• Entrada
  • Artigos
  • Publicações importadas
  • jorge rocha in 'Ventos Semeados'

Grunhos à solta lá para os lados da Amadora


As reações corporativas dos polícias tentaram minimizar os efeitos negativos da notícia sobre a bárbara agressão a uma cidadã da Amadora, mas elas só demonstraram como os sindicatos representativos dessa classe profissional estão dissonantes do sentimento de uma grande maioria dos portugueses. Porque de pouco lhes vale virem lamentarem-se por terem má imprensa e pior opinião pública se não sabem dissociar-se de quem age com uma agressividade tal que não se justifica olhar para os seus associados como honrados servidores do interesse coletivo, porque até são internamente elogiados pelos comportamentos próprios de hooligans, senão mesmo de biltres neonazis.
Por muito que Cláudia Simões tenha mordido quem a agredia ou procurava sufocar, nenhuma pessoa pode sujeitar-se tal selvageria apenas porque a filha de oito anos se esquecera do passe em casa. Se foi esse o motivo fútil, que esteve na origem da intervenção policial, qual a estratégia policial perante algo consensualmente aceite como um delito? Encostam o arguido à parede e fuzilam-no sem sequer o levarem a tribunal?
Nesse aspeto não é só o polícia, cujo rosto conhecemos de uma gravação colhida no momento da agressão, que está em causa. Estão-no também os colegas que vieram apoiá-lo no carro-patrulha onde terão ocorrido as mais violentas agressões e, sobretudo, o pouco falado motorista do autocarro da Vimeca, que esteve na origem do incidente. Os telejornais quase nada disseram sobre ele, mas a imprensa escrita deu conta dos...

Continuar a ler

  • Criado em .
  • Página Global

Guiné-Bissau | STJ insiste que CNE deve apresentar atas de apuramento eleitoral


Instância máxima da justiça guineense reitera que CNE deve apresentar os documentos feitos após os apuramentos regionais e nacional. CNE diz que já esgotou os “seus poderes”.

O Supremo Tribunal de Justiça (STJ) da Guiné-Bissau esclareceu na terça-feira (21.01) que em nenhum momento exigiu a recontagem dos votos da segunda volta das eleições presidenciais. A instância máxima da justiça guineense insiste, no entanto, que as atas de apuramento devem ser apresentadas pela Comissão Nacional de Eleições (CNE).

O STJ entende que está seguindo o que determina a Lei Eleitoral da Guiné-Bissau. Segundo as regras do pleito, uma ata deve ser redigida imediatamente após o apuramento nacional. A lei também orienta que um exemplar da ata seja enviado aos órgãos de soberania até 24 horas depois da conclusão do apuramento nacional.

Segundo a instância máxima da justiça guineense, tais procedimentos não foram cumpridos.

Outra determinação não cumprida, conforme os esclarecimentos do STJ, refere-se ao momento de início do apuramento nacional. A lei prevê que os trabalhos de apuramento nacional dos resultados iniciem imediatamente após a receção das atas de apuramento regional e ocorram ininterruptamente até a conclusão.

"Devia-se terminar o trabalho com ata assinada e comunicada aos órgãos da soberania. Esta parte não foi cumprida e é isso que o Supremo [Tribunal de Justiça] pediu à CNE para cumprir. A decisão do STJ é para cumprir", disse o porta-voz do STJ, Salmo...

Continuar a ler

  • Criado em .
  • in 'Estátua de Sal'

Vieira de Almeida, PLMJ e Uría: quem são os advogados por trás dos negócios de Isabel dos Santos?

(Miguel Prado, Elisabete Miranda, Isabel Vicente, in Expresso DIÁRIO, 22/01/2020)

Durante anos, Angola não só jorrou petróleo como também revelou ser uma atrativa mina de honorários para advogados e consultores portugueses. Empresas como a PwC, Boston Consulting Group (BCG), McKinsey e a Vieira de Almeida conseguiram amealhar somas importantes vendendo os seus serviços a Angola e vêm referenciados nos Luanda Leaks. Mas aquilo que até domingo era um ativo, que cumpria todas as regras de compliance, no início desta semana tornou-se “um ativo tóxico”, segundo confidenciou ao Expresso fonte de uma sociedade de advogados. Jaime Esteves, na PwC, já caiu mas há outras figuras que trabalharam muito proximamente com o universo empresarial de Isabel dos Santos.

Uma delas é a Vieira de Almeida, sociedade de advogados que nos Luanda Leaks aparece como beneficiária de uma comissão pela reestruturação da Sonangol, operação feita através de uma empresa em Malta que pertence a Isabel dos Santos.

O envolvimento da VdA com Isabel dos Santos começa em 2015. Nesse ano a Vieira de Almeida foi buscar seis sócios e outros 18 advogados à concorrente Miranda. Entre eles estava um dos sócios de topo da Miranda, Rui Amendoeira (que entretanto saiu da Vieira de Almeida), mas também Susana Brandão e Paulo Trindade Costa, que já trabalhavam há vários anos com empresas de Isabel dos Santos.

