O fim dos mitos e das ilusões

Para enfrentar o presente e preparar o futuro

Dimitris Koutsoumbas - Secretário-geral do CC do Partido Comunista da Grécia (KKE)

O MITO QUE TEM SIDO DESFEITO durante a pandemia de coronavírus é o que afirma que o setor público e o privado podem coexistir harmoniosamente e, assim, contribuir para resolver esta situação. […] A necessidade de um sistema de saúde exclusivamente público e gratuito, com a abolição de qualquer negócio privado, ficou dramaticamente demonstrada.

 

Sem Título (40).jpg

Estamos no meio da pandemia do novo coronavírus que ameaça o nosso povo e os povos do mundo inteiro. O  nosso partido enfrenta estes acontecimentos sem precedentes com um elevado sentido de responsabilidade. Desde o primeiro momento, adiámos todos os eventos, adaptámos as iniciativas e a atividade das Organizações do Partido em função das medidas de prevenção e proteção da saúde pública. Ao mesmo tempo, exigimos que fossem imediatamente tomadas todas as medidas necessárias para proteger a saúde das pessoas e os direitos dos trabalhadores.

O conteúdo da intervenção do nosso Partido nessas difíceis condições está vertido na palavra de ordem: “Permanecemos fortes, não calados”.

PERMANECEMOS FORTES, protegendo-nos e às nossas famílias, os nossos amigos e camaradas, os nossos colegas. Não ficamos calados sobre as deficiências no sistema público de saúde. Destacamos e exigimos tudo o que já deveria ter sido feito para lidar com a pandemia.

Destacamos particularmente a necessidade de recrutar milhares de profissionais de saúde, a requisição imediata do setor privado de saúde para proteger os nossos semelhantes que sofrem nos locais de trabalho, produzindo os meios necessários para a sobrevivência do povo, bem como a proteção daqueles que estão a travar uma batalha titânica e abnegada nos hospitais e em todas as unidades de saúde para proteger a nossa saúde e as nossas vidas.

Permanecemos fortes, não baixamos a resistência, a exigência e a solidariedade nos locais de trabalho e de habitação, certamente levando em consideração as medidas de proteção e as condições especiais necessárias.

Não ficamos calados diante da arbitrariedade dos patrões e das políticas governamentais que, mais uma vez, procuram colocar o ónus desta crise sobre os trabalhadores.

ROMPEMOS O SILÊNCIO que o governo e o grande patronato querem impor em nome da palavra de ordem “vamos superar esta crise juntos”, que é um reflexo da hipocrisia da ética burguesa. Simplesmente porque não podemos “todos juntos” recrutar profissionais de saúde, requisitar o setor privado, tomar medidas preventivas e de proteção fornecendo todas as ferramentas e meios necessários para proteger os trabalhadores. No quadro deste sistema, tudo o que foi dito acima deve ser feito pelo Estado e pelo governo que o lidera, juntamente com a classe que tem o poder e a propriedade reais.  Obviamente, até que a classe operária e os estratos populares, “todos juntos” e unidos os afastem permanente e irrevogavelmente e construam uma sociedade na qual os bens sociais terão prioridade, por oposição ao lucro capitalista que conduz à morte os nossos semelhantes.

EXIGIMOS MEDIDAS para apoiar os assalariados e os trabalhadores por conta própria que foram atingidos pelas medidas restritivas.

Exigimos o cancelamento de cerca de 40.000 despedimentos e das demais alterações prejudiciais anteriores. Não legitimaremos medidas tomadas a pretexto da epidemia com o objetivo de se tornarem permanentes, como as que dizem respeito a uma “flexibilidade” adicional do trabalho.

NÃO NEGAMOS RESPONSABILIDADE INDIVIDUAL. Mas a responsabilidade individual é estabelecida quando um Estado assume em primeiro lugar a sua própria responsabilidade.

A estratégia de comunicação do governo da Nova Democracia de transformar tudo em “responsabilidade individual” é desonesta, precisamente porque esconde a verdade ao povo.

