• Entrada
  • Artigos
  • Mundo
  • "Da Síria ao Brasil, mundo vive erosão dos direitos humanos"

"Da Síria ao Brasil, mundo vive erosão dos direitos humanos"

 
 
#Escrito em português do Brasil
 

Em entrevista à DW, relator para tortura da ONU afirma que fundamentos da ordem mundial estão sendo abalados. Por envolver a potência EUA, caso Assange é emblemático, com repercussões globais e duradouras, diz.

 
O relator especial da ONU para tortura, Nils Melzer, acusa uma tendência global inquietante: a erosão gradual dos direitos humanos, da China aos Estados Unidos, passando por Brasil, Síria, Rússia.

Em entrevista à DW, ele enumera comportamentos estatais que emitem sinais de que o Estado de Direito está sobre grave ameaça. Em especial a partir dos Estados Unidos, como "país mais influente do mundo, do ponto de vista econômico, político, militar".

Para Melzer, a saga de Julian Assange é especialmente emblemática, indo muito além da defesa de um indivíduo: "vítima de tortura psicológica prolongada", a eventual condenação do fundador do Wikileaks ameaça "estabelecer uma norma de que os Estados podem manter secretos os próprios crimes e não ter que responder por eles". Nesse caso, "é preciso realmente se perguntar se ainda podemos falar de Estado de Direito em relação aos EUA".

Desde 2016, o suíço Nils Melzer é o relator especial da ONU para tortura. Antes, integrou durante 12 anos o Comitê Internacional da Cruz Vermelha, atuando em diversas zonas de conflito.

 


DW: Há quase quatro anos o senhor é relator especial para tortura junto às Nações Unidas. Que tendências o preocupam mais em relação ao tema, no momento?

Nils Melzer: O que mais me preocupa é a erosão dos direitos humanos em todo o mundo. Isso atravessa todas as regiões: da China, com Hong Kong e os uigures, passando pela Rússia, até a violência policial nos Estados Unidos e os ataques desse país ao Tribunal Penal Internacional. E da Síria, passando pelo Brasil até a crise migratória mundial. Por toda parte, os direitos humanos estão sendo erodidos, a lista não tem fim. Isso me deixa muito apreensivo, pois estão sendo abalados os fundamentos da ordem mundial atual.

O senhor mencionou a Síria: na Alemanha, num tribunal de Koblenz, há dois meses réus respondem, pela primeira vez, por crimes contra a humanidade, acusados de ter colaborado com o sistema de tortura sírio. Que sinal esse processo emite, e esse sinal é sequer captado?

É incrivelmente importante que esse processo seja realizado. A Síria tem um sistema de tortura notório. Vinte anos atrás, quando eu trabalhava na região, acompanhei a saída de prisioneiros dos cárceres sírios, e já na época fiquei chocado. Desde então, os relatos só pioraram. É muito importante expor esse sistema hediondo, independentemente da questão das culpas individuais. Pois está fora de dúvida, e deve chegar a público, que o regime de [Bashar al] Assad é um sistema de tortura e emprega os métodos mais atrozes.

Mas também recebemos outros sinais do mundo. Por exemplo, o fato de os Estados Unidos ameaçarem funcionários do Tribunal Penal Internacional de Haia, caso abram inquérito contra soldados americanos. Há pouco mais de duas semanas, o presidente Donald Trump assinou um decreto nesse sentido. Que sinal isso emite?

Naturalmente é um sinal catastrófico, em especial porque os EUA são o país mais influente do mundo, do ponto de vista econômico, político, militar. E no entanto foram eles que iniciaram os julgamentos de Nurembergue, após a Segunda Guerra Mundial, e os processos de Tóquio. Eles foram pioneiros no direito internacional de guerra e no direito penal internacional. E quando justamente esse país agora não está pronto a ser chamado à responsabilidade por crimes de guerra dos quais há provas que sequer são questionáveis, então estamos diante de um grande problema.

Vemos isso na recusa dos EUA de investigarem as práticas de tortura sistemática da CIA, examinadas e confirmadas pelo próprio Senado americano. Vemos isso na recusa de processar crimes de guerra americanos, se necessário também perante instituições internacionais. Isso dá um exemplo muito ruim: vemos que Israel, ou o Reino Unido – também aliados tradicionais dos EUA – vão imediatamente na mesma direção, e tentam proteger também os próprios militares da persecução penal por crimes de tortura.