Susana Almeida Brandão, que se licenciou na Faculdade de...

Continuar a ler

  • Criado em .
  • Página Global

Maiores partidos timorenses em silêncio sobre soluções para crise política


Díli, 22 jan 2020 (Lusa) - Os dois maiores partidos timorenses, Fretilin e CNRT, mantiveram-se hoje em silêncio sobre possíveis soluções para a crise política no país, desencadeada com o 'chumbo', na sexta-feira, da proposta de Orçamento Geral do Estado (OGE) para 2020.

Contactados pela Lusa, os secretários-gerais da Frente Revolucionária do Timor-Leste Independente (Fretilin), Mari Alkatiri, e do Congresso Nacional da Reconstrução Timorense (CNRT), Francisco Kalbuadi, optaram por manter "o silêncio".

Outras fontes partidárias garantiram que o assunto está, no entanto, a ser debatido internamente, antes do início, na quinta-feira, de uma ronda de reuniões convocadas pelo Presidente de Timor-Leste, Francisco Guterres Lu-Olo, com os líderes políticos do país.

As mesmas fontes sugeriram que a posição da Fretilin assenta numa solução que passe por um Governo de grande inclusão, enquanto o CNRT mostra maior abertura à realização de novas eleições.

Fontes partidárias da Fretilin, do CNRT, do Partido Democrático (PD) e do Partido Libertação Popular (PLP) admitiram à Lusa desconhecer soluções para a crise que vai deixar o país por tempo indefinido com um apertado regime duodecimal, com grande impacto numa economia, que em 2019 não conseguiu recuperar de dois anos de contração.

Formalmente, o Governo liderado por Taur Matan Ruak continua em plenas funções, apesar do primeiro-ministro ter admitido esta semana que a Aliança de Mudança para o Progresso (AMP) -- a...

Continuar a ler

  • Criado em .
  • Página Global

Consultas do Presidente timorense sobre crise política até 04 de fevereiro


Díli, 22 jan 2020 (Lusa) -- O Presidente timorense vai realizar, até 04 de fevereiro, uma ronda de consultas para encontrar uma solução para a crise política, desencadeada pelo chumbo à proposta de Orçamento Geral do Estado (OGE) para 2020.

O calendário, aprovado por Francisco Guterres Lu-Olo, e a que a Lusa teve acesso, começa na quinta-feira com reuniões separadas com o Congresso Nacional da Reconstrução Timorense (CNRT), o maior partido da coligação do Governo, Aliança de Mudança para o Progresso (AMP), liderado por Xanana Gusmão.

Seguem-se no mesmo dia encontros com a liderança do Kmanek Haburas Unidade Nacional Timor Oan (KHUNTO), terceiro partido da AMP, e depois, à tarde, com dirigentes dos partidos mais pequenos no parlamento, a União Democrática Timorense (UDT) e Frente Mudança (FM).


Na sexta-feira está prevista a reunião com os líderes do Partido Libertação Popular (PLP), segunda força da AMP liderada pelo atual primeiro-ministro, Taur Matan Ruak, e a reunião com a Frente Revolucionária do Timor-Leste Independente (Fretilin), maior partido com representação parlamentar.

O diálogo com as forças políticas é retomado a 29 de janeiro, com dirigentes do Partido Democrático (PD) e do Partido de Unidade, Democracia e Desenvolvimento (PUDD).

A 30 de janeiro estão previstos encontros com o Grupo de Juristas Timorenses e com a FONGTIL, o Fórum das Organizações Não-Governamentais de Timor-Leste, e no dia seguinte, 31, terá lugar o encontro com os bispos das...

Continuar a ler

  • Criado em .
  • Página Global

Moçambique | Pelo menos 29 mortos devido ao mau tempo


O número de mortos em Moçambique subiu de 12 para 29 devido ao mau tempo que se regista na época chuvosa em quase todo o país, desde outubro. De acordo com o Instituto Nacional de Gestão de Calamidade (INGC), que confirma que o maior número de vítimas mortais foi registado na província da Zambézia.

As descargas atmosféricas são responsáveis pela morte de 24 pessoas, e outras quatro foram vítimas de desabamento de casas, lê-se no comunicado da instituição, que diz respeito aos casos registados até segunda-feira.

A estes números junta-se a morte de um jovem de 15 anos, arrastado pelas águas de inundações na cidade da Beira na segunda-feira e cujo corpo foi encontrado esta terça-feira, segundo disse fonte do município à Agência Lusa.

O maior número de mortes (19) ocorreram na província da Zambézia, no centro de Moçambique, seguida de Maputo, a sul, com quatro. Manica, no centro, e Niassa, a noroeste, registaram, cada uma, duas vítimas mortais, e as cidades de Maputo e Beira (centro) registam um óbito cada.

Ainda na época em curso, desde outubro, 66 pessoas já ficaram feridas em consequências dos vários eventos climatéricos.

