadas nos Estados-membros que compõem a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa e que surgiu da constatação, por parte dum grupo de jovens, designadamente, representantes de associações e núcleos de estudantes dos diversos países da CPLP, duma multiplicidade de desafios que se continuam a colocar à Juventude da CPLP e daí a necessidade das associações, dento desta, terem um espaço comum de partilha que pretende congregar todas as associações juvenis nesse espaço lusófono. Tendo a ideia desta organização surgido há cerca de dois anos, mas que acabou por não se concretizar, foi agora possível a sua materialização através da criação duma comissão instaladora constituída por uma equipa multidisciplinar que pretende dar seguimento a este projeto.

Anaximandro Ferreira Monteiro, presidente da comissão instaladora, começou por realçar a importância desta federação “trabalhar com as diferentes sensibilidades dos jovens que a compõem” pois são estes que devem ser os principais protagonistas do projeto cujos pilares são, precisamente, a inclusão e representatividade. Também as associações de estudantes dos países da CPLP têm aqui uma enorme responsabilidade, embora não se pretenda que sejam os únicos, pois o foco é “ir mais além através dum pensamento novo com todos os jovens que queiram participar”. De facto, para este dirigente, “o caminho faz-se caminhando, mas o caminho faz-se uns com os outros”.

Quanto aos principais desafios e obstáculos relativamente à CPLP enquanto organização política, Anaximandro realçou a urgência desta mudar o seu discurso, designadamente, «sair do papel e da sua zona de conforto e ir mais ao encontro dos jovens pois continua a ser ainda muito uma comunidade dos governos com projetos para os jovens, mas que acabam por não sair do papel quando é imperioso que se comece a trabalhar com estes sem os quais, em última instância, a CPLP acabará por desaparecer”, frisou o mesmo. Ainda assim, Anaximandro ressalva que o projeto em questão se encontra ainda no início sendo que está já alinhavado um encontro para breve com o diretor da CPLP e acredita que esta acabará por se tornar um dos parceiros estratégicos para a concretização desta federação.

Relativamente aos dirigentes estudantis da CPLP presentes, Pedro Okomo, presidente da associação de estudantes da Guiné Equatorial, recentemente integrada na CPLP, referiu a importância desta federação no apoio à integração dos jovens oriundos deste país e que cada vez mais estão a vir fazer os seus Estudos Superiores em Portugal; já Mab Marques, presidente da associação de estudantes do Brasil, salientou a inexistência, até à data, duma verdadeira associação de estudantes que represente os estudantes brasileiros, nomeadamente no que concerne ao seu engajamento junto da comunidade onde se insere.

No que diz respeito aos “Eixos Estratégicos” delineados por esta federação, destacam-se o Apoio ao Associativismo Juvenil; A Cultura e Lusofonia e a Cooperação Internacional, estando já criado um projeto-piloto a que foi dado o nome de “Rota de Camões” que pretende ser uma feira da federação nos vários países que compõem a CPLP e que incluirá, designadamente, congressos e debates sobre os mais variados temas e relativamente às propostas apresentadas, destacam-se a criação de uma plataforma online de acesso a informações sobre o Ensino Superior e Profissional, a criação dum Grupo Permanente de Trabalho junto das embaixadas e um Programa de Alfabetização na CPLP de forma a divulgar aquela que é a Língua comum dominante dos países da CPLP, o Português.

Quanto à sua visão para o futuro, esta federação pretende apostar “numa maior aproximação da Juventude para a CPLP, uma maior interajuda e união entre as associações juvenis da CPLP, a dinamização da Língua Portuguesa enquanto uma Língua do futuro e o empoderamento jovem”.


Por opção do autor, este artigo respeita o AO90


 

Ver original no jornal 'TORNADO' na seguinte ligação:

https://www.jornaltornado.pt/apresentacao-da-federacao-das-associacoes-juvenis-da-cplp-faj-plp/?utm_source=rss&utm_medium=rss&utm_campaign=apresentacao-da-federacao-das-associacoes-juvenis-da-cplp-faj-plp

  • Criado em .

Comentários (0)

There are no comments posted here yet

Deixe os seus comentários

  1. Posting comment as a guest. Sign up or login to your account.
0 Characters
Anexos (0 / 5)
Share Your Location

Publicações mais recentes

Últimos posts

Itens com Pin
Atividades Recentes
Aqui ainda não existem atividades
LOGO4 vert01
A Plataforma Cascais - movimento cívico é um grupo aberto de cidadãos, autónomo de quaisquer interesses económicos, religiosos ou partidários.
Todas as publicações deste site refletem apenas as opiniões dos seus autores e não responsabilizam a PC-mc
exceto quando expressamente assinadas por esta.
 

SSL Certificate
SSL Certificate