Quando se fala de crimes de guerra nos EUA, logo se pensa também em Julian Assange. Fazquase exatamente dez anos que o Wikileaks divulgou o vídeo Collateral murder. Ele mostra como feridos e socorristas desarmados, entre os quais dois jornalistas da agência Reuters, são alvejados a partir de um helicóptero americano, em Bagdá. Paraos perpetradores – os atiradores e seus superiores – até o momento não houve consequências. Mas para Assange, houve. O que isso significa?

É preciso refletir: qual é a legitimidade moral de um Estado que não pune seus próprios criminosos de guerra? Vemos no vídeo feridos sendo massacrados, e escutamos os soldados dizerem que atiram intencionalmente neles. Não há qualquer dúvida de que se trate de um crime de guerra.

Se temos esse vídeo, e os EUA não investigam, mas punem de forma draconiana – estamos falando de 175 anos de prisão! – quem leve esses crimes de guerra a público, então temos um problema muito fundamental. Aí é preciso realmente se perguntar se ainda podemos falar de Estado de direito em relação aos EUA.

Por falar em Estado de Direito: desde fevereiro corre num tribunal londrino o processo de extradição contra Assange. A seu ver, essa ação preenche os pré-requisitos do Estado de direito, de que sempre nos orgulhamos tanto?

Não, infelizmente não. É algo que me choca, pois eu mesmo sou professor de uma universidade britânica em Glasgow, e sempre tive grande respeito pelo sistema judiciário britânico. Mas no caso de Assange, o Estado de Direito está sendo simplesmente neutralizado: ele não tem qualquer possibilidade de preparar adequadamente sua defesa.

Direitos indiscutíveis, concedidos até mesmo ao pior criminoso de guerra, por exemplo em Koblenz ou Haia, não são permitidos a Assange: ele não tem contato com seus advogados americanos, embora esteja ameaçado de extradição, tem contato muito restrito com seus advogados britânicos, e quase nenhum acesso a documentos legais. São violações muito graves das regras processuais, para as quais não há necessidade nem justificativa.

No caso de Julian Assange, o senhor falou também de tortura. Em que consiste essa tortura, a seu ver?

É óbvio que não se pode comparar uma prisão síria a uma britânica, que isso fique bem claro. Só que "tortura" é um conceito amplo, que não se refere apenas a métodos de tortura física, mas também psíquica. Examinamos Assange com dois médicos especializados em vítimas de tortura e concluímos que ele mostra todos os sintomas típicos de tortura psicológica de longo prazo. Trata-se de estados de medo e estresse traumáticos e crônicos, assim como consequências cognitivas e neurológicas de uma combinação de isolamento radical e constantes arbitrariedades, humilhações e ameaças. Não devemos esquecer: políticos americanos o classificaram como "terrorista", e em parte exigiram seu assassinato. Assange teme, com razão, as condições nos presídios de alta segurança dos EUA, conhecidas em todo o mundo como cruéis e degradantes.

A enorme pressão sob a qual está esse homem, seu forte isolamento, pois foi encurralado como indíviduo, e a forma arbitrária como se realizou cada processo contra ele, seja na Suécia, Reino Unido, Equador ou nos Estados Unidos: tudo isso tem um efeito cumulativo, provocando os mesmos sintomas que a tortura psíquica sistemática.

O senhor mesmo acaba de dizer que, por pior que seja o que sofre Julian Assange, não é absolutamente comparável, por exemplo, às câmaras de tortura sírias. Por que se engaja tanto pelo indivíduo Assange, quando em tantas partes do mundo se passam coisas muito piores?

Eu naturalmente me engajo por centenas de vítimas de tortura, a cada ano. E é claro que me empenho por Julian Assange, enquanto indivíduo. Mas esse não é o motivo principal de meu engajamento: o "caso Assange" não trata apenas da pessoa dele, mas, em primeiro lugar, dos crimes de seus perseguidores, os Estados Unidos. Pelo fato de eles neutralizarem as instituições do Estado de direito, de se recusarem a responsabilizar seus criminosos de guerra e torturadores, e de dar um exemplo ao mundo inteiro de que todo espião que informe o público sobre crimes de guerra estatais pode ser condenado.

Com a persecução de Assange, estamos prestes a estabelecer uma norma segundo a qual os Estados podem manter secretos os próprios crimes, e não ter mais que responder por eles. Temos que estar cientes: se isso se impuser como regra, então é realmente só um pequeno passo do Estado de direito à tirania.

Não esqueçamos que nenhum dos crimes que Julian Assange expôs foi punido, e incluem tortura numa escala gigantesca. E não esqueçamos que a guerra no Iraque foi ilegal, uma guerra de agressão que resultou em mais de 1 milhão de mortos, e milhões de desalojados e torturados. Então, não se trata de um caso pequeno, e suas implicações são emblemáticas e de proporções globais.