O INGC reporta que há cerca de 13 mil famílias afetadas de alguma forma com as intempéries, ou seja, cerca de 58 mil pessoas, muitas com habitações inundadas, sobretudo no centro do país, num cenário que se repete em todas as estações das chuvas, entre outubro e abril.


O período chuvoso de 2018/2019 foi dos mais severos de que há memória: 714...

Continuar a ler

  • Criado em .
  • Página Global

Moçambique | Partir pedra para sobreviver


Jovens desempregados de Namacurra, na província moçambicana da Zambézia, partem pedras e pedregulhos para conseguirem dinheiro. É um trabalho duro, mas "não há outra coisa", dizem os jovens.

Deutsche Welle --- Assistir ao Vídeo

Ver o original em 'Página Global' na seguinte ligação:

https://paginaglobal.blogspot.com/2020/01/mocambique-partir-pedra-para-sobreviver.html

Continuar a ler

  • Criado em .
  • Página Global

Ataque armado no centro de Moçambique faz quatro mortos


Primeiro ataque armado no centro de Moçambique, desde que começou o segundo mandato de Filipe Nyusi, termina com mortes e destruição na aldeia de Macorococho. A polícia promete pronunciar-se sobre o caso oportunamente.

No início da noite de segunda-feira (20.01), homens armados não identificados atacaram o centro de saúde de Macorococho, na província de Sofala, em Moçambique. Os atacantes dispararam contra o centro e, depois, atearam fogo ao edifício, deixando quatro pessoas mortas.

Segundo relatos do morador António Chiranga, eles "chegaram mesmo no hospital e começaram a disparar. Lá queimaram o hospital e a casa do senhor chefe que vive lá, queimaram e começaram a atacar as pessoas, no hospital, começaram a atacar outras pessoas", afirmou António.

O morador fugiu para as matas durante o ataque e, esta terça-feira (21.01), teve de procurar refúgio na vila-sede do distrito, Nhamatanda. Segundo fontes locais, os atacantes roubaram vários medicamentos do centro de saúde. Os homens atearam ainda fogo a outras casas, incluindo a do chefe da aldeia.

Primeiro ataque na era Nyusi

O ataque é o primeiro na região centro do país desde a tomada de posse do Presidente Filipe Nyusi, a 15 de janeiro, e segue-se a uma série de incêndios ocorridos na mesma zona, em sedes do partido no poder, a Frente de Libertação de Moçambique (FRELIMO), no final de dezembro.

"Começaram por sedes da FRELIMO e depois ficou-se durante quatro semanas e depois começou isto", afirmou...

Continuar a ler

  • Criado em .
  • Página Global

"Luanda Leaks" | Escândalo afetará negócios de Isabel dos Santos em Moçambique?


Especialistas debatem se novas ações na justiça podem comprometer interesses de Isabel dos Santos em Moçambique. Empresária controla Efacec, que vai operar a central de energia solar de maior capacidade do país.

A Efacec, controlada pela empresária Isabel dos Santos, ganhou o contrato para a operação e manutenção da central solar de maior capacidade em Moçambique. A filha do ex-Presidente de Angola, José Eduardo dos Santos, opera há mais de 20 anos no mercado moçambicano e pretende iniciar a produção de energia elétrica no final de 2020.

A maior acionista da Efacec, entretanto, está em maus lençóis. Documentos revelados pelo chamado "Luanda Leaks" esta semana apontam para o uso indevido de dinheiros do Estado angolano em investimentos privados da empresária angolana.

Em caso de uma ação na justiça contra a empresária, em que medida este projeto em Moçambique ficaria comprometido?

Para o jurista Vicente Manjate uma ordem de arresto que afete o património e fundos disponíveis da Efacec terá impacto na presença da empresa e suas atividades em Moçambique. "A disponibilidade de recursos para realizar este grande investimento poderá sofrer substancialmente. Há este risco, sim", diz.


Efeitos colaterais para Moçambique

Manjate não é o único a ver prováveis efeitos colaterais para Moçambique. Como a imagem de Isabel dos Santos está em queda livre a nível internacional por suposto envolvimento em ilícitos financeiros.

O economista Muzila...

Continuar a ler

  • Criado em .
  • Página Global

Sindika | Mundo da arte recusa virar as costas ao marido de Isabel dos Santos



Curadores e negociantes de arte mantêm apoio ao empresário e colecionador de arte, o congolês Sindika Dokolo, marido de Isabel dos Santos.

"Que eu saiba, Sindika não era traficante de armas nem de droga. Que eu saiba, ele não geria empresas nacionais [de Angola]. Até que surja algo de novo, o que retenho sobre ele é que é alguém que faz avançar a arte contemporânea em África e por isso continuo a ter todo o respeito pela sua atividade". As palavras são do curador de arte Simon Njami, que durante muitos anos foi conselheiro de Sindika Dokolo, que, tal como outros agentes do mundo da arte ouvidos pelo Le Monde recusam virar as costas ao empresário congolês que está envolvido no caso Luanda Leakes, juntamente com a mulher, Isabel dos Santos.