Ela visa ocultar as enormes deficiências no sistema de saúde pública, devido à política geral da UE, que foi aceite e defendida por todos os governos gregos, assim como à política atual de degradação, mercantilização e cortes que todos eles, e em primeiro lugar o da ND-PASOK e depois o do SYRIZA, seguiram ao longo do tempo.

Não seguiu o governo do SYRIZA a mesma estratégia de comunicação de “responsabilização individual” quando atribuiu a tragédia em Mandra e Mati à responsabilidade individual?

A hipocrisia do atual governo também é comprovada pelas medidas restritivas necessárias. Porque essas medidas ficam do lado de fora dos “portões” dos locais de trabalho, hospitais, supermercados e outros locais de trabalho, onde os trabalhadores estão em espaços sobrelotados sem as medidas de precaução necessárias.

E tudo isto, enquanto existe o exemplo da vizinha Itália onde, alegadamente, a disseminação do vírus se deve em grande parte ao facto de, sob a responsabilidade dos industriais e do governo, a grande zona industrial do Norte não ter deixado de trabalhar, atuando como o principal centro de disseminação da pandemia.

Por tudo isto, precisamos agora de lidar com o governo da ND como com os grandes patrões. Não devemos adiar isto, em nome das condições especiais que hoje implicam o silêncio de uma “unidade” fictícia, como a que o SYRIZA e os outros partidos burgueses promovem, apelando essencialmente ao desarmamento e submissão do povo. E isto também diz respeito ao pensamento, à consciência de classe dos trabalhadores e, na prática, à atitude militante perante a vida, para que ninguém se sinta sozinho nestas condições difíceis.

A nossa própria unidade, a unidade da classe operária e do povo que sofre, é a que se constrói diariamente, com paciência e perseverança, constantemente, contra as políticas da UE, do grande capital e dos seus governos, que põem em risco a vida do povo e dos seus filhos.

E, sobretudo a oposição de partidos como o SYRIZA, permanecerá na história como a oposição da “cumplicidade” em todas as etapas perigosas que afetam, em última análise, os interesses do povo grego.

Desde as relações perigosas com os EUA e a NATO, as relações greco-turcas e o modo de enfrentar a agressão imperialista, evoluindo juntas e paralelamente à agressão e provocação turcas, a gestão do drama dos refugiados-imigrantes, até à gestão da própria pandemia, o SYRIZA, por causa da sua estratégia de alinhamento e concordância, é cúmplice do governo da ND em todas essas questões críticas para a vida do povo.

Afinal, a dissolução do sistema público de saúde, desde os obsoletos ou inexistentes Cuidados Primários de Saúde, até aos principais hospitais que já tinham atingido os seus limites, independentemente da pandemia, tem agora a sua própria chancela:

  • O governo anterior da ND fechou hospitais e o SYRIZA deixou-os continuar fechados.
  • A ND reduziu os fundos para a saúde e o SYRIZA reduziu-os ainda mais.
  • Os dois juntos não contrataram o necessário pessoal médico e de cuidados de saúde.
  • Ambos disseram ao povo que o setor privado pode ajudar a “melhorar” o setor público de saúde.

O MITO QUE TEM SIDO DESFEITO durante a pandemia de coronavírus é o que afirma que o setor público e o privado podem coexistir harmoniosamente e, assim, contribuir para resolver esta situação. Esse mito é refutado pelos lucros dos centros de saúde privados que realizam os testes de coronavírus, acessíveis apenas àqueles que podem pagar, privando o planeamento estatal de recursos valiosos e, ao mesmo tempo, aumentando o risco de disseminação do vírus.

Esse mito também é refutado pelo facto de o Estado depender da “guerra” do mercado mundial conduzida pelas grandes empresas, que encontraram a oportunidade de obter um negócio muito lucrativo de fornecimento de material básico e medicamentos.

A necessidade de um sistema de saúde exclusivamente público e gratuito, com a abolição de qualquer negócio privado, ficou dramaticamente demonstrada.