#Escrito em português do Brasil
 
Matthias von Hein (av) | Deutsche Welle

Ver o original em 'Página Global' na seguinte ligação:

https://paginaglobal.blogspot.com/2020/06/da-siria-ao-brasil-mundo-vive-erosao.html

Artigos relacionados

OMS admite transmissão pelo ar e recomenda evitar aglomerações
OMS admite transmissão pelo ar e recomenda evitar aglomerações 07/07/2020 A Organização Mundial de Saúde (OMS) admitiu hoje haver ... 79 views Wed, 08 Jul 2020, 01:07:47
Trump anuncia início do processo formal para saída da OMS
Trump anuncia início do processo formal para saída da OMS © AP Photo / Andrew HarnikO presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou nesta terça-feira (7) ao ... 5 views Wed, 08 Jul 2020, 01:32:43
52 países pronunciam-se contra ingerência nos assuntos internos da Chi...
52 países pronunciam-se contra ingerência nos assuntos internos da Chi... Na 44.ª sessão do Conselho de Direitos Humanos da ONU, o representante de Cuba leu uma declaração conjunta, em nome de... 47 views Fri, 03 Jul 2020, 01:25:48
Três mil milhões anuais podem acabar com casamento infantil e mutilaçã...
Três mil milhões anuais podem acabar com casamento infantil e mutilaçã... 01/07/2020 Cerca de 3,4 mil milhões de dólares (três mil milhões de euros) anuais a... 26 views Thu, 02 Jul 2020, 00:59:36
'Pior ainda por vir': chefe da OMS revela apuração na China e pede uni...
'Pior ainda por vir': chefe da OMS revela apuração na China e pede uni... © REUTERS / Denis BalibouseO mundo deve permanecer unido em meio à pandemia da COVID-19, já que a falta d... 72 views Tue, 30 Jun 2020, 02:39:30
Guterres nega que OMS tenha tentado ajudar a China a esconder situação...
Guterres nega que OMS tenha tentado ajudar a China a esconder situação...  António Guterres, secretário-geral das Nações Unidas, reconhece erros na gestão da pandemia, mas recusa a ... 72 views Sat, 27 Jun 2020, 23:39:05

Direitos Humanos, ONU

  • Criado em .
  • Visualizações: 54

Comentários (0)

There are no comments posted here yet

Deixe os seus comentários

  1. Posting comment as a guest. Sign up or login to your account.
0 Characters
Anexos (0 / 5)
Share Your Location

Publicações mais recentes

Filtrar por categoria
08, julho 2020

CAPTURADO. Suspeito de ter morto avó em Cascais apanhado em Almada

em Cascais

por CASCAIS24

SEGURANÇA Por Valdemar Pinheiro 08 julho 2020 O homem suspeito de, a 17 de maio último, ter assassinado à facada a avó, no Bairro dos Pescadores, em Cascais, foi capturado por agentes da Esquadra de…
08, julho 2020

SATA pede auxílio ao Estado no valor de 163 milhões de euros

em Portugal

por Lusa in ZAP

EK056 / Flickr   A SATA, companhia aérea detida a 100% pela Região Autónoma dos Açores, precisa do valor até ao final do ano para pagar dívidas.   A SATA pediu um auxílio ao Estado…
08, julho 2020

Maternidade sob controle

em Mundo

por resistir.info

por Andrea Natalia Rivera Rosario     Os porto-riquenhos são sem dúvida a raça mais suja, preguiçosa, degenerada e ladra entre os homens que alguma vez habitaram esta esfera.   O que a ilha precisa…
08, julho 2020

Apesar da propaganda de Bolsonaro, OMS reforça ineficácia da hidroxicloroquina contra a Covid-19

em Mundo

por Brasil24/7

  247 - A Organização Mundial da Saúde (OMS) se manifestou nesta terça-feira minutos após Jair Bolsonaro dizer que foi infectado pelo coronavírus reafirmando que a hidroxicloroquina não tem eficácia contra a Covid-19. Ainda que…
08, julho 2020

Coronavírus: Brasil tem 1.254 mortes em 24 horas e se aproxima dos 67 mil óbitos

em Mundo

por Brasil24/7

  Revista Fórum - O Brasil registrou mais 1.254 mortes por coronavírus nas últimas 24 horas, segundo a atualização divulgada nesta terça-feira (7) pelo Ministério da Saúde. Desde o início da pandemia, 66.741 pessoas morreram…
08, julho 2020

