• Entrada
  • Artigos
  • Mundo
  • O que está acontecendo? Uma onda conservadora?
  • Jornal Tornado in 'O TORNADO'
  • Mundo

O que está acontecendo? Uma onda conservadora?

A pesquisa Ibope divulgada na noite de ontem demonstra ampliação da vantagem de Bolsonaro diante do candidato da Frente Democrática, Fernando Haddad.

A rejeição ao candidato do tal PSL estaria na casa de 35% enquanto Haddad passa dos 50%. Um quadro terrível ao nosso campo que não deve servir para desânimo ou prostração. A mim não cabe, Hegel e Kondratiev são bússolas anexas à minha cabeça. A pergunta que todos se fazem: o que está acontecendo? Sei que em alguns anos milhares de dissertações e teses de doutorado irão jorrar das linhas de produção montadas nos moldes americanos enfiados goela abaixo na universidade brasileira. O tema: a “onda conservadora”.

Em Economia Política (principalmente em sua “crítica”) com muito esforço aprendi que quando um fenômeno é tratado como “padrão”, “modelo” ou “milagre” é sinal de que as teorias à disposição do “mercado de ideias” não são capazes nem, utilizando Kant, de explicar o “fenômeno”. Menos ainda adentrar ao seu “nômeno”. Na política é a mesma coisa. Chamar de “onda” algo construído historicamente é preguiça de sentar, estudar e passar horas, dias, meses e anos não somente estudando história, mas aprendendo a observar o fenômeno com visão de “processo histórico”.

O que ocorre no Brasil e no mundo, não é uma “onda conservadora” strictu sensu. Ocorre fenômeno semelhante ao que Ignacio Rangel (em nome da justiça intelectual, muito antes da querida professora Maria da Conceição Tavares, diga-se de passagem) já observava, no início dos anos de 1980, uma ofensiva do imperialismo para retomar espaços perdidos durante os anos de 1950, 1960 e 1970. Colocaram o Japão de joelhos em 1985, enquadraram a Alemanha, cobraram de casa em casa a dívida externa dos países da periferia (a começar pelo próprio quintal, o México), impuseram uma Guerra nas Estrelas à URSS, espalharam violência aberta e contrarrevolucionária por toda a América Latina e decuplicaram a capacidade de emissão de moeda. O dólar deixou de valer alguns quilos de ouro. O valor do dólar era o próprio dólar em si.

No presente, em condições diferentes, ocorre algo semelhante. Em meio à intervenção em massa do Estado chinês com um pacote de US$ 680 bilhões para enfrentar a crise financeira e criar capacidade instalada para em 2013 lançar o desafio de conectar o mundo por via marítima e terrestre (tendo seu sistema financeiro e imensos conglomerados estatais como pontas de lança do projeto), os EUA acordaram para a sua dura realidade. Obama foi devidamente deslocado para um papel que cumpriu muito bem (o de um palhaço, a rir e falar bonito – uma das maiores mediocridades políticas da história dos EUA) e os conservadores passaram – de fato – a dar as cartas no país.

Estudos comprovam que nenhum país beneficiado pelo projeto inicial do projeto da Nova Rota Terrestre e Marítima da Seda saiu ileso de desestabilizações de todo o tipo. A abertura de torneira do petróleo da Arábia Saudita estrangulou as economias russa e venezuelana. O Oriente Médio e a África do Norte sentiram o gosto da aliança EUA, Al Qaeda e Estado Islâmico. O Brasil entrara em ebulição ultraconservadora com as manifestações (que muitas crianças pequeno-burguesas chamam de “jornadas de junho [ou julho])”. À desestabilização política do Brasil, seguiu-se um golpe de Estado e uma eleição – que como estamos a assistir – está sendo muito bem conduzida pelos golpistas assessorados por urubus vindos diretos dos Estados Unidos para construir a subjetividade de um povo sofrido com quatro anos de crise e uma violência que crassa no país adentro.

A Europa, como no início dos anos de 1980, já está devidamente enquadrada com a Alemanha comprando carne americana. A China socialista está sob intensa pressão: segundo as palavras do conselheiro de segurança nacional John Bolton, as pressões serão “triplicadas”. Neste tocante (A China) temos um bom motivo de alívio: os sucessores de Mao Tsétung são quadros muito melhor preparados que os sucessores de Stálin: Xi Jinping chama Gorbachev de traidor do socialismo. Com os chineses, a conversa é outra.