Uma investigação de dezenas de meios de comunicação internacionais revelou, este domingo, 19 de janeiro, informações mostram o esquema que permitiu a ascensão de Isabel dos Santos, filha do ex-presidente angolano José Eduardo dos Santos, que durante 38 anos liderou os destinos de Angola.

Apesar das suspeitas de desvio de dinheiros públicos que recai sobre o casal após as revelações feitas pelo Consórcio Internacional de Jornalistas de Investigação, do qual o Le Monde faz parte, o mundo da arte não vira as costas a Sindika Dokolo, continuando a valorizar o seu papel na divulgação e promoção da arte africana.

Fundadora da revista Something We Africanians Got, na qual Dokolo participou num número editado em 2016, a...

Continuar a ler

  • Criado em .
  • Página Global

Luanda Leaks | O luxuoso iate de Isabel dos Santos que custou 29 milhões de euros

 
 
Isabel dos Santos é, segundo a investigação "Luanda Leaks", dona de um iate avaliado em 31 milhões de euros. 
 
O Hayken custou 29 milhões de euros à empresária angolana e ao marido, em 2016. Tem 50 metros e capacidade para 12 passageiros, em seis cabines, e oito tripulantes, em quatro. Percorra a fotogaleria e veja as imagens da luxuosa embarcação.
 
A filha do ex-presidente de Angola está no debaixo do fogo depois de o Consórcio Internacional de Jornalismo de Investigação (ICIJ) ter revelado mais de 715 mil ficheiros que detalham esquemas financeiros de Isabel dos Santos e do marido, Sindika Dokolo, que estarão na origem da fortuna da família.
 

Ver o original em 'Página Global' na seguinte ligação:

https://paginaglobal.blogspot.com/2020/01/luanda-leaks-o-luxuoso-iate-de-isabel.html

Angola, Porno-riquismo

  • Criado em .
  • Manuel Banet

A EPIDEMIA NA CHINA, POR CORONAVÍRUS, PODE TORNAR-SE UMA PANDEMEDIA

imagecorona vírus que está a espalhar-se pela China e pelos países fronteiriços pertence à mesma família que o vírus SARS. A transmissão inicial do vírus, que se pensa foi originada no mercado de Wuhan, onde são mantidos animais vivos, muitos dos quais, animais selvagens capturados, considerados iguarias por alguns. Pensa-se que os portadores do coronavirus sejam civetas capturadas e vendidas no mercado.

              

Os animais selvagens estão infectados frequentemente com vírus, cujo efeito no seu corpo é nulo ou muito benigno, designam-se por «portadores sãos». Os gansos selvagens, que migram do círculo ártico, até zonas temperadas no inverno, são responsáveis pela disseminação de sucessivas gripes. Considera-se que as novas ondas anuais de epidemia de gripe, têm a ver com essa disseminação durante o seu voo migratório.
Na realidade, o organismo humano está em permanente contacto com um certo número de vírus, mas o seu reportório de anti-corpos permite-lhe manter o seu corpo saudável, na maior parte dos casos. Os vírus com os quais os humanos nunca contactaram, esses, têm uma eficácia muito grande, se conseguirem infiltrar-se no corpo, muito frequentemente pelas vias respiratórias, sobretudo se conseguem alojar-se nas nossas células. Aí, colocam a máquina celular do hospedeiro ao serviço de reproduzir novos vírus, que depois se espalham pelo organismo do paciente. 

Continuar a ler

  • Criado em .
  • Página Global

SINDIKA, MOREIRA E OS DONOS DAS MEDALHAS E CONDECORAÇÕES

 
A novela da corrupção e dos roubos ao povo angolano, protagonizada pelo clã Eduardo dos Santos, ex-presidente da República Popular de Angola, mantém-se. Mais um dia a ser servida no Expresso Curto. Pois então. Hoje sai à liça Sindika, marido de Isabel dos Santos, assim como o cognominado "Medalhas", Rui Moreira, Presidente da Câmara Municipal do Porto. Isso mesmo pode encontrar no Curto que apresentamos a seguir, relativamente escaldado e cremoso, saído da máquina do tio Balsemão Impresa do Bilderberg.
 
Esta moda das condecorações a grandes avantesmas das corrupções, dos roubos, das vigarices a países e povos está na moda. Assim como as condecorações por nada ou quase nada, impróprias e escandalosas na teima de medalharem em contributo para a vulgarização de algo que já nem tem importância porque nada tem que ver com o espírito para que foram criadas. 
 
Vimos assim Rui Moreira a medalhar Sindika... por nada. Vimos há anos atrás Cavaco Silva a condecorar o modisto(a) da dona Maria Cavaco Silva, vimos alguns trapaceiros do clã Cavaco a também serem medalhados, assim como de presidentes disto ou daquilo que pertence a todos nós, os que sustentam por via de imensas alcavalas e esforços derreantes a máquina de uns descarados parasitas que fazem as vidas negras aos governados - ou devemos dizer àqueles que desgovernam por via de tanto se governarem com cambalachos conhecidos ou pelas surras. Vimos e não gostamos do que vimos... Mas quem cala...