Mesmo agora, que todas as atenções estão viradas para o sistema público de saúde, o recrutamento de pessoal de saúde anunciado pelo governo não é suficiente para atender às necessidades básicas em condições normais, muito menos em condições de pandemia.

As condições atuais exigem:

  • Requisição imediata de unidades privadas de saúde e a sua integração no planeamento central do Estado.
  • Fornecimento imediato de hospitais com todos os meios necessários de que os profissionais de saúde necessitam, pois sabem melhor do que ninguém o que é necessário.
  • A abertura de todas as UCI.
  • O recrutamento de todo o pessoal de saúde necessário.

O que o líder da oposição afirmou sobre a “requisição” de hospitais privados, na verdade, diz respeito à extensão do contrato da EOPYY (Organização Nacional de Prestação de Serviços de Saúde). Obviamente, o SYRIZA nem se atreve a propor a requisição real e imediata do setor privado de saúde.

O SEGUNDO MITO DESFEITO é o do “regresso à normalidade” e das altas taxas de crescimento. Tudo isso agora dá lugar à confirmação de que a economia grega também está em profunda recessão.

A desaceleração da economia na UE e em outras grandes economias capitalistas, é claro, era anterior a estes acontecimentos, aumentando o risco de uma nova crise capitalista.

Obviamente, a atual pandemia não é sua principal causa, mas serve apenas como catalisador. É certo que a economia grega também será afetada pela “monocultura” do turismo, acusando todos aqueles que defenderam a total abertura da economia grega ao exterior.

As medidas tomadas pela UE e pelos governos dos seus Estados-membros, adotando medidas protecionistas, fechando fronteiras e financiando os seus próprios grupos monopolistas com pacotes de financiamento, não interromperão este curso.

Temos de saber que essa intervenção estatal do tipo keynesiano, bem como o alívio fiscal promovido para apoiar a economia capitalista, serão pagos mais uma vez pelos trabalhadores, que serão chamados a preencher as novas lacunas fiscais e os novos empréstimos.

Quanto à famosa “solidariedade europeia” parece ser uma piada, mesmo entre os círculos burgueses do país. Especialmente quando, na União Europeia da “liberdade de circulação de mercadorias”, a Alemanha e a França proibiram a exportação do material sanitário necessário para outros países!

Portanto, fica também provado desta maneira, e mesmo em tempos trágicos para os povos da Europa, que a UE não é uma união de povos, mas uma “aliança predatória” e um “covil de leões”, uma união imperialista de Estados, demonstrando a necessidade não apenas de uma posição mais dura contra ela, como vários partidos burgueses promovem quando estão na oposição, mas de uma escolha política e estratégica que levará ao seu desmantelamento, com a classe trabalhadora e o povo de cada país tendo o poder e a propriedade dos meios de produção.

...

 Acima de tudo, porém, a pandemia mostra, a cada dia que passa, os limites do sistema capitalista.

Acontece que as necessidades contemporâneas e os bens sociais, como a saúde, não podem ser deixados à mercê dos mercados e do lucro.

Esta decadência não pode ser ocultada pelos adjetivos que algumas pessoas usam para descrever o capitalismo, como “capitalismo neoliberal”, “capitalismo extremo” e assim por diante, em última análise apenas para ocultar que eles apoiam totalmente o próprio sistema capitalista.

Porque agora já não se pode dizer que “pode ser uma abordagem errada”, um “simples erro de estratégia política” que talvez possa ser “corrigido por melhorias individuais” ou “mudando alguns gestores do poder burguês pela alternância entre liberais e social-democratas” e vice-versa ...

É sempre a mesma velha história ...

Mas o povo, neste caso, está permanentemente intubado, preso numa pandemia de coronavírus que pode não ser tão difícil, mas em qualquer caso sob condições capitalistas.

Essas situações ultrajantes, com médicos a serem forçados a escolher entre quem vive e quem morre, existem tanto em países com governos “neoliberais”, como a Itália, como também em países onde governam falsas “alianças progressistas”, como a Espanha.