E o Brasil? Não adianta chorar o leite derramado ou a ser derramado. Ganhando ou perdendo, é muito claro que o pomo da discórdia já está posto no cenário político, social e econômico brasileiro. O imperialismo, nas palavras de Lênin “a reação em toda linha”, não brinca em serviço e sua subestimação é um dos motivos que nos levou a esta situação. Para se ter uma ideia não foram poucas as vezes que vi professores de “esquerda” (em grande medida cirandeiros e intelectuais de baixo nível) repreendendo alunos que em suas dissertações ou teses ainda utilizavam do termo “imperialismo”. Ora, aos que sabem como o mundo funciona, “imperialismo” aos marxistas consequentes é uma categoria de análise, não uma palavra de ordem. Abandonar esta categoria de análise está resultando, em grande medida, no quadro que vivemos hoje e que muitos chamam de “onda conservadora” o que Lênin chamaria de “reação em toda linha”, ou seja, ação deliberada do imperialismo para recompor seus espaços de poder pelo mundo e pelo Brasil.

Encerrando, uma ampla parcela da intelectualidade nacionalista, progressista e democrática do país deverá ser chamada ao debate após as eleições. Nem que seja para comprovar, de fato, que o imperialismo venceu no front interno. Afinal de contas a quem interessa colocar na cabeça das esquerdas (desde a década de 1990) que são “ruins” ou “antiquadas” noções como “desenvolvimento econômico”, “política industrial”, “nação”, “nacionalismo”, “Pátria”, “forças armadas”, “agricultura altamente mecanizada”, “Getúlio Vargas” e ter na China como um “exemplo de ditadura de um Partido-Estado organizando uma economia baseada no trabalho escravo”, enfim, a China como o “inferno na terra”? A quem interessa uma esquerda que não tenha no seu arcabouço teórico, programático e simbólico todas essas referências? Quem enquadrou a esquerda a substituir o método do “processo histórico” e da análise do fenômeno a “partir das múltiplas determinações do concreto” em prol do método fascista do chamado “lugar de fala” e da missão de cuidar dos “fracos e oprimidos”?

Ao responder determinadas questões poderemos tirar da cabeça essa coisa de “onda conservadora” e encontrar as devidas categorias e conceitos (indigestos à honrada “academia” brasileira) à compreensão do que realmente ocorre ao nosso redor. Desde a redemocratização. O imperialismo não é invencível.

Por Elias Jabbour, Doutor e Mestre em Geografia Humana (FFLCH-USP). Professor Adjunto da FCE/UERJ  |  Texto em português do Brasil

Exclusivo Editorial PV / Tornado

<

Ver artigo original em "O TORNADO"

Tags:

Artigos relacionados

 O que é 'capital fictício'?
O que é 'capital fictício'? por Marx Memorial Library O "ouro das fadas" nas fábulas infantis é dinheiro mágico – uma fortuna que logo se desfaz... 53 views Wed, 13 May 2020, 14:17:49
Em jeito de reflexão sobre a reação de um grande amigo ao meu texto “2...
Em jeito de reflexão sobre a reação de um grande amigo ao meu texto “2...    Por Francisco Tavares em 12/05/2020   Sobre o texto que escrevi “25 de Abril hoje, 2020”, diz-... 67 views Wed, 13 May 2020, 14:47:02
 O capital em coma induzido
O capital em coma induzido por José Martins [*] Daqui para a frente os capitalistas de todo o mundo sentirão mais intensamente o gosto amargo d... 79 views Wed, 06 May 2020, 15:00:21
Leitura #8 - Manter o poder conquistado
Leitura #8 - Manter o poder conquistado   Os primeiros tempos da Revolução de Outubro são de uma extraordinária dureza. O Imperialismo recusa a oferta... 45 views Tue, 28 Apr 2020, 17:05:56
 Ao camarada Lenine, no seu 150º aniversário
Ao camarada Lenine, no seu 150º aniversário por Vijay Prashad [*]  Vladimir Ilyich Ulyanov (1870-1924) era conhecido por seu pseudônimo – Lenin. Ele era, as... 121 views Fri, 24 Apr 2020, 11:14:28
Leitura #7 - Outubro
Leitura #7 - Outubro Hoje, todos os trabalhadores conscientes do mundo celebram o nascimento de Lénine há exactamente 150 anos. E nele, c... 25 views Wed, 22 Apr 2020, 23:00:53

Teoria

  • Criado em .
  • Visualizações: 228

Comentários (0)