Continuar a ler

  • Criado em .
  • Página Global

Brasil | Orquestração antidemocrática contra Glenn Greenwald


A denúncia do procurador Wellington Divino de Oliveira, do Ministério Público Federal, contra o jornalista Glenn Greenwald, do site The Intercept Brasil, é motivada por claras razões ideológicas. Sem justificativas legais, o denunciante foi buscá-las na prática do jornalismo que ousou romper as fronteiras da conivência para mostrar práticas ilegais, autoritárias e persecutórias da Operação Lava Jato.

Vermelho | editorial

Nesse aspecto, a denúncia se alinha aos atentados contra o Estado Democrático de Direito, que tantos prejuízos têm causado ao país. As revelações do Intercept comprovaram muito do que já se sabia e que estavam no campo das suspeitas. Ao mostrar como a Lava Jato montava e operava seus esquemas, as reportagens, que ficaram conhecidas como Vaza-Jato, deram inestimáveis contribuições para a defesa da legalidade democrática. Inclusive motivando decisões do Supremo Tribunal Federal (STF) que coibiram abusos da República de Curitiba.

A ação desse procurador – o mesmo que fez denúncia contra o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Felipe Santa Cruz, a mando de Sergio Moro, rejeitada pela Justiça Federal – mostra que a prática de fazer da Constituição e de outros códigos democráticos letras mortas continua. Uma denúncia como essa, com esse grau de inconsistência e com inquestionável intenção de revidar politicamente uma atuação jornalística, mostra até onde pode ir a ousadia dos que desprezam regras coletivas que regem uma sociedade...

Continuar a ler

  • Criado em .
  • Página Global

Brasil | Glenn Greenwald rebate denúncia do MPF: “É um ataque à imprensa livre”


Editor do site The Intercept Brasil disse que procurador usa cargo para atacar inimigos políticos

O editor do site The Intercept Brasil Glenn Greenwald publicou um vídeo de resposta à denúncia do Ministério Público Federal (MPF) contra ele e mais seis pessoas no âmbito da Operação Spoofing. A denúncia é assinada pelo procurador Wellington Divino de Oliveira, o mesmo que denunciou o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Felipe Santa Cruz, por calúnias contra o ministro Sergio Moro.

No entendimento do MPF, houve prática de organização criminosa, lavagem de dinheiro e interceptações telefônicas ilegais pelos investigados. Embora tenha sido denunciado, Greenwald não havia sido indiciado pela Polícia Federal. Segundo o órgão, provas demonstram que o jornalista auxiliou, incentivou e orientou o grupo durante o período das invasões.

Greenwald acusou o procurador de utilizar seu cargo público para atacar inimigos políticos. Além disso, ressaltou que a Polícia Federal concluiu que não houve crime por sua parte.

“É um ataque contra a imprensa livre, obviamente, contra a nossa reportagem, mas também contra a Polícia Federal e o Supremo Tribunal Federal, que disse que eu não posso ser investigado, muito menos denunciado, porque é uma violação do direito constitucional de uma imprensa livre”, queixou-se.

O jornalista também relacionou o caso ao governo do presidente Jair Bolsonaro.

“Isso é obviamente uma retaliação pelo governo Bolsonaro. Nós nunca vamos...

Continuar a ler

  • Criado em .
  • Manuel Banet

[Greg Mannarino] COMO NOS PROTEGERMOS DA PRÓXIMA CRISE?


Greg Mannarino é um famoso e experiente «trader» nos mercados de acções, obrigações e derivados. As suas convicções sobre a evolução das finanças dos EUA e mundial, são portanto alicerçadas na prática, não em teorias ou modelos matemáticos. 

Mannarino crê que os Bancos centrais têm puxado para um extremar da dívida, para conseguirem o seu objectivo de controlo: serem eles os emprestadores e compradores de último recurso. 

Sem a persistente e coordenada acção dos Bancos Centrais nos mercados, seria impossível as bolhas financeiras e outras, se desenvolverem como têm feito. 

Se as unidades de conta - que são os dólares ou outras divisas - correspondem apenas à emissão de mais dívida, o ciclo torna-se muito rapidamente vicioso, ao postular-se, como os bancos fazem, que dívida é «riqueza», em substituição da riqueza real, tangível.

Nesta forma extremada da financiarização da economia mundial, tudo se transforma em ficção. É impossível determinar o preço de qualquer coisa: ninguém pode determinar o montante total da dívida pendente, ao nível mundial, muito menos se pode avaliar correctamente, tanto um activo financeiro (acções, obrigações, etc...), como um activo tangível, por exemplo, o imobiliário. 

Esta distorção grave dos mecanismos de preços, tem uma consequência importante, para além da ilusão de riqueza de alguns: ela é causa de muitas decisões erradas na economia, em todos os domínios, em...