Hoje, é o próprio capitalismo que está falido, a economia de mercado em todas as suas versões que está falida, o que anula todas as possibilidades de a classe operária e o povo usufruírem de serviços de saúde de alta qualidade, em linha com a evolução da ciência e da tecnologia, justamente porque o seu critério principal é o lucro capitalista.

Mesmo em condições de pandemia, tudo está sujeito ao lucro do capital. É por isso que os trabalhadores das indústrias do norte da Itália têm estado a trabalhar, apesar das proibições, sem medidas de proteção, com os trágicos resultados conhecidos.

É por isso que a concorrência entre os monopólios transnacionais sobre quem patenteará a nova vacina se está a agudizar, num momento em que deve haver cooperação e esforços conjuntos dos melhores cientistas e centros de investigação do mundo.

É por isso, também, que, mesmo agora, os grandes patrões atropelam quaisquer direitos dos trabalhadores ainda existentes, tentam novas formas de exploração, como o teletrabalho, e recorrem a despedimentos em massa.

Em contraponto com a decadência do capitalismo falido, podemos ver claramente a superioridade do socialismo, que garantiu saúde e assistência médica a todos, no século anterior, e também em países que iniciaram a sua construção sob condições de grande atraso a todos os níveis.

Os números na Rússia soviética há 30 anos, que nem sequer podem ser comparados com a situação prevalecente no nosso país e nos países da UE, são esmagadores: mais de 1,1 milhão de médicos, assistência médica gratuita para toda a população, 1.387 camas hospitalares por 10.000 habitantes.

Ainda hoje, a missão dos médicos cubanos na Itália, as infraestruturas de saúde em países como a Alemanha, existem graças ao sistema socialista de metade da Alemanha da época, a República Democrática Alemã, e até a gestão da pandemia na China capitalista, que ainda tem resquícios socialistas, mostram que o socialismo deixou a sua poderosa marca social, mesmo três décadas após o seu derrubamento.

Portanto, nestas condições sem precedentes, continuamos fortes, lutamos por medidas de proteção da vida e dos direitos dos trabalhadores, apresentamos a única perspetiva para a classe trabalhadora, a maioria do nosso povo, que é a nova sociedade, ou seja, o socialismo.

A superioridade visível do socialismo, a propriedade social e o planeamento científico central é o grande legado para os dias que se seguirão.

Que isso prevaleça no nosso pensamento e na ação política durante estes dias de “quarentena”. Negamos qualquer “quarentena” política, opomo-nos à “quarentena” no pensamento. Pensamos, estudamos e agimos, enfrentando o dia de hoje, adaptando a nossa ação, mas também olhando para o futuro, preparando o amanhã.

31.03.2020

Fonte: https://inter.kke.gr/en/articles/The-end-of-myths-and-illusionspTo-face-the-present-and-prepare-tomorrow/, publicado em 2020/03/31, acedido em 2020/06/10

Tradução do inglês de TAM

 

Ver original em 'Pelo Socialismo' na seguinte ligação:

