mundo001Diversos pontos de vista sobre assuntos de caráter global/mundial.

O Irão em 2018

Authors: in ODIARIO.INFO

Uma oportuna reflexão sobre os acontecimentos no Irão. As manobras de desestabilização comandadas pelos EUA começam a ser um mecanismo em que todas as peças já são conhecidas e previsíveis: protestos “espontâneos”, violência, “defesa dos direitos humanos”, intervenção militar. Houve entretanto um percalço: no Conselho de Segurança da ONU os EUA ficaram isolados. Nem a França de Macron os acompanhou.

Em 1953 Washington e a Grã-Bretanha derrubaram o governo democraticamente eleito de Mohamed Mossadegh e instalaram um ditador para governar o Irão de acordo com os interesses de Washington e dos britânicos. A CIA, em documentos entretanto desclassificados, já admitiu o papel que desempenhou no derrubamento do governo iraniano. O padrão do derrube é sempre igual. Washington contrata gente para protestar, depois gera violência, controla a interpretação que é feita dos acontecimentos, e desaloja o governo.
Desde que a Revolução Iraniana de 1979 afastou o ditador instalado por Washington os EUA têm vindo a tentar retomar o controlo do Irão. Washington financiou, em 2009, a “Revolução Verde,” que foi uma tentativa de derrubar o governo de Ahmadinejad.
Washington está hoje de novo em acção contra o povo iraniano. Custa a crer que algum iraniano, depois de verificar o que os protestos organizados por Washington fizeram a Honduras, Líbia, Ucrânia e Síria, tentaram fazer no Irão em 2009, e estão agora a tentar fazer à Venezuela, pudesse vir de boa-fé para as...

Continuar a ler

  • Criado em .
  • Visualizações: 78

Desenvolvimentos na África Austral*

Authors: in ODIARIO.INFO

Na África Austral estão em curso desenvolvimentos em alguns países onde se vivem velhos problemas e se colocam novos desafios. Na África do Sul, o ANC elegeu um novo líder, Cyril Ramaphosa, com a tarefa de unir o partido, salvaguardar a aliança com o Partido Comunista Sul-africano e a COSATU e ganhar em 2019 a presidência da República. No Zimbabwe, afastado Robert Mugabe, o novo presidente do país e da ZANU-PF, Emmerson Mnangagwa, procura revitalizar a economia e reconquistar a confiança popular. Em Angola, o presidente João Lourenço iniciou o mandato e quer, com o MPLA, «melhorar o que está bem e corrigir o que está mal». Em Moçambique, o governo da FRELIMO trabalha para consolidar a paz e o desenvolvimento.

Na África do Sul, o Congresso Nacional Africano (ANC) elegeu um novo presidente, Cyril Ramaphosa, que promete acelerar a «transformação radical» da economia, em favor da maioria do povo, e combater a corrupção.

Discursando no final da 54.ª Conferência Nacional da organização, que se realizou de 16 a 20 de Dezembro, em Joanesburgo, perante cinco mil delegados, Ramaphosa regozijou-se por o partido de Mandela ter mantido a unidade, apesar dos acesos debates entre facções. «Ainda estamos aqui, 106 anos depois [da fundação do movimento, em 1912], permanecemos vivos, o país caminha para diante, pretendemos continuar», afirmou.

Na renhida disputa eleitoral, o novo presidente derrotou por menos de 200 votos a principal adversária, Nkosozana...

Continuar a ler

  • Criado em .
  • Visualizações: 36
  • Thierry Meyssan/ REDE VOLTAIRE
  • Mundo

Trump, a religião muçulmana e o Islão político

JPEG - 37.7 kb

Desde há uma dezena de anos, os Estados Unidos estão prisioneiros da sua contradição face ao Islão. De um lado, eles vêm-se como o país da liberdade religiosa, por outro utilizam os Irmãos Muçulmanos para desestabilizar o Médio-Oriente Alargado, e por um terceiro combatem a propagação do terrorismo islâmico para além desta região. Assim, eles interditaram toda e qualquer pesquisa que permita distinguir o Islão enquanto religião da sua manipulação para fins políticos. Depois de ter rompido com o terrorismo dos Irmãos Muçulmanos, Donald Trump decidiu reabrir este dossiê, correndo o risco de provocar reacções violentas no seu próprio país. Uma vez que nos Estados Unidos, a liberdade para praticar o Islão não inclui a de se envolver em política.

Quando Donald Trump declara «Eu creio que o Islão nos odeia», faz referência à religião muçulmana ou à ideologia política homónima?

Na sua nova Estratégia de Segurança Nacional, o Presidente Trump modifica a terminologia oficial e designa os grupos armados muçulmanos como «jiadistas terroristas».

O Islão : religião ou ideologia ?