Continuar a ler

  • Criado em .
  • Página Global

Chile | Assim se prepara a nova batalha


Quatro meses depois dos protestos que abalaram projeto neoliberal, direita tenta contraofensiva: leis severas, prisões em massa, soda cáustica sobre manifestantes. Mas maioria, que já perdeu o medo, aposta na Constituinte — e segue nas ruas

Paul Walder,  no Nodal | Tradução: Rôney Rodrigues

É possível que estejamos assistindo à queda de um regime, ao fim da democracia representativa. É possível que tenhamos dado um passo para além da pós-democracia e já nos encontremos em uma espaço político murado. A democracia liberal, que nunca foi muito democrática, e hoje todo o Chile já sabe disso, se transforma em novas estruturas para proteger aquilo que sempre cuidou: o regime oligárquico instalado há mais de 40 anos.

O sistema político dos últimos 30 anos, aquela democracia de baixa intensidade útil para os anos de transição da ditadura à ordem de mercado binominal, não foi capaz de dar uma resposta política às demandas atuais da população. Aquele regime incorporou e internacionalizou a crise social como uma crise política. Não uma crise de governo, mas de toda a estrutura política, desde suas bases enraizadas nos poderes financeiros, extrativistas e comerciais – com a Penta [holding que lucra, entre outros, com a Previdência Social no Chile] e a SQM [maior produtora de lítio do mundo] na ponta do iceberg neoliberal – ao governo da vez e toda a casta de parlamentares, inclusive seus satélites e parasitas. Uma classe que se fechou em si...

Continuar a ler

  • Criado em .
  • Francisco Seixas da Costa in "duas ou três coisas"

Jerusalem


Vai por França uma forte polémica pelo facto de Emannuel Macron ter tido hoje uma altercação com a polícia israelita, em Jerusalem, que pretendia impedi-lo de seguir numa determinada direção. Alguns acusam o presidente francês de ter artificialmente construído um “remake” de uma cena similar passada na mesma cidade, mas com Jacques Chirac, em 1996.

Quem sabe se Chirac não se terá inspirado num episódio ocorrido com Mário Soares, meses antes, em novembro de 1995, quando este insistiu em subir o percurso do Monte das Oliveiras, não obstante a tentativa de uns imensos “bodyguards” de óculos escuros de o impedirem de prosseguir? Soares deu dois berros em português, afastou os polícias e fez, com toda a delegação, o caminho que lhe apeteceu fazer.

Afinal, Macron não só copiou Chirac, como Chirac já tinha copiado Soares.

(Uma imagem desses dias)

Ver original em "duas ou três coisas" (aqui)

  • Criado em .
  • jorge rocha in 'Ventos Semeados'

Porque vejo afinal com bons olhos a saída de Paulo Pedroso do PS


A primeira notícia do dia que me surpreendeu foi a da defeção de Paulo Pedroso do Partido Socialista por nem sequer suspeitar da possibilidade disso poder vir a acontecer. No entanto, quando li os motivos para esse afastamento só pude manifestar o agrado com essa decisão, porque não só concordo absolutamente com as críticas feitas por Fernando Medina à inaceitável atitude do Tribunal de Contas (que ele desaprovou!), mas também por não fazer qualquer sentido o seu lamento quanto ao afastamento do Partido em relação aos seus sindicalistas na UGT.
Digo-o eu, que pertenço a um sindicato há quarenta e cinco anos (felizmente afastado da UGT há mais de vinte!) que a central supostamente afeta ao Partido sempre se comportou de uma forma que envergonhou quase sempre os seus militantes. Quer com Torres  Couto, quer com João Proença, quer enfim com Carlos Silva, sempre se a viu mais próxima da rendição sem condições aos ditames dos patrões do que à defesa dos seus associados.
Nesse sentido para que serviria que alguém próximo dos seus dirigentes fosse chamado a funções parlamentares como Paulo Pedroso pretenderia?
Se o sindicalismo precisa de ser seriamente reabilitado em Portugal para que cumpra a missão inerente à sua história, e adaptado às circunstâncias do presente e do futuro, não se vislumbra que essa necessidade venha a ser cumprida pela central sindical com sede no Lumiar. É que bastou a inexplicável paridade com os «sindicalistas» do PSD (que designam sempre quem é o...

Continuar a ler

  • Criado em .
  • Brasil24/7

Príncipe saudita hackeou Jeff Bezos, dizem relatores da ONU

247 - Dois relatores especiais das Nações Unidas divulgaram uma nota apontando indícios de que a Arábia Saudita, com participação do príncipe herdeiro Mohammed bin Salman, hackeou o celular do fundador da Amazon.com, Jeff Bezos. No relatório, eles pedem investigação internacional para o caso.