There are no comments posted here yet

Deixe os seus comentários

  1. Posting comment as a guest. Sign up or login to your account.
0 Characters
Anexos (0 / 5)
Share Your Location

Publicações mais recentes

Filtrar por categoria
31, maio 2020

China | Duas reuniões fora do normal

em Mundo

por Página Global

    David Chan* | Plataforma | opinião   Na passada quinta e sexta-feira tiveram lugar as «Duas Reuniões» da Assembleia Popular Nacional e da Conferência Consultiva Política do Povo Chinês, adiadas devido à pandemia.…
31, maio 2020

Cascais soma mais 5 novos infectados aumentando para 551 casos

em Cascais

por Portal CASCAIS

  No relatório de hoje, da Direcção Geral da Saúde (DGS) registou 5 novos casos no número de infectados com o COVID-19 no Concelho de Cascais, subindo para 551 casos confirmados em Cascais. Os dados da…
31, maio 2020

PONTO – NEWSLETTER – INFORMAÇÃO SEM RUÍDO – PARCERIA com BRASIL DE FATO

em Mundo

por joaompmachado in 'A Viagem dos Argonautas'

  Selecção de Camilo Joseph   29 de maio de 2020   Olá,   o Brasil se torna definitivamente o epicentro mundial da pandemia de coronavírus, o que poderia ser evitado se tivéssemos um governo…
31, maio 2020

Emmanuel Macron diz que é tempo de pensar o impensável. Entrevista ao Financial Times

em Mundo

por franciscogtavares in 'A Viagem dos Argonautas'

Seleção e tradução de Francisco Tavares   Emmanuel Macron diz que é tempo de pensar o impensável. Entrevista ao Financial Times O presidente da França acredita que a pandemia do coronavírus transformará o capitalismo –…
31, maio 2020

A vingança do estado contra o mercado

em Mundo

por Brasil24/7

    A ascensão do neoliberalismo foi feito às custas de desqualificar o Estado. Que seria ineficiente, burocrático, arrecadador excessivo de impostos, que gastaria mal, que seria fonte da corrupção na sociedade. O Estado teria…
31, maio 2020

O espelho da pandemia

em Portugal

por Duarte Caldeira in AbrilAbril

Apesar de há 46 anos ter ocorrido uma revolução democrática e de o país ter evoluído em diversos indicadores, a Covid-19 revelou alguns problemas na sociedade que estão a montante da pandemia. A emergência sanitária…
31, maio 2020

CARTA DE BRAGA – “relato sobre as minhas algibeiras” por António Oliveira

em Mundo

por clara castilho in 'A Viagem dos Argonautas'

  ‘Aceito lições de quem é virtuoso, mas da Holanda, transformado no maior paraíso fiscal europeu, não aceito lições, era o que faltava! As lições aceito-as em alemão, não em flamengo!’ Este ‘desabafo’ de Romano…
31, maio 2020

Trabalhadores da Autoeuropa temem perda de centenas de postos de trabalho

em Portugal

por Lusa in ZAP

  A entidade coordenadora das Comissões de Trabalhadores da Autoeuropa assumiu hoje, em comunicado, recear a perda de centenas de empregos no parque industrial, que está sem condições para trabalhar sete dias por semana, após…
31, maio 2020

Ricos, pobres e mal agradecidos

em Mundo

por in 'Estátua de Sal'

(Miguel Sousa Tavares, in Expresso, 30/05/2020) Miguel Sousa Tavares Numa sociedade decente, os pobres têm direito a esperar que os impostos sobre os ricos não os deixem cair na miséria nem no abandono: não é…
31, maio 2020

Os ignorados e os invisíveis

em Portugal

por in 'Estátua de Sal'

(José Pacheco Pereira, in Público, 30/05/2020) Pacheco Pereira A pandemia,, que poderia ter tido um efeito de revelação da realidade, acaba por não o ter, não por causa do excesso de visibilidade de alguns, mas…
31, maio 2020

BE e CDS rejeitam “paraministros”. Só negoceiam com Costa e Centeno

em Portugal

por ZAP in ZAP

  O Bloco de Esquerda e CDS rejeitam negociações com “paraministros”, sublinhando que só discutem com membros do Governo, comentando a manchete do Expresso segundo a qual um gestor petrolífero está a assumir esse papel.…
31, maio 2020

Os adoradores do cao

em Mundo

por Abril de Novo Magazine

    Ajoelhados perante a “democracia” estadunidense, persignando-se frente ao dólar-cruz, os humanistas de máscara no bestunto olham-se nesse espelho onde escorre sangue e acham-se bonitos. No reflexo desse caco repugnante encontramos o Ministro dos…
31, maio 2020