Após os atentados de 11-de-Setembro atribuídos à Alcaida, uma violenta polémica agitou Washington: eram, ou não, os grupos terroristas representativos do Islão? Se sim, convinha considerar todos os muçulmanos como inimigos da pátria. Se não, podia-se estabelecer uma distinção entre muçulmanos «moderados» e «extremistas».

Entretanto, os Britânicos empregavam os mesmos termos com um outro significado: os...

Continuar a ler

  • Criado em .
  • Visualizações: 83

A Uberisação da Economia - sonho do capital

Authors: in ODIARIO.INFO

A UBER não é apenas um problema no sector dos transportes. É a concretização de um modelo que conduz à eliminação do assalariamento e ao desaparecimento dos direitos que lhe estão associados. É por isso que a decisão de um tribunal de Londres de obrigar a UBER a reclassificar os seus condutores como assalariados é tão importante. E é por isso também que a passividade do governo do PS em relação à UBER (culminando com a falada intenção de lhe perdoar multas decorrentes da aplicação da lei) deve ser denunciada.

(…) A UBER pretende ser uma plataforma que relaciona condutores de automóvel, considerados como trabalhadores independentes, e clientes. O instrumento de trabalho, o veículo, pertence ao condutor, mas a aplicação, que permite o estabelecimento da relação com os clientes é propriedade da UBER. O que, aliás, autoriza esta sociedade a fixar os preços do percurso feito pelo condutor, e a impor uma certa categoria de veículos. A remuneração da UBER consiste numa percentagem que ela retém sobre o preço do trajecto.

Por um lado, o preço é fixado pelas sociedades e não pelos condutores. Deste ponto de vista, está-se numa estranha situação. Por outro lado, os condutores vêm-se na necessidade de contrair dívidas para adquirir o veículo que a UBER (ou as outras sociedades) lhes impõe. Este endividamento pesa fortemente sobre o seu equilíbrio financeiro. Então, poderá dizer-se, porque é que esses condutores não se retiram dessas sociedades para...

Continuar a ler

  • Criado em .
  • Visualizações: 56
  • O Tornado (Nélson Abreu, em Los Angeles )
  • Mundo

Trump considera deportar 500 mil emigrantes Indianos

Centenas de milhares de trabalhadores estrangeiros estão em risco de deportação, uma vez que a administração Trump considera novos regulamentos para interromper algumas extensões de visto H-1B.

A mudança interromperia a prática, essencialmente, de renovação indefinida do visto para trabalhadores especializados se a pessoa tiver um pedido de cartão verde pendente. A medida afectaria significativamente meio milhão de cidadãos indianos. A política sob consideração faz parte dos esforços da administração “Comprar Americano, Contratar Americanos”. Embora diga que pretende abrir mais empregos para os cidadãos dos EUA, simplesmente não existem 500 mil cidadãos qualificados disponíveis para preencher esses empregos.

Também não há um programa para fornecer 5 a 10 anos de treinamento de engenharia ou outras especialidades mais programas de estágio para preencher a lacuna. Na verdade, o financiamento para a educação não é uma prioridade para este governo como foi visto no orçamento recentemente aprovado pelos republicanos. Esta política apenas abordaria o sentimento anti-imigrante enquanto prejudicaria a economia dos EUA.

Trump administration considers proposal that may send back more than 500,000 Indian tech workers

 

Understanding H-1B Visas

 

http://www.jornaltornado.pt/trump-considera-deportar-500-mil-emigrantes-indianos//n

Ver original aqui

  • Criado em .
  • Visualizações: 70
  • O Tornado (Guilherme Antunes )
  • Mundo

A Noite Estrelada, Van Gogh

A Noite Estrelada Van Gogh

“A Noite Estrelada”, de Vincent van Gogh. Foi um importante pintor holandês, um dos maiores representantes da pintura pós-impressionista.

Visão arrebatadora e perturbante de uma realidade (?) psicológica profundamente abalada. Esta “coisa” via-a, o artista, da sua janela da clínica psiquiátrica onde estava internado.

De uma exuberância pictórica que colhe do fantástico do seu adoentado universo. A sua pincelada é característica e afirma o seu génio revolvido, de grande energia e vigor técnico. O dinamismo notável a partir daquele céu das suas profundezas, é o que ressalta no imediato, no contraste interessante da escolha na centralidade da torre da igreja, como que “pacificando” tudo o que é terreno.

Evidentemente que ao pintor lhe agradava, bem mais, toda aquela turbulência aparentemente incontrolada. A vivacidade da pintura está nos elementos atmosféricos e não no resto…


 

Nota de edição

Vincent van Gogh 1853 – 1890

Van Gogh foi considerado uma das figuras mais famosas e influentes da história da arte ocidental. Ciou mais de dois mil trabalhos em pouco mais de uma década, incluindo por volta de 860 pinturas a óleo, a maioria dos quais durante seus dois últimos anos de vida. As suas obras abrangem paisagens, naturezas-mortas, retratos e auto-retratos caracterizados por cores dramáticas e vibrantes, além de pinceladas impulsivas e expressivas que contribuíram para as fundações da arte...