A reportagem do jornal O Globo destaca que "as informações que recebemos sugerem o possível envolvimento do príncipe herdeiro na vigilância do senhor Bezos, em um esforço para influenciar, ou mesmo silenciar, a cobertura do Washington Post sobre a Arábia Saudita", escreveram os especialistas independentes Agnes Callamard, relatora especial para assassinatos extrajudiciais, e David Kaye, relator especial para liberdade de expressão, no comunicado no qual se dizem "muito preocupados" com o caso."

A matéria ainda acrescenta que "as autoridades das Nações Unidas afirmaram que consideram confiável um relatório forense encomendado pela equipe de segurança de Bezos, que concluiu "com médio a alto nível de confiança" que o telefone do empresário provavelmente foi hackeado a partir de um vídeo contaminado enviado de uma conta do WhatsApp pertencente ao príncipe herdeiro saudita, conhecido pela sigla MBS."

 
  • Criado em .
  • Francisco Seixas da Costa in "duas ou três coisas"

Que raio de país este!

Há gente já com netos que nasceu depois de ter sido anunciado que o novo aeroporto de Lisboa seria na Ota. Foram estudos e mais estudos, especialistas e mais especialistas, debates intermináveis e contestações múltiplas. Um dia, a ideia da Ota acabou. Depois foi o projeto de Alcochete. A “novela” foi parecida, embora mais breve. Caiu-se, finalmente, na solução Montijo, embora por aí agora se fale também da ideia de Portela + Alverca. Não sei se me esqueci de alguma coisa mais. Quando os estudos acabam e todas as audições terminam, quando parece estar prestes a surgir uma decisão final, lá recomeça a contestação. E, como regra, os governos acobardam-se e, como como nos jogos de tabuleiro, tudo regressa à primeira casa.

Que raio de país este!

Ver original em "duas ou três coisas" (aqui)

  • Criado em .
  • Abril de Novo Magazine

Bye bye Lenine

A anexação , a destruição da” Casa de cultura da RDA” construindo no local um pastiche de um castelo , a eliminação do homenzinho dos sinais luminosos de transito e a sua posterior reposição face ao descontentamento geral da população …A arrogância dos dominantes em cada esquina.
A parte leste de Berlim pode  orgulhar se de ter hoje a Coca Cola e uma boa colecção dos sem abrigo que fariam as delícias do das selfies de Belém . Um bom tema para a continuação do filme “Bye, bye Lenine.”
Em várias estações de Berlim a sopa dos pobres e os sem abrigo são uma montra realista  da justiça social , dos direitos do homem, dos valores europeus … Da hipocrisia da anexação!
https://m.tdg.ch/articles/15752170 . Tribune de Geneve

“L’Allemagne se prépare à l’arrivée d’une pauvreté de masse – Par Christophe Bourdoiseau

Les bas salaires progressent fortement en Allemagne. Plus d’un retraité sur cinq vivra sous le seuil de pauvreté dans 20 ans
Os reformados são cada vez em maior número a procurar-nos lamenta- se a directora da “sopa popular”de Berlim
Malgré la pauvreté qui augmente chez les personnes âgées, l’Allemagne n’a toujours pas engagé une réforme de fond de son système de retraite par répartition. Plus les années passent, plus le nombre de retraités qui vivent dans la précarité progresse. Selon le dernier rapport de l’Institut de conjoncture à Berlin (DIW), plus d’un retraité sur cinq (21,6%) vivra sous le seuil de pauvreté dans vingt ans, contre 16%

Continuar a ler

  • Criado em .
  • in AbrilAbril

Fado à gandaia em Almada

Nos dias 25 e 26 de Janeiro decorre na Costa de Caparica, concelho de Almada, o 5.º Festival de Fado Ercília Costa, que homenageia a memória daquela popular artista capariquense.

Ercília CostaCréditos / You Tube

Realiza-se este fim-de-semana, na Costa de Caparica, nos dias 25 e 26 de Janeiro, o 5.º Festival de Fado Ercília Costa.

O festival é dedicado à fadista e actriz Ercília Botelho Farinha, filha de pescadores que adoptou o apelido Costa em homenagem à sua terra, a Costa de Caparica. Ercília Costa (1902-1985) foi uma das mais populares fadistas da primeira metade do século XX português e das primeiras a ter projecção internacional, com digressões em Espanha, no Brasil, em França e nos EUA. Após ter participado no filme Madragoa (1952), casou e retirou-se totalmente da vida artística em 1954, jamais voltando a actuar ao vivo. A sua prematura saída de cena e o facto de a maioria das suas gravações discográficas serem anteriores à década de 1950, altura em que o disco gravado começou a popularizar-se em solo luso, tornaram indisponível para o publico a maioria da sua obra e levaram a um injusto esquecimento da artista, que o festival pretende contrariar.

Decorre no Auditório da Costa da Caparica, na Praça da Liberdade, 17-A, no 1.º andar do Centro Comercial O Pescador, e conta...

