• Página Global

Moçambique | Rússia rejeita comentar presença armada contra ataques em Cabo Delgado


O embaixador da Rússia em Moçambique recusa comentar se há algum tipo de força armada daquele país a apoiar o combate a grupos que atacam o Norte do país, pedindo mais cuidado na gestão da informação.

"Uma das regras principais" na resposta "ao fenómeno de terrorismo é: quanto menos souberem os terroristas sobre cooperação ou atuação das forças, melhor", referiu Alexander Súrikov, na sexta-feira (14.02), em Maputo, citado pelo canal de televisão STV ao ser questionado sobre a eventual presença russa.

"No nosso mundo transparente, já é suficiente a transparência" que existe, acrescentou, à saída de uma audiência concedida pela presidente do parlamento.

O ministro dos Negócios Estrangeiros moçambicano, José Pacheco, anunciou em outubro que a Rússia forneceu equipamentos militares a Moçambique para apoiar as forças governamentais no combate a grupos armados em Cabo Delgado (norte do país), no que classificou como um "apoio pontual" no âmbito da cooperação com a Rússia.

Além de equipamentos, fontes locais e no exterior têm relatado a presença de soldados privados oriundos daquele país - referenciados também entre as baixas listadas em comunicados do grupo 'jihadista' Estado Islâmico (EI) ao reivindicar ataques.


Alexander Súrikov referiu que a Rússia está "pronta para quaisquer formas de apoio e cooperação" que venham a ser solicitadas por Moçambique. "Há que combater o terrorismo no início, quando aparece", ou seja, "não esperar" que evolua, acrescentou.

O diplomata comparou a luta contra o terrorismo ao combate a um cancro: "se demora demasiado, vai ser mais difícil e perigoso para a saúde. A atuação tem de ser energética, rápida", concluiu.

Mais de 350 vítimas mortais

Os ataques armados na província de Cabo Delgado eclodiram em 2017 protagonizados por residentes, frequentadores de mesquitas "radicalizadas" por estrangeiros, segundo líderes islâmicos locais, que primeiro alertaram para atritos entre fiéis.

Nunca houve uma reivindicação da autoria dos ataques, com exceção para comunicados do grupo 'jihadista' Estado Islâmico, que desde junho tem vindo a chamar a si alguns deles, com alegadas imagens das ações, mas cuja presença no terreno especialistas e autoridades consideram pouco credível.

Os ataques já provocaram pelo menos 350 mortos e 156.400 pessoas afetadas com perda de bens ou obrigadas a abandonar casa e terras em busca de locais seguros, numa província rica em gás natural, com megaprojetos de extração a serem construídos.

Deutsche Welle | Agência Lusa, nn 

Ver o original em 'Página Global' na seguinte ligação:

https://paginaglobal.blogspot.com/2020/02/mocambique-russia-rejeita-comentar.html

Artigos relacionados

Covid-19 | Número diário de mortes sobe no Reino Unido. Morreram 412 p...
Covid-19 | Número diário de mortes sobe no Reino Unido. Morreram 412 p... O total de vítimas mortais ascende às 37.460 O Reino Unido registou um aumento no número diário de mortos relati... 0 views Mon, 30 Nov -1, 00:00:00
EUA têm protesto violento após morte de homem negro em ação policial
EUA têm protesto violento após morte de homem negro em ação policial Imagens mostram policia branco ajoelhado sobre o pescoço de um homem negro imobilizado por vários minutos, enquan... 0 views Mon, 30 Nov -1, 00:00:00
Quanto nos custará, afinal, esta “bandeira”?
Quanto nos custará, afinal, esta “bandeira”? (Joaquim Vassalo Abreu, 27/05/2020) Eu sei que muitos virão dizer: mas quem já pagou, está a pagar e irá continu... 0 views Mon, 30 Nov -1, 00:00:00
As Abstinências dos Corruptos - Por Fernando Buen Abad Domínguez As Abstinências dos Corruptos Por Fernando Buen Abad Domínguez Maio 24, 2020 “Imprensa sem subornos? Uma experiênc... 0 views Mon, 30 Nov -1, 00:00:00
Portugal | Salvar a TAP de si própria
Portugal | Salvar a TAP de si própria Pedro Ivo Carvalho| Jornal de Notícias | opinião A estratégia da TAP para o Aeroporto Francisco Sá Carneiro é a ... 0 views Mon, 30 Nov -1, 00:00:00
Covid-19 | Mais 14 mortos, 285 infetados e 253 recuperados em Portugal
Covid-19 | Mais 14 mortos, 285 infetados e 253 recuperados em Portugal Portugal registou até esta quarta-feira 31292 casos de covid-19, com um aumento de 285 infetados em relação ao dia... 1 views Mon, 30 Nov -1, 00:00:00
  • Criado em .

Comentários (0)

There are no comments posted here yet

Deixe os seus comentários

  1. Posting comment as a guest. Sign up or login to your account.
0 Characters
Anexos (0 / 5)
Share Your Location

Publicações mais recentes

Últimos posts (Cascais)

Itens com Pin
Atividades Recentes
Aqui ainda não existem atividades

Últimos posts (País e Mundo)

Itens com Pin
Atividades Recentes
  • Plataforma Cascais juntou-se ao grupo Conversando sobre o País e o Mundo
    Publicação sobre moderação
    Item de fluxo publicado com sucesso. Item passa a ser visível no seu fluxo.
Aqui ainda não existem atividades
LOGO4 vert01
A Plataforma Cascais - movimento cívico é um grupo aberto de cidadãos, autónomo de quaisquer interesses económicos, religiosos ou partidários.
Todas as publicações deste site refletem apenas as opiniões dos seus autores e não responsabilizam a PC-mc
exceto quando expressamente assinadas por esta.
 

SSL Certificate
SSL Certificate