Continuar a ler

  • Criado em .
  • Visualizações: 70

A duplicidade dos EUA e do "Ocidente"

saudi daesh isil cartoon 3

Authors: in FOICEBOOK

Helicópteros dos EUA evacuaram os líderes do Daesh   da província síria de Deir ez-Zor à província de Al-Hasakah no nordeste da Síria, informou a agência SANA.

Segundo fontes citadas pelaagência[1], na noite de 28 de dezembro, vários helicópteros descolaram no norte de Deir ez-Zor, sobrevoaram a baixa altitude o campo Al-Sad e aterrararam ao sul da cidade de Al-Hasaka.
A bordo dos helicópteros viajavam comandantes do Daesh que planeavam  juntar-se às auto denominadas Forças Democráticas da Síria (FDS) apoiadas pela coligação internacional liderada pelos EUA, informou a SANA.

As fontes sublinharam que não é a primeira vez que os líderes do Daesh fogem com ajuda de helicópteros norte-americanos.

References

  1. ^ agência (www.sana.sy)

Leia original aqui

  • Criado em .
  • Visualizações: 132
  • O Tornado (José Mateus )
  • Mundo

Nos 116 Anos de Marlene Dietrich

Do olhar, da voz e das pernas, Marlene fez uma arma terrível contra a Alemanha nazi.

Nasceu na Alemanha mas, ferozmente anti-nazi, naturalizou-se americana em 1939 e acabou por viver e morrer em Paris. Música, cantora e actriz, Marlene Dietrich, porém, sempre considerou o apoio às tropas americanas, durante a II Guerra, como o seu “most important job”[1].


Marlene em tournée de apoio às tropas americanas organizada pela OSS

Aquela que ficou conhecida como o “Anjo Azul” teve também uma vida amorosa muito rica (Joseph Kennedy e John Wayne são duas das muitas ligações que lhe são atribuídas) mas o grande amor da sua vida foi um herói da Resistência francesa (Médaille militaire e Croix de guerre) tornado um actor célebre depois da derrota da Alemanha, Jean Gabin.


Marlene Dietrich, o esplendor da diva

“The hottest pair of legs in Hollywood!… Million dollar legs” (“Darling, the legs aren’t so beautiful, I just know what to do with them”, Marlene dixit), abandonou definitivamente o mundo do espectáculo em 1974, justamente depois de ter partido uma perna, e recolheu à sua casa de Paris, onde a morte a foi visitar em 1992.


Marlene Dietrich… ‘Million dollar legs’, by Milton Greene, Life, 1952

A voz que “fez” Lili Marlene completaria neste 27 de Dezembro 116 anos.


Marlene, doodle

 

Notas

[1] In 1944, the Morale Operations Branch of the U.S. Office of Strategic Services (OSS) initiated the...

Continuar a ler

  • Criado em .
  • Visualizações: 96

Os lacaios do Império

arton199194 0575c

Authors: in FOICEBOOK

El presidente de Guatemala, “Jimmy” Morales (foto), anunció que su país trasladará su embajada en Israel a la ciudad de Jerusalén.

James Morales Cabrera, profesor de teología bautista y gran admirador de Estados Unidos, tanto que cambió su nombre de Ila por “Jimmy” porque suena más “americano”, se posiciona como un gran crítico de la falta de moral y actuó con su hermano Sammy en la serie de televisiónMoralejasy en 7 películas, como la tituladaFe, de Alejo Crisóstomo. Pero su imagen de defensor de la moral no ha impedido las acusaciones de financiamiento ilegal de su campaña electoral contra sus hijos y su hermano Sammy.

Para entender las relaciones de Guatemala con Israel hay que remontarse hasta los años 1982-83, cuando –en plena guerra civil– el general guatemalteco Efraín Ríos Montt llegó al poder gracias a un golpe de Estado organizado por la CIA.

A pesar de ser hermano del obispo católico Mario Ríos Montt, el general Efraín Ríos Montt abjuró de su fe para convertirse en seguidor de la Iglesia del Verbo, una secta afiliada a Gospel Outreach, a su vez directamente vinculada al Pentágono, y trabó amistad con el pastor estadounidense Jerry Falwell y con el magnate de los medios de comunicación estadounidenses Pat Robertson, vinculado al protestantismo fundamentalista.

El general Ríos Montt, quien posaba para que lo fotografiaran con una metralleta en una mano y...

Continuar a ler

  • Criado em .
  • Visualizações: 73

A Nato na Itália

Voltairenet org 1 3 38 6cfc1 f387a

Authors: in FOICEBOOK

Há grandes obras em curso, no nosso território, de norte a sul. Não são as do Ministério das Infraestruturas e Transportes, das quais todos discutem, mas as do Pentágono que ninguém aborda. No entanto, elas são pagas, em grande parte, com o nosso dinheiro e envolvem riscos crescentes para nós, italianos.