Continuar a ler

  • Criado em .
  • Brasil24/7

Em meio a 'noivado' de Regina Duarte, secretário-adjunto da Cultura é exonerado

247 - O secretário-adjunto da Cultura, José Paulo Soares Martins, foi exonerado nesta quarta-feira (22). Ele ocupava o cargo interinamente substituindo Roberto Alvim, ex-secretário que foi exonerado depois de ter feito um vídeo com apologias ao nazismo.

A Secretaria Especial da Cultura afirmou que não comentará a exoneração de José Paulo Martins.

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro, foi o responsável pela saída do secretário-adjunto, de acordo com a coluna de Mônica Bergamo, da Folha, já que a secretaria da Cultura é vinculada ao ministério do Turismo.

Ainda não se sabe quem ocupará o cargo. A atriz Regina Duarte, forte candidata a assumir a secretaria, está em Brasília e almoçou com Jair Bolsonaro nesta quarta.

"O noivado continua", disse Bolsonaro após o encontro. A atriz disse que não decidirá nesta quarta-feira se ficará ou não definitivamente na secretaria.

  • Criado em .
  • Página Global

Sobre estes homens brancos que dominam o mundo


Oxfam aponta: bilionários tornaram-se ainda mais poderosos. Enquanto isso, mulheres realizam, sem remuneração, 75% dos cuidados com idosos e crianças. Saída é clara: são tributos redistributivos e serviços públicos que estabeleçam o Comum

Rôney Rodrigues | Outras Palavras com informações da Oxfam

Às vésperas do Fórum Econômico Mundial 2020, que se realizará entre os dias 21 e 24, em Davos, na Suíça — onde o ministro da Economia Paulo Guedes promete reafirmar o compromisso do Brasil com as reformas ultraliberais para banqueiros e especuladores de todo o mundo –, a Oxfam divulga novo relatório sobre o abismo social provocado pelos “donos do dinheiro”: em apenas uma década, dobrou-se o número de bilionários. Já são 2.153. Juntos, concentram mais riqueza que 4,6 bilhões de pessoas – ou cerca de 60% da população mundial.

“Esse grande fosso baseia-se em um sistema econômico sexista e falho, que valoriza mais a riqueza de um grupo de poucos privilegiados, na sua maioria homens, do que bilhões de horas dedicadas ao trabalho mais essencial – o do cuidado não remunerado e mal pago, prestado principalmente por mulheres e meninas em todo o mundo”, aponta o documento Tempo de Cuidar – O trabalho de cuidado mal remunerado e não pago e a crise global da desigualdade, que aborda como a desigual responsabilidade por essa atividade também perpetua assimetrias de gênero e econômicas.

Tarefas diárias como cuidar de outras pessoas, cozinhar, limpar, buscar água e lenha, essenciais...

Continuar a ler

  • Criado em .
  • Beatriz Lamas Oliveira in 'O TORNADO'

Crónica Ilustrada do Iémen

O Iémen foi um dos centros da civilização do Oriente Médio Oriente. O geógrafo grego Ptolomeu chamou ao Iemen a “Arábia feliz” por causa do clima ameno e fertilidade dos solos. Tem uma História antiga riquíssima a que a História presente não faz justiça.

O Reino Zaydi Mutawakkilite foi criado após a Primeira Guerra Mundial no Norte do Iémen. O Iémen do Sul permaneceu como um protetorado britânico de Áden até 1967, quando se tornou um estado independente e mais tarde um Estado Marxista-Leninista, seja, a República Democrática Popular do Iémen.

Em 1962 começa uma Guerra Civil no Iémen do Norte que se prolonga durante oito anos, até 1970. Forças republicanas árabes do norte do Iémen, venceram o Reino Mutawakkilite. Este último apoiava-se nas comunidades tribais e teve apoio da Arábia Saudita e da Jordânia, enquanto os republicanos receberam apoios do Egito que enviou 55 mil soldados e da União Soviética.

As tropas egípcias retidas em combate no Iémen foram uma desvantagem para aquele país, em 1967,durante a Guerra dos Seis Dias com Israel. Estas tropas tiveram de sair do Iémen nessa altura.

No final dos combates estava criada a República Árabe do Iémen. Mais de 100.000 pessoas morreram neste conflito.

Seguiu-se a reunificação do País. A República Árabe do Iémen e a República Democrática Popular do Iémen reuniram-se para formar a República do Iémen em 22 de maio de 1990.

Nem assim a Paz prevaleceu.

Continuar a ler

  • Criado em .

Publicações mais recentes

Últimos posts

Itens com Pin
Atividades Recentes
  • Vasco Graça updated his profile
    Publicação sobre moderação
    Item de fluxo publicado com sucesso. Item passa a ser visível no seu fluxo.
Aqui ainda não existem atividades
LOGO4 vert01
A Plataforma Cascais - movimento cívico é um grupo aberto de cidadãos, autónomo de quaisquer interesses económicos, religiosos ou partidários.
Todas as publicações deste site refletem apenas as opiniões dos seus autores e não responsabilizam a PC-mc
exceto quando expressamente assinadas por esta.
 

SSL Certificate
SSL Certificate