https://pelosocialismo.blogs.sapo.pt/o-fim-dos-mitos-e-das-ilusoes-98068

Artigos relacionados

Pandemia da Covid-19 põe em risco anos de progresso em saúde nas Américas, diz OMS
Pandemia da Covid-19 põe em risco anos de progresso em saúde nas Américas, diz OMS Diretora regional da OMS, Carissa Etienne, destacou que a pandemia vem paralisando programas de vacinação e atendimentos de outras doenças. "Esses serviços estão seriamente paralisados", disse. "As Américas correm o ris... 33 views Wed, 05 Aug 2020,
OS COMENTARISTAS, A CRISE SANITÁRIA E O GOVERNO
OS COMENTARISTAS, A CRISE SANITÁRIA E O GOVERNO Os comentaristas que aparecem nas televisões, aqueles, sempre os mesmos, que tanto falam de futebol, dos incêndios florestais, da justiça, da economia e de tudo o resto como também naturalmente da Pandemia enfim, todos... 101 views Thu, 16 Jul 2020,
DGS tem plano de contingência desde 2006
DGS tem plano de contingência desde 2006 Há 14 anos que a Direcção-Geral da Saúde (DGS) tem preparado um plano de contingência contra uma pandemia. O documento foi publicado em Janeiro de 2006, mas foi revisto em Março de 2007, sob coordenação de Graça ... 73 views Tue, 14 Jul 2020,
Consenso e conhecimento em democracia
Consenso e conhecimento em democracia Tive oportunidade de me pronunciar favoravelmente sobre o mecanismo de informação relativo à pandemia de Covid-19 dirigida a dirigentes políticos e sociais, tal como foi praticado, com uma periodicidade irregular, ... 92 views Wed, 15 Jul 2020,
Ex-ministro da Saúde Correia de Campos alerta para “dias difíceis” até setembro
Ex-ministro da Saúde Correia de Campos alerta para “dias difíceis” até setembro lisboncouncil / Flickr   O ex-ministro da Saúde Correia de Campos alertou esta terça-feira para os “dias difíceis, até mais que os atuais”, nos próximos meses, devido à covid-19 e a 1,5 milhões de pessoas... 171 views Thu, 02 Jul 2020,
Braço de ferro: Medina atira-se a Temido e ministra pede menos “má-língua”
Braço de ferro: Medina atira-se a Temido e ministra pede menos “má-língua” (Comentário: Os caciques locais são cada vez mais o mesmo: pouco ou nada fazem e enquanto as coisas andam pelo melhor eles são uns heróis, quando surge algum problema ei-los apressados a culpar 'os outros'. Eles são... 267 views Thu, 02 Jul 2020,

Comentários (0)

Rated 0 out of 5 based on 0 voters
There are no comments posted here yet

Deixe os seus comentários

  1. Posting comment as a guest. Sign up or login to your account.
Rate this post:
0 Characters
Anexos (0 / 5)
Share Your Location

Saúde, Política de saúde

  • Criado em .
  • Visualizações: 346
O fim dos mitos e das ilusões
Note 0 sur 5 Pour 0 votes

Publicações mais recentes

Filtrar por categoria
12, agosto 2020

Medusas deixam praias de Cascais e concentram-se no Magoito

em Cascais

por CASCAIS24

SEGURANÇA Por Redação 12 agosto 2020 A interdição a banhos nas praias de São Pedro do Estoril e de Carcavelos foi levantada esta quarta-feira, à tarde, com o içar da Bandeira Verde, disse, a Cascais24,…
12, agosto 2020

Mordeu GNR à civil que lhe travou fuga depois de furto em supermercado

em Cascais

por CASCAIS24

SEGURANÇA Por VALDEMAR PINHEIRO 12 agosto 2020 Um militar da GNR, à civil, 41 anos, foi mordido no antebraço esquerdo ao travar, esta terça-feira, ao final da tarde, a fuga de um homem suspeito de…
12, agosto 2020

A pandemia é um bom negócio para os multimilionários nos Estados Unidos

em Mundo

por AbrilAbril

Entre 18 de Março e 5 de Agosto, a riqueza total dos multimilionários norte-americanos aumentou 685 mil milhões de dólares, revelou a actualização do relatório emitido pelo organismo inequality.org. Cartaz colado na baixa de Seattle,…
12, agosto 2020

George Soros, o inimigo número 1 extrema direita na Hungria

em Mundo

por Página Global

      Bilionário e filantropo nascido no país europeu completa 90 anos como protagonista de uma enxurrada de teorias da conspiração e histórias inventadas e disseminadas pelo governo conservador de Viktor Orbán. Ele seria…
12, agosto 2020

Rússia registrou a primeira vacina contra Covid-19

em Mundo

por Jornal Tornado in 'O TORNADO'

O anúncio feito por Vladimir Putin de que a Rússia registrou a primeira vacina contra Covid-19 é o principal destaque da análise internacional de Ana Prestes. Outros temas são o impasse que vai se formando…
11, agosto 2020