No aeroporto militar de Ghedi (Brescia) , começa o projecto de mais de 60 milhões de euros, a cargo da Itália, para a construção de infraestrutura para alojar 30 aviões americanos F-35, comprados pela Itália e 60 bombas nucleares americanas B61 -12.

Na base de Aviano (Pordenone), onde estão estacionados cerca de 5.000 soldados dos EUA, com caça-bombardeiros F-16 armados com bombas nucleares (sete deles estão actualmente em Israel, para o exercício da Blue Flag 2017), foram realizados outros trabalhos dispendiosos a cargo da Itália e da NATO.

Em Vicenza, as despesas imputadas à Itália, regulam em 8 milhões de euros, pela "remodelação" dos quarteis de Ederle e Del Din, que acomodam a sede do Exército dos EUA, na Itália, e a 173ª Brigada Aéreotransportada (destinada à Europa Oriental, Afeganistão e África) e para ampliar a “Aldeia da Paz”, onde os soldados americanos residem com as famílias.

Na base americana de Camp Darby (Pisa/Livorno) começa, em Dezembro, a construção de uma infraestrutura ferroviária, que custa 45 milhões de dólares a cargo dos EUA, mais outras despesas cobradas à Itália, para melhorar a ligação da base com o porto de Livorno e...

Continuar a ler

  • Criado em .
  • Visualizações: 104
  • O Tornado (João de Almeida Santos )
  • Mundo

¿Qué va a hacer, ahora, Mariano?


João de Almeida Santos

A questão da Catalunha deve merecer toda a atenção por parte de quem reflecte com seriedade sobre política. É uma questão delicada que afecta a Espanha, Portugal e toda a União Europeia. E é muito complexa. Lembremo-nos da questão basca: enveredaram pela violência e foram derrotados.

Contra a violência é simples tomar partido, porque não é justa nem humana. E porque sai do foro da política pura para entrar no domínio moral. Mas na Catalunha do que se trata é de uma questão eminentemente política, não tendo os independentistas enveredado pela violência. Pelo contrário, foi sobre Madrid que caiu a acusação, no dia do referendo. E declaram-se democratas e defensores da lei e da paz cívica. Por isso, qualquer pessoa sensata deve agarrar a questão com a lógica e os instrumentos da política democrática e do Estado de direito. E, acrescento eu, sem subsumir a política no puro exercício jurídico, sobretudo quando se está perante cerca de dois milhões de pessoas que de algum modo se identificam com os partidos que reivindicam a independência da Catalunha.

Vejamos a questão nos seus traços essenciais

A Constituição e a maioria qualificada

A Constituição de 1978 não prevê qualquer forma de secessão nem, naturalmente, qualquer instrumento que a regule. Bem pelo contrário, o art. 2.º do Título Preliminar determina que:

 
La Constitución se fundamenta en la indisoluble unidad de la Nación española, patria común e indivisible de todos los españoles...

Continuar a ler

  • Criado em .
  • Visualizações: 80

América Latina: o pêndulo desloca-se para a direita

Authors: in ODIARIO.INFO

Um importante ponto de situação da evolução política na América Latina. Obviamente controverso, como seria inevitável face a um conjunto tão complexo de processos, tendências, comportamentos das classes em confronto e sua expressão no plano social e político, activa intervenção e ingerência imperialista. Um interessante confronto, também, com a entrevista da embaixadora Claudia Salerno Caldera que publicámos em 23.12.2017

Introdução

É evidente que na América Latina o pêndulo se deslocou nos últimos anos para a direita. Desta observação surgem numerosas perguntas. ¿De que tipo de direita estamos a falar? ¿Por que prospera? ¿São sustentáveis os regimes direitistas? ¿Quem são os seus aliados e os seus adversários internacionais? Uma vez no poder, ¿como lhes têm corrido as coisas e quais são os critérios porque se mede o seu êxito ou o seu fracasso?

Embora a esquerda esteja em retrocesso, retêm o poder em alguns estados. Surgem perguntas como: ¿Quais são as características da esquerda actual? ¿Porque se mantêm alguns regimes enquanto outros estão em decadência ou foram derrotados? ¿Poderá a esquerda recuperar a sua influência? ¿Que condições são necessárias para isso? ¿Que programa deve elaborar para atrair o eleitorado?

Começamos por examinar o carácter e as políticas da direita e da esquerda e para onde se dirigem, para concluir analisando as dinâmicas dos seus programas, alianças e perspectivas futuras.

A direita radical: O...