Como idoso acho repugnante

em Portugal

por Abril de Novo Magazine

    Agostinho Lopes como idoso acho repugnante   Ou a suma hipocrisia. Há coisas que fazem revolver as tripas, sem ser comida estragada. No Público de 02MAI20 vem publicada a Opinião colectiva de um…
31, maio 2020

Os salazaristas e o neofascismo português

em Portugal

por Carlos Esperança in 'PONTE EUROPA'

  Os meus leitores habituais hão de ter notado que, cada vez que acuso a ditadura fascista, surgem salazaristas a defendê-la. As datas do opróbrio são para eles facadas, os crimes meros acidentes e a…
31, maio 2020

Moro tem palestra cancelada na Argentina e critica 'intolerância' e 'polarização' no país

em Mundo

por in 'Sputnik Brasil'

© REUTERS / Agustin Marcarian Após ter palestra virtual que realizaria para Universidade de Buenos Aires cancelada, ex-ministro da Justiça Sergio Moro disse que "houve um misto de intolerância e de pressão política num cenário…
31, maio 2020

Mais 13 mortos e 257 infetados com covid-19 em Portugal

em Portugal

por Página Global

    Há mais 13 óbitos associados à covid-19, 257 novos casos diagnosticados e mais 275 doentes recuperados nas últimas 24 horas.   No total, Portugal já registou 32203 casos de infeção (dos quais, 19186…
31, maio 2020

Onde está a liberdade de imprensa nos EUA?

em Mundo

por Página Global

    Em Minneapolis, uma equipe da CNN foi presa ao noticiar sobre os protestos populares. Uma prática autoritária inaceitável, sobretudo num país que tanto ostenta sua preocupação com a liberdade, opina Carla Bleiker.  …
31, maio 2020

Série da Netflix revela falhas nas investigações sobre quem matou Malcolm X, em 1965

em Mundo

por Marcos Aurélio Ruy, em São Paulo in 'O TORNADO'

Quais as semelhanças entre as investigações dos assassinatos do importante ativista pela igualdade racial nos Estados Unidos, Malcolm X, em 1965, e da então vereadora do PSol, Marielle Franco, em 2018?     As investigações…
31, maio 2020

Trump e a censura nas redes sociais

em Mundo

por António Duarte

«Usuário assíduo do Twitter, onde conta com mais de 80 milhões de seguidores, o presidente dos EUA teve algumas de suas postagens recentes moderadas pelo microblog. Na última terça-feira (26), duas de suas publicações sobre…
31, maio 2020

União Europeia pede que EUA reconsiderem decisão de sair da OMS

em Mundo

por in 'Sputnik Brasil'

© REUTERS / Jonathan Ernst Neste sábado (30), o chefe de Relações Exteriores da União Europeia (UE), Josep Borrell e a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, pediram aos Estados Unidos por meio…
31, maio 2020

Portugal | A pobreza dá menos saúde

em Portugal

por Página Global

    Inês Cardoso | Jornal de Notícias | opinião Muitos defensores de um confinamento rígido, prolongado se possível até que haja vacina para a covid-19, insistem no argumento de que a economia não pode…
30, maio 2020

Recibos verdes e sócios-gerentes já podem pedir apoio relativo a maio

em Portugal

por Lusa in ZAP

  O formulário para os trabalhadores independentes e sócios-gerentes pedirem o apoio criado no âmbito da pandemia covid-19, relativo a maio, fica hoje disponível na Segurança Social Direta, podendo ser entregue até 9 de junho.…
30, maio 2020

Brasil tem mais de 100 crianças e jovens até 19 anos mortos pela Covid-19

em Mundo

por Brasil24/7

    247 - O Brasil tem 141 crianças e jovens até 19 anos mortos por conta do coronavírus, de acordo com o último boletim do Ministério da Saúde. Foram ao menos 42 vítimas menores…

Últimos posts (Cascais)

Itens com Pin
Atividades Recentes
Aqui ainda não existem atividades

Últimos posts (País e Mundo)

Itens com Pin
Atividades Recentes
  • Plataforma Cascais juntou-se ao grupo Conversando sobre o País e o Mundo
    Publicação sobre moderação
    Item de fluxo publicado com sucesso. Item passa a ser visível no seu fluxo.
Aqui ainda não existem atividades
LOGO4 vert01
A Plataforma Cascais - movimento cívico é um grupo aberto de cidadãos, autónomo de quaisquer interesses económicos, religiosos ou partidários.
Todas as publicações deste site refletem apenas as opiniões dos seus autores e não responsabilizam a PC-mc
exceto quando expressamente assinadas por esta.
 

SSL Certificate
SSL Certificate