Trump anuncia início do processo formal para saída da OMS

em Mundo

por in 'Sputnik Brasil'

© AP Photo / Andrew Harnik O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou nesta terça-feira (7) ao Congresso e à ONU que iniciou o processo para a retirada formal do país da Organização Mundial…
08, julho 2020

Alguns de vossemecês são muito estúpidos, caramba

em Portugal

por Valupi in Aspirina B

  Pedro Marques Lopes – Uma ministra não pode vir dizer, como ela disse, "que não, isto não há problema nenhum com os transportes". Ou seja, como é que ela sabe? Portanto, o confinar foi…
08, julho 2020

Imunidade de grupo não vai travar pandemia, diz estudo espanhol

em Mundo

por ZAP in ZAP

Sebastião Moreira / Lusa   Um estudo espanhol, que abrangeu mais de 60 mil pessoas, colocou em causa a viabilidade da imunidade de grupo como forma de combater a pandemia de covid-19, estimando que apenas 5%…
08, julho 2020

DA DESTRUIÇÃO DE ESTÁTUAS AOS FOCOS DE INFECÇÃO DA COVID – UMA REFLEXÃO SOBRE AS TRAJECTÓRIAS DA NOSSA JUVENTUDE – COMO A COVID -19 IRÁ MUDAR O MUNDO, por MARTIN…

em Mundo

por joaompmachado in 'A Viagem dos Argonautas'

  How Covid 19 will change the world, por Martin Wolf Financial Times, 16 de Junho de 2020 Selecção e tradução por Júlio Marques Mota     © James Ferguson   A sociedade que irá…
08, julho 2020

OMS admite transmissão pelo ar e recomenda evitar aglomerações

em Mundo

por Filipe Sousa

07/07/2020   A Organização Mundial de Saúde (OMS) admitiu hoje haver novas provas de que o novo coronavírus se transmite pelo ar e recomendou medidas como evitar espaços fechados e uso de máscara. Depois de…
08, julho 2020

UMA CRISE ECONÓMICA, COM CONSEQUÊNCIAS SOCIAIS, QUE O GOVERNO AINDA NÃO COMPREENDEU OU QUE TENTA DISFARÇAR, MAS QUE PODE TER EFEITOS AINDA MAIS DEVASTADORES FACE AO COMPORTAMENTO GOVERNAMENTAL: o governo…

em Portugal

por joaompmachado in 'A Viagem dos Argonautas'

 Eugénio Rosa, edr2@netcabo.pt , 6/7/2020 Ver original em 'A viagem dos Argonautas' na seguinte ligação: https://aviagemdosargonautas.net/2020/07/07/uma-crise-economica-com-consequencias-sociais-que-o-governo-ainda-nao-compreendeu-ou-que-tenta-disfarcar-mas-que-pode-ter-efeitos-ainda-mais-devastadores-face-ao-comportamento-governamental-o-gove/
08, julho 2020

Salgado acusa Banco de Portugal de “deslealdade” e “desonestidade”

em Portugal

por Lusa in ZAP

José Sena Goulão / Lusa   Na contestação à coima aplicada pelo supervisor por violação de normas de prevenção de branqueamento de capitais, a defesa de Ricardo Salgado acusou o Banco de Portugal de ter…
08, julho 2020

Bloco deixa recado ao PS: voto do Suplementar não estará garantido para o OE2021

em Portugal

por ZAP in ZAP

partidosocialista / Flickr Mariana Mortágua, Bloco de Esquerda Depois de o PCP ter rompido o espírito de acordos à esquerda, foi a vez de o Bloco de Esquerda deixar avisos para 2021.   Em entrevista…
08, julho 2020

De Miguel Carvalho

em Portugal

por Vitor Dias in "O Tempo das Cerejas"

Um trabalho notável 608 páginas   Ver original em "O Tempo das Cerejas" (aqui)
08, julho 2020

Perda de habitat pode aumentar doenças que passam de animais para humanos, prevê ONU

em Mundo

por ZAP in ZAP

Um novo relatório da Organização das Nações Unidas (ONU) alertou que podem surgir mais doenças que passam de animais para humanos, como a covid-19, à medida que os habitats são devastados pela exploração da vida…
08, julho 2020

“Estavam prontos para bater”. Atleta Ricardo dos Santos vai processar polícia londrina

em Mundo

por Lusa in ZAP

rdss400 / Instagram Ricardo dos Santos O atleta português Ricardo dos Santos disse na segunda-feira que não demorou mais de 20 segundos a parar o carro, quando lhe foi pedido pelas autoridades em Londres, e…
08, julho 2020