Continuar a ler

  • Criado em .
  • Visualizações: 87

A Estratégia de Segurança Nacional de Donald Trump

Voltairenet org 1 3 42 0a5c7 3 de95c

Authors: Thierry Meyssan in REDE VOLTAIRE

Rompendo com a dos seus predecessores, a Estratégia de Segurança Nacional (NSS em inglês-ndT) do Presidente Donald Trump abandona a gestão do mundo e traça a via da recuperação económica e social dos Estados Unidos. Este projecto, perfeitamente coerente, representa uma mudança brutal que o seu gabinete deverá impôr ao conjunto da sua Administração.


 

Durante os mandatos de George Bush Jr. e de Barack Obama, os documentos que descreviam a Estratégia de Segurança Nacional partiam do princípio que os Estados Unidos eram a única super-potência no mundo. Podiam desencadear a «a guerra sem fim» do Almirante Arthur Cebrowski, quer dizer, destruir sistematicamente toda e qualquer organização política nas zonas já instáveis do planeta, a começar pelo «Médio-Oriente Alargado». Os Presidentes indicavam os seus projectos para cada região do mundo. Os Comandos de Combate Unificados só tinham que aplicar essas instruções.

A Estratégia de Segurança Nacional[1] de Donald Trump rompe quase completamente com esta narrativa. Ela conserva certos elementos míticos dos mandatos precedentes, mas tenta, acima de tudo, reposicionar os Estados Unidos como a República que eram em 1791 (quer dizer no momento do compromisso do Bill of Rights) e não mais como o Império em que se tornaram a 11 de Setembro de 2001.

O papel da Casa Branca, da sua diplomacia e das suas forças armadas, não é mais o de dar ordens ao mundo, mas, sim o de proteger «os...

Continuar a ler

  • Criado em .
  • Visualizações: 116
  • in ENTRE AS BRUMAS DA MEMÓRIA
  • Mundo

Jean Ferrat teria 87

Authors: in ENTRE AS BRUMAS DA MEMÓRIA


O grande Jean Ferrat, representante típico de gerações de intérpretes politicamente engagés, para sempre ligado a «Nuit et Brouillard» e a tantos outros títulos, o eterno compagnon de route do Partido Comunista Francês, que não hesitou em denunciar a invasão de Praga em 1968.



C'est un nom terrible Camarade / C'est un nom terrible à dire / Quand le temps d'une mascarade / Il ne fait plus que fremir / Que venez-vous faire Camarade / Que venez-vous faire ici / Ce fut à cinq heures dans Prague / Que le mois d'août s'obscurcit.

Mas para além de tudo isto ficará para sempre:

.

Ler original aqui

  • Criado em .
  • Visualizações: 143
  • O Tornado (Jornal Tornado )
  • Mundo

Lorde anula concerto em Israel

Era bom que se percebesse a diferença entre anti-semitismo e a luta contra o Estado racista, ocupante de Israel.

O que aconteceu no princípio deste ano, em que alguns comentadores (e não só) resolveram dar acolhimento ao discurso oficial do Estado de Israel (confundir sionismo com antisemitismo) aquando da ida de um chefe de cozinha a um evento em plena semana Mundial de luta pela BDS, mostra que era de bom tom respeitarem-se os códigos deontológicos, quando se fazem notícias…

Trata-se da Campanha Internacional BDS –

The Palestinian BDS National Committee (BNC) is the largest coalition in Palestinian civil society. It leads the global Boycott, Divestment and Sanctions movement for Palestinian rights under international law.

 

Obrigado, Lorde, por defenderes os direitos humanos dos palestinianos

Quando soube que a internacionalmente aclamada cantora, compositora e produtora musical Lorde estava a reconsiderar a decisão de actuar em Israel… tive o bom pressentimento de que ela iria cancelar o concerto. Este fim-de-semana, foi  o que ela fez. “Recebi um número impressionante de mensagens e cartas e tive muitas discussões com pessoas defendendo vários pontos de vista, e acho que a decisão correcta neste momento é a de cancelar o concerto,” disse ela num comunicado.

Acredito que a história recorderá a sua decisão como um passo importante no caminho para a liberdade, a justiça e a igualdade na Palestina/Israel.

Os activistas pelos direitos dos...

Continuar a ler

  • Criado em .
  • Visualizações: 76

Radicais Livres: Os desafios que 2017 deixa para o futuro - Brexit, Catalunha, o reacendimento da fogueira em Jerusalém

Screenshot 2017 12 12 radicais livres ruben carvalho jaime nogueira pinto   Pesquisa Google

Na Antena Um há um programa de opinião que merece a pena ouvir.   É o "Radicais Livres" em que Ruben Carvalho e Jaime Nogueira Pinto conversam animadamente sobre temas atuais à luz da sua compreensão histórica. "Porque é preciso recuar para ver de forma mais abrangente" com moderação de Rui Pego.