Medusas interditam banhos nas praias de São Pedro do Estoril e Carcavelos

em Cascais

por CASCAIS24

SEGURANÇA Por Redação 11 agosto 2020 Os banhos nas praias de São Pedro do Estoril e de Carcavelos foram interditados esta terça-feira, à tarde, com o hastear da Bandeira Vermelha, devido ao aparecimento de medusas…
11, agosto 2020

Enfermeiros exigem fim das PPP

em Portugal

por AbrilAbril

Os enfermeiros criticam as parcerias público-privado (PPP), em particular no Hospital Beatriz Ângelo, onde «a exploração é evidente». Está agendada uma concentração para esta quarta-feira. Créditos / Zap.aeiou Delegações da Direcção Regional de Lisboa do Sindicato dos…
11, agosto 2020

Mais de 20 países pediram mil milhões de doses da vacina russa contra a Covid-19

em Mundo

por AbrilAbril

Vladimir Putin anunciou esta terça-feira que o seu país registou a primeira vacina do mundo contra o coronavírus. O Fundo de Investimento Directo da Rússia já recebeu pedidos de duas dezenas de países. CréditosJeff Pachoud…
11, agosto 2020

Há “100 mil empregos” em risco nas lojas de rua e centros comerciais

em Portugal

por ZAP in ZAP

Fran Simó / Flickr   A Associação de Marcas de Retalho e Restauração (AMRR) revelou que há 100 mil postos de trabalho em risco devido ao impacto que a pandemia está a ter no setor…
11, agosto 2020

Números desmascaram propaganda dos CTT 

em Portugal

por AbrilAbril

Recentemente, a empresa anunciou a contratação de mais de 800 trabalhadores desde Abril. Mas o que as contas do primeiro semestre revelam é que há menos 500 desde Junho de 2019. CréditosInácio Rosa / Agência…
11, agosto 2020

Em memória de Jean Seberg

em Mundo

por Vitor Dias in "O Tempo das Cerejas"

O longo cadastro do FBI       ler aqui   Ver original em "O Tempo das Cerejas" (aqui)
11, agosto 2020

saiam da frente, que chegou a vez dos bloggers!

em Mundo

por Dois Dedos de Conversa

   Diz o JN (no artigo de onde trouxe a foto que está creditada: DR): "O Governo brasileiro nomeou a "blogger" de turismo Monique Baptista Aguiar para um cargo de coordenação da Fundação Nacional de…
11, agosto 2020

Governo libanês demite-se mas milhares continuam nas ruas

em Mundo

por AbrilAbril

Com o anúncio de Hassan Diab, milhares vieram para as ruas de Beirute exigir mais, uma mudança de raiz num sistema político que caracterizam como corrupto, incapaz e dominado pelos interesses de elites. Zona portuária…
11, agosto 2020

Rússia recebe pedidos de mais de 20 países para 1 bilhão de doses da vacina contra COVID-19

em Mundo

por in 'Sputnik Brasil'

Testes clínicos da vacina russa contra CODID-19 serão feitos em breve nos Emirados Árabes Unidos, na Arábia Saudita e nas Filipinas, enquanto Cuba deverá começar a produzir o medicamento em novembro. Ao todo, a Rússia…
11, agosto 2020

China inclui Portugal em lista de países que podem pedir visto

em Portugal

por Lusa in ZAP

Holiday Gems / Flickr   Cidadãos portugueses que possuem autorização de residência na China, por motivos de trabalho ou de reunião familiar, podem a partir de agora solicitar visto para voltarem a entrar no país…
11, agosto 2020

Manuel Luís Goucha defende Olav Bilac: “Trabalho é trabalho”

em Portugal

por Diana Carvalho

(Um comentário sobre esta notícia: É uma "natural" defesa do mercenarismo cultural. É compreensível que os mercenários (seja em que área for) queiram ver o seu negócio sob proteção ética. Só assim podem aumentar os…
11, agosto 2020

