• Entrada
  • Artigos
  • Mundo
  • NÃO CULPEM O «CORONAVÍRUS» PELA CRISE GLOBAL!

NÃO CULPEM O «CORONAVÍRUS» PELA CRISE GLOBAL!

A media corporativa, em Portugal, como nos outros países, toma a atitude preguiçosa e convencional de «culpar» a pandemia do Covid-19 pelo colapso de todas as economias, mesmo das que não estão (por enquanto) afectadas por um número de casos significativo.
Sim, estou de acordo em apontar a crise sanitária desencadeada em Wuhan, como o «Cisne Negro» que fez ruir o castelo de cartas em que se tornou a economia e finança mundiais. 
                             
             A Itália foi somente o primeiro país europeu a sofrer gravemente com o vírus
Mas o Corona vírus NADA tem que ver com o facto de que os EUA estão sobre- endividados a todos os níveis: governo, empresas, famílias.
Nem que a China, o Japão e a União Europeia estejam sobre-endividados ao nível dos governos e das empresas.
Os bancos dos EUA, como da UE, estão fortemente sobre pressão pelos activos «tóxicos» que possuem (empréstimos «suprime» principalmente), os quais estão potenciados pelos derivados associados a estes activos. São estes activos que se estão a deteriorar em valor rapidamente, que ninguém quer, a não ser os bancos centrais, que se transformaram de emprestadores em último recurso, nos únicos e exclusivos compradores de tais activos. 
A recessão começou bem antes das notícias sobre o coronavírus terem começado a aparecer. De facto, podemos datá-la precisamente com o acontecimento anómalo e alarmante do mercado dos empréstimos no muito curto prazo ter atingido juros exorbitantes, da ordem dos 10%, no dia 17 de Setembro de 2019. Foi isso que levou o banco central dos EUA, FED, a intervir neste mercado «repomarket» e com somas altíssimas, fazendo o papel que antes era o dos bancos comerciais. 
 
                  
O gráfico acima, oriundo do FED, mostra que os bancos começaram a perder as suas reservas excedentárias logo que parou o «QE», porque tinham de atender às más apostas nos empréstimos e derivados a estes associados.
O Covid-19 apenas precipitou o inevitável: a economia mundial já estava a deslizar para uma recessão bem séria, já se estava deteriorando muito depressa. 
O mercado bolsista é como a espuma acima do Oceano. Algumas vezes indica um substrato forte, uma economia geral em crescimento, mas outras vezes não. 
Neste caso, estava sendo sistematicamente puxada para cima pelas auto-compras das grandes empresas cotadas, pelo constante despejar de divisas, devido à criação monetária dos bancos centrais,  à propaganda dos media e aos governos, apenas interessados em gerir a sua imagem, com vista a serem reeleitos, com prejuízo para o médio e longo prazo dos respectivos países. 
Por fim, o facto da economia mundial ser incapaz de suportar um impacto exterior que, tudo somado, não é assim tão estranho, pois epidemias existiram em toda a História da Humanidade, mostra como tem sido artificial e desequilibrada a construção dos sistemas económico e financeiro. 
O Covid-19 foi o revelador, que pôs a nu a parasitagem do mundo globalizado, em que o capital financeiro é predador sobre a generalidade das pessoas e dos outros capitalismos - agrário, industrial, comercial - que subsistem, mas sob forma subordinada ao sistema da grande banca mundial, que conta com o apoio indefectível dos bancos centrais e dos governos, nos países do «Ocidente».
Não podemos saber durante quanto tempo este estado de coisas vai durar. No entanto, parece-me claro que o Covid-19 será derrotado muito mais depressa que esta finança parasita. 
Com efeito, não tardará muito que seja construída uma vacina e distribuída em larga escala, para derrotar a pandemia mundial. 
Pelo contrário, não existe nada equivalente para estancar ou curar a doença que afecta e economia mundial. 
O capitalismo globalizado é um parasita interno das sociedades: tornou-se tão invasivo das suas estruturas, que a destruição do parasita implicará a ruptura do próprio organismo social. 
 

Ver o original em 'Manuel Banet' (clique aqui)

Artigos relacionados

Em defesa do alívio quantitativo para o povo
Em defesa do alívio quantitativo para o povo Como outros neste blogue, tenho defendido o financiamento monetário à economia. Aqui, por exemplo, defendi uma medida es... 22 views Thu, 26 Mar 2020, 15:51:03
Há coisas que não se compreendem...
Há coisas que não se compreendem... Confesso que não compreendo os economistas de esquerda que andam por aí a apelar à instituição de eurobonds, sobretu... 44 views Tue, 24 Mar 2020, 14:57:02
Salvar o euro, outra vez (ou: de onde vem todo este dinheiro?)
Salvar o euro, outra vez (ou: de onde vem todo este dinheiro?) (Pedro Santos Guerreiro, in Expresso Diário, 20/03/2020) Pedro Santos Guerreiro Não está nas primeiras páginas n... 42 views Fri, 20 Mar 2020, 23:04:40
Xeque-mate à economia: que erro cometeu Wall Street frente ao coronaví...
Xeque-mate à economia: que erro cometeu Wall Street frente ao coronaví... © REUTERS / Lucas Jackson Apesar dos estragos que o coronavírus vem causando nos mercados acionários globais... 31 views Tue, 17 Mar 2020, 17:46:54
Crise de oferta, crise de procura e crise da política económica
Crise de oferta, crise de procura e crise da política económica   Jorge Bateira   A Comissão Europeia decidiu flexibilizar as regras orçamentais para que os Estados-me... 47 views Wed, 11 Mar 2020, 19:58:38
Não, o coronavírus não é responsável pela queda na cotação bolsista da...
Não, o coronavírus não é responsável pela queda na cotação bolsista da... Um respeitado economista progressista analisa os indícios da crise financeira que se avizinha. Os grandes media repetem ... 96 views Mon, 09 Mar 2020, 17:03:54

Economia política

  • Criado em .
  • Visualizações: 69

Comentários (0)

There are no comments posted here yet

Deixe os seus comentários

  1. Posting comment as a guest. Sign up or login to your account.
0 Characters
Anexos (0 / 5)
Share Your Location

Publicações mais recentes

Últimos posts

Itens com Pin
Atividades Recentes
Aqui ainda não existem atividades
LOGO4 vert01
A Plataforma Cascais - movimento cívico é um grupo aberto de cidadãos, autónomo de quaisquer interesses económicos, religiosos ou partidários.
Todas as publicações deste site refletem apenas as opiniões dos seus autores e não responsabilizam a PC-mc
exceto quando expressamente assinadas por esta.
 

SSL Certificate
SSL Certificate