Sobre este programa escreveu Francisco Louçã :"O confronto ou conversa de ideias, que é de culturas, entre um homem de direita radical (Nogueira Pinto criticava o salazarismo exigindo mais império e, depois do 25 de Abril, fez parte de organizações que procuravam restabelecer o regime anterior), e um comunista empenhado (foi um dos organizadores da Festa do Avante e é membro da direcção do PCP), também pode ser visto como uma raridade e até um risco para ambos. Desse risco resulta um programa que informa e deixa pensar. Tanto melhor."

No espírito de abertura e pluralismo inteligente que anima a Plataforma, iremos dando conta de alguns dos temas abordados sugerindo a sua audição como contributos de reflexão (clique sobre o título para ouvir):

Os desafios que 2017 deixa para o futuro :

Brexit, Catalunha, o reacendimento da fogueira em Jerusalém

Sábado, 30 de dezembro de 2017, 1:00

  • Criado em .
  • Visualizações: 344

Radicais Livres: A contestação social no Irão.

Screenshot 2017 12 12 radicais livres ruben carvalho jaime nogueira pinto   Pesquisa Google

Na Antena Um há um programa de opinião que merece a pena ouvir.   É o "Radicais Livres" em que Ruben Carvalho e Jaime Nogueira Pinto conversam animadamente sobre temas atuais à luz da sua compreensão histórica. "Porque é preciso recuar para ver de forma mais abrangente" com moderação de Rui Pego.

Sobre este programa escreveu Francisco Louçã :"O confronto ou conversa de ideias, que é de culturas, entre um homem de direita radical (Nogueira Pinto criticava o salazarismo exigindo mais império e, depois do 25 de Abril, fez parte de organizações que procuravam restabelecer o regime anterior), e um comunista empenhado (foi um dos organizadores da Festa do Avante e é membro da direcção do PCP), também pode ser visto como uma raridade e até um risco para ambos. Desse risco resulta um programa que informa e deixa pensar. Tanto melhor."

No espírito de abertura e pluralismo inteligente que anima a Plataforma, iremos dando conta de alguns dos temas abordados sugerindo a sua audição como contributos de reflexão (clique sobre o título para ouvir):

A contestação social no Irão.
6 de janeiro de 2018, 01:00

  • Criado em .
  • Visualizações: 319
  • O Tornado (Jornal Tornado )
  • Mundo

Reino Unido já não é uma das 5 maiores economias mundiais

No pós-Brexit, o Reino Unido consolida tendência de descida da posição no ranking das economias mundiais sendo ultrapassado pela França, ocupa agora a 6.ª posição.

O volume da economia do Reino Unido diminuiu em 2017. A França superou o Reino Unido como a 5.ª maior economia do mundo pela primeira vez desde 2013. A Índia continua a crescer como a 7.ª maior. Os Estados Unidos continuam a ser a maior economia, seguida pela China, Japão e Alemanha. A Califórnia continua a ser a maior economia subnacional, que seria a 5.ª à frente da França e do Reino Unido, como uma economia autónoma. O Fundo Monetário Internacional relata o seguinte ranking do PIB (US $):

  1. EUA – US $ 19,4 triliões
  2. China – US $ 11,9 triliões
  3. Japão – US $ 4,9 triliões
  4. Alemanha – US $ 3,7 triliões
  5. França – US $ 2,575 triliões
  6. U.K. – US $ 2.565 triliões
  7. Índia – US $ 2,4 triliões

Fonte: FMI

http://www.jornaltornado.pt/reino-unido-ja-nao-e-uma-das-5-maiores-economias-mundiais/

Ver original aqui

  • Criado em .
  • Visualizações: 67
  • in le Monde diplomatique Pt
  • Mundo

O eixo Washington-Riade-Telavive Edição Portuguesa

arton1206

Authors: in le Monde diplomatique Pt

O presidente Donald Trump anunciou a sua decisão de transferir a embaixada dos Estados Unidos de Telavive para Jerusalém. A decisão não vai suscitar muitas reacções de condenação nos Estados Unidos. A plataforma programática do Partido Democrata de 2016 exigia, com efeito, que a cidade «fique como capital de Israel» (como se esta escolha coubesse aos Estados Unidos…). E a do Partido Republicano reconhecia Jerusalém «como a capital eterna e indivisível do Estado judaico» e insistia para que a embaixada americana fosse para ali deslocada, «em conformidade com a lei das Estados Unidos» (o Congresso aprovou várias vezes resoluções neste sentido, por maiorias esmagadoras).

De facto, há mais de trinta anos que a posição de Washington coincide quase sistematicamente com a dos dirigentes israelitas. E a revelação de uma intervenção de alguém próximo de Trump junto do embaixador russo, destinada a impedir a aprovação de uma resolução a condenar a colonização israelita dos territórios palestinianos foi, estranhamente, apresentada como (mais) uma prova das ligações entre Vladimir Putin e Trump, quando ela demonstrava sobretudo o conluio entre o presidente americano e o seu genro e o primeiro-ministro israelita Benjamin Netanyahu.