Vocês têm sido uma representação digna do Sistema de Saúde de Cuba

em Mundo

por Abril de Novo Magazine

Em nome do primeiro secretário do Comité Central do Partido Comunista de Cuba, general-de-exército Raúl Castro Ruz; do presidente da República, Miguel Díaz-Canel Bermúdez; do governo e do povo cubanos, o primeiro-ministro transmitiu a todos…
11, agosto 2020

Deputado do PCP arrasa críticas de Marques Mendes sobre festa do Avante

em Portugal

por ZAP in ZAP

Miguel A. Lopes / Lusa   O deputado comunista António Filipe reagiu, esta segunda-feira, às críticas do ex-líder do PSD, Luís Marques Mendes, sobre a realização da festa do Avante!.   Este domingo, no seu…
11, agosto 2020

OMS desiludida. Faltam pelo menos 90 mil milhões para investigação da vacina

em Mundo

por ZAP in ZAP

unisgeneva / Flickr   O diretor da Organização Mundial de Saúde (OMS) afirmou, esta segunda-feira,  estar desiludido com a resposta global no combate à pandemia de covid-19. O responsável disse que faltam pelo menos 90 mil…
11, agosto 2020

Editorial proibido: vacina Sputnik como salvadora da parceria global

em Mundo

por in 'Sputnik Brasil'

Este artigo de opinião, que conta a história por trás da criação da vacina russa contra a COVID-19 e enfatiza o desejo da Rússia de cooperar com a comunidade internacional. Contudo, tal editorial foi rejeitado…
11, agosto 2020

Portugal é um dos cinco países da Europa onde a pandemia está a recuar

em Portugal

por ZAP in ZAP

Maxim Shipenkov / EPA   Portugal é um dos cinco países da Europa onde a pandemia está a recuar, de acordo com o mais recente relatório do Centro Europeu de Controlo e Prevenção de Doenças…
11, agosto 2020

Ryanair desregulou escalas dos trabalhadores que rejeitaram cortes em Portugal

em Portugal

por ZAP in ZAP

johnc24 / Flickr   A Ryanair desregulou o regime de escalas habitual à “pequena minoria” de trabalhadores que recusou os cortes da empresa na sequência da pandemia de covid-19, retirando-lhes qualquer direito a bónus, segundo…
11, agosto 2020

Dois agentes da PSP detidos em flagrante por tráfico de cocaína escondida em contentores de bananas

em Portugal

por ZAP in ZAP

PJ / Facebook   As autoridades portuguesas detiveram em flagrante quatro cidadãos nacionais por tráfico de droga, dois dos quais eram agentes da PSP em Faro.   Fonte do gabinete de relações públicas da PSP…
11, agosto 2020

Para o desemprego não subsidiado

em Mundo

por Vitor Dias in "O Tempo das Cerejas"

Como está em espanhol não é cá   aqui em «El País»   Ver original em "O Tempo das Cerejas" (aqui)

Últimos posts (Conversando à beira-mar)

Itens com Pin
Atividades Recentes
  • LEGALIZAÇÃO DAS CASAS DE PROSTITUIÇÃO

    Um debate que provavelmente vai ganhar dimensão.
    Legalização da prostituição - petição apresentada na A.R
    Gravação da reunião na Assembleia da República
    0
    0
    0
    0
    0
    0
    Publicação sobre moderação
    Item de fluxo publicado com sucesso. Item passa a ser visível no seu fluxo.
  • Homicidal Cops Caught On Police Radio
    #TheJimmyDoreShow
    Homicidal Cops Caught On Police Radio
    42 219 visualizações
    •05/06/2020
    0
    0
    0
    0
    0
    0
    Publicação sobre moderação
    Item de fluxo publicado com sucesso. Item passa a ser visível no seu fluxo.
Aqui ainda não existem atividades

página no Facebook

[an error occurred while processing this directive]
LOGO4 vert01
A Plataforma Cascais - movimento cívico é um grupo aberto de cidadãos, autónomo de quaisquer interesses económicos, religiosos ou partidários.
Todas as publicações deste site refletem apenas as opiniões dos seus autores e não responsabilizam a PC-mc
exceto quando expressamente assinadas por esta.
 

SSL Certificate
SSL Certificate