Norte-americanos estão se afastando do 1º mundo, analisa mídia

em Mundo

por in 'Sputnik Brasil'

© REUTERS / Mike Segar A sociedade norte-americana é cada vez mais desigual, e vários de seus indicadores socioeconômicos parecem cada vez mais distantes dos bons resultados obtidos pelos países europeus de alta renda. É…
08, julho 2020

Racismo, a estratégia de um troll

em Portugal

por span itemprop="author creator" itemprop="name" data-byline-name=""

Este conceito é bastante utilizado politicamente, ajudando a eleger governos um pouco por todo o mundo. Com o recurso a estas técnicas, candidatos apagados ou de baixo relevo conseguem ganhar notoriedade. Créditos / DriverMax Em…
08, julho 2020

Torpedo bipartidário contra o Acordo para o Afganistão, Manlio Dinucci

em Mundo

por Manlio Dinucci in Rede Voltaire

Centenas de milhares de vítimas civis, mais de 2.400 soldados americanos mortos (e mais um número desconhecido de feridos), cerca de 1 trilião de dólares gastos: este é, em síntese, o orçamento dos 19 anos…
08, julho 2020

“Fracasso” no combate à covid-19. Diretora de Saúde de Israel demite-se

em Mundo

por Lusa in ZAP

Gali Tibbon / Afp Pool   Siegal Sadetzki, diretora dos serviços públicos do Ministério da Saúde de Israel, denunciou o “fracasso” das autoridades em retardar a propagação da covid-19 no país, apresentando a sua demissão.…
08, julho 2020

Soleimani foi assassinado de forma “ilegal e arbitrária”, considera perita da ONU

em Mundo

por ZAP in ZAP

(h) Iranian Supreme Leader's Office / EPA   A relatora especial da ONU, Agnes Callamard, considera que os Estados Unidos não apresentaram provas suficientes para justificar o ataque.   Uma especialista da ONU concluiu que…
08, julho 2020

«Tudo mudou na escola, mas a barreira dos Exames ficou»

em Portugal

por AbrilAbril

O AbrilAbril conversou com três estudantes, activistas do movimento «Exames não», sobre as desigualdades que pautaram os últimos meses, no percurso escolar de muitos jovens. Acção de protesto contra os Exames Nacionais em Setúbal, 26…
08, julho 2020

EUA sancionam hoje 'Irã e Venezuela' e amanhã 'China, Rússia e Alemanha', afirma parlamentar

em Mundo

por in 'Sputnik Brasil'

© Sputnik / Aleksei Filippov Um político venezuelano opina que o que Washington está fazendo com países como Irã ou Venezuela poderá ser aplicado no futuro a outros países se não houver resposta às ações…
08, julho 2020

A Nova SBE não é o Welton College

em Portugal

por Ladrões de Bicicletas (Nuno Serra)

«Com questões desta magnitude em causa - que raio de faculdade pública é esta em que os contratos de patrocínio são secretos, o diretor é administrador de um dos bancos mecenas e um professor aparece…

Últimos posts (Cascais)

Itens com Pin
    Atividades Recentes
    Aqui ainda não existem atividades

    Últimos posts (País e Mundo)

    Itens com Pin
      Atividades Recentes
      • LEGALIZAÇÃO DAS CASAS DE PROSTITUIÇÃO

        Um debate que provavelmente vai ganhar dimensão.
        Legalização da prostituição - petição apresentada na A.R
        Gravação da reunião na Assembleia da República
        0
        0
        0
        0
        0
        0
        Publicação sobre moderação
        Item de fluxo publicado com sucesso. Item passa a ser visível no seu fluxo.
      • Homicidal Cops Caught On Police Radio
        #TheJimmyDoreShow
        Homicidal Cops Caught On Police Radio
        42 219 visualizações
        •05/06/2020
        0
        0
        0
        0
        0
        0
        Publicação sobre moderação
        Item de fluxo publicado com sucesso. Item passa a ser visível no seu fluxo.
      Aqui ainda não existem atividades
      LOGO4 vert01
      A Plataforma Cascais - movimento cívico é um grupo aberto de cidadãos, autónomo de quaisquer interesses económicos, religiosos ou partidários.
      Todas as publicações deste site refletem apenas as opiniões dos seus autores e não responsabilizam a PC-mc
      exceto quando expressamente assinadas por esta.
       

      SSL Certificate
      SSL Certificate