Doravante, Israel pode contar também com o apoio tácito da Arábia Saudita, que fez do Irão o seu principal inimigo. A tal ponto que o reino combateu a República Islâmica da Síria (à semelhança de Israel), que tentou...

Continuar a ler

  • Criado em .
  • Visualizações: 147
  • in ENTRE AS BRUMAS DA MEMÓRIA
  • Mundo

Time after time

Authors: in ENTRE AS BRUMAS DA MEMÓRIA

«A personalidade do ano da Time em 2017 são as pessoas que denunciaram casos de assédio sexual. De uma forma ou de outra, Donald Trump tinha de ser capa. Segundo ouvi dizer, o Presidente dos Estados Unidos, assim que soube desta notícia, foi abrir a Time nas páginas centrais, na vertical, na esperança que uma delas aparecesse seminua. Se eu pudesse escolher a palavra do ano, escolhia "assédio", seguido de "alegado".
 
No último ano, "descobrimos" que Hollywood é um enorme metro cheio na estação do Chiado. Tudo a apalpar o que pode. É triste descobrir que a meca dos sonhos é povoada pela mesma malta que buzina em Lisboa quando passa por uma jeitosa. São pessoas com síndrome de Tourette nas mãos, que me desculpem os que o têm. Ser capa da Time não é para todos mas, infelizmente, neste caso, é para quase todas.
 
Se eu fosse o Trump, podia dizer - "eh, eh, o assédio é capa da Time, devem ter dormido com poucos para conseguir isto!" Ou melhor, "se não fosse eu, o assédio nunca tinha sido capa da Time. Ainda dizem que tenho mão pequeninas." Para nós, todas estas revelações são chocantes. Apesar de termos um Presidente dos afectos - e beijoqueiro, é verdade -, não temos um Presidente dos apalpões.
 
Todos tivemos desgostos quando soubemos que o nosso actor preferido, ou realizador favorito, era, na verdade, um tipo todo nu com uma gabardina. Não sou dos que acha que a obra seja apagada. Não podemos confundir o artista...

Continuar a ler

  • Criado em .
  • Visualizações: 85

Israel a Nato e a UE

Authors: in FOICEBOOK

Os governantes europeus – desde a representante dos Negócios Estrangeiros da União Europeia, Mogherini, ao Primeiro Ministro, Gentiloni, desde o Presidente Macron à Chanceler Merkel – distanciaram-se, formalmente, dos Estados Unidos e de Israel sobre o estatuto de Jerusalém. Será que se está a criar uma fractura entre os aliados?

Os factos demonstram o contrário. Pouco antes da decisão de Trump sobre Jerusalém, a capital de Israel, quando a mesma já estava pré-anunciada, ocorreu o Blue Flag 2017, o maior exercício de guerra aérea internacional da História de Israel, em que participaram os Estados Unidos, a Itália, a Grécia e a Polónia e colaboraram, pela primeira vez, na terceira edição do mesmo exercício, a França, a Alemanha e a Índia.

Durante duas semanas, os pilotos de oito países, seis dos quais membros da NATO, treinaram com 70 aviões na base israelita de Ovda, no deserto do Negev, auxiliados por 1000 militares do pessoal técnico e logístico. A Itália participou com quatro caças-bombardeiros Tornado, do 6º Esquadrão de Ghedi, dois caças de ataque e dois de guerra electrónica. Os Estados Unidos, com sete F-16 da 31ª Fighter Wing, de Aviano. Como esses aviões estão adaptados para o transporte de bombas nucleares norte-americanas B-61, seguramente, os pilotos italianos e norte-americanos participariam, junto com outros, em missões de ataque nuclear.

De acordo com informações oficiais, foram realizadas mais de 800 missões de voo, simulando...

Continuar a ler

  • Criado em .
  • Visualizações: 95

Na Ásia, a disputa geopolítica do século

Authors: Pepe Escobar in ODIARIO.INFO

Pepe Escobar  As “Novas Rotas da Seda” constituem uma expressão do crescente potencial político, económico, financeiro, técnico da China em associação com outros países asiáticos e eurasiáticos. Os EUA não poderiam deixar de tentar dificultar o desenvolvimento desse enorme conjunto de iniciativas e projectos. Procuram influenciar a Índia para, em conjunto com o Japão, avançar com um projecto concorrente e alternativo e, ao mesmo tempo, introduzir uma fissura nos BRIC. Mas os possíveis aliados políticos defrontam-se com debilidades - económicas e outras - que limitam o seu campo de manobra.

Gostaste do que leste?

Divulga o endereço[2] deste texto e o de odiario.info[3] entre os teus amigos e conhecidos

                   

References

  1. ^ PDF (www.odiario.info)
  2. ^ endereço (www.odiario.info)
  3. ^ odiario.info (odiario.info)

Leia original aqui

  • Criado em .
  • Visualizações: 76

Missão Rastejante na África Negra

Authors: Eric Margolis   in ODIARIO.INFO


Eric Margolis O Congresso dos EUA ficou ao que parece surpreendido ao tomar conhecimento dos efectivos militares operando em África: mais de 12.000, sem contar os mercenários e os operacionais da CIA. Não há motivo para surpresa. Os EUA entram em África ao mesmo estilo com que os britânicos geriam no século XIX o seu império. Acontece que o século XIX já lá vai, e os EUA podem estar a meter-se em novos atoleiros.

Leia original aqui

  • Criado em .
  • Visualizações: 128
  • Ladrões de Bicicletas (João Rodrigues)
  • Mundo

Do Consenso de Bruxelas


Tenham muita paciência e muita fé em Merkron, num alinhamento do bloco central europeu para realizar reformas que de alguma forma aproximem as economias de um Euro de resto já muito mudado da agilidade de referência das economias anglo-saxónicas nos ajustamentos.

Este é o meu breve resumo da algo arrastada, mas instrutiva, entrevista que Teresa de Sousa fez ontem no Público a Mário Centeno; na realidade, não foi bem uma entrevista, antes uma amena conversa entre dois euro-liberais, sem questões perturbadoras (já basta o espectro de populismos tão necessários...).

Creio que a conversa confirma a hipótese em que temos insistido: Centeno não terá grandes adaptações a fazer para ser um executor das políticas de sempre do Eurogrupo e do resto da tralha institucional do Consenso de Bruxelas, de resto, e esta é a verdadeira mudança no Euro, cada vez mais pesada e condicionadora da soberania democrática.

Ver original aqui.

  • Criado em .
  • Visualizações: 134

Publicações mais recentes

Filtrar por categoria
06, julho 2020

Exceção à regra, hoje sou maledicente para com socialistas

em Portugal

por jorge rocha in 'Ventos Semeados'

  Talvez esteja errado naquela aceção muito tradicional em como se devem resolver dentro de casa as questões, que possam associar-se ao conceito de «roupa suja». Por isso não compreendo, e muito menos aceito, que…
06, julho 2020

Brasil tem mais de 1,6 milhão de infectados e quase 65 mil mortos por Covid-19

em Mundo

por Brasil24/7

  Por Wellton Máximo – Repórter da Agência Brasil Boletim divulgado neste domingo (5) pelo Ministério da Saúde, registra que até o momento o Brasil tem 1.603.055 casos da covid-19. Desses, 64.867 casos resultaram em…
06, julho 2020

O fim dos mitos e das ilusões

em Mundo

por Pelo Socialismo

Para enfrentar o presente e preparar o futuro Dimitris Koutsoumbas - Secretário-geral do CC do Partido Comunista da Grécia (KKE) O MITO QUE TEM SIDO DESFEITO durante a pandemia de coronavírus é o que afirma…
06, julho 2020

O músculo financeiro da Big Pharma distorce a ciência durante a pandemia

em Mundo

por resistir.info

Perdi toda a confiança na investigação médica por Malcolm Kendrick  A evidência de que um remédio barato e de venda livre custando £7 combate o Covid-19 foi escamoteada. Por que? Porque os gigantes farmacêuticos querem…
06, julho 2020

Escolhido por Bolsonaro, Feder recusa convite para o Ministério da Educação

em Mundo

por Lucas Rohan

Daniel Carvalho - 05/07/2020     Após dias de ataques nas redes sociais por parte de ideológicos do presidente Jair Bolsonaro, Renato Feder disse neste domingo que recusou o convite para assumir o Ministério da…
06, julho 2020

OMS vai à China investigar origem da covid-19, mas Pequim aponta o dedo a Espanha

em Mundo

por Lucas Rohan

05/07/2020   Esta semana assinalam-se os seis meses da identificação do novo coronavírus por parte das autoridades chinesas, que alegam agora que podem ser apenas um elo na correia de transmissão e defendem que a…
06, julho 2020

EUA expandem base militar no Pacífico em meio a impasse com China, diz jornal (FOTO)

em Mundo

por in 'Sputnik Brasil'

© AP Photo / Vincent Yu No final de junho, um think tank do governo chinês alertou para um possível conflito militar devido à implantação "sem precedentes" de forças militares dos EUA na região Ásia-Pacífico.…
06, julho 2020

Cascais não regista novos casos, mantêm os 1.061 infetados

em Cascais

por Portal CASCAIS

  No relatório de hoje (5), da Direcção Geral da Saúde (DGS) não se registam novos casos no número de infectados com o COVID-19 no Concelho de Cascais, mantendo o valor de 1.061 casos confirmados em Cascais.…
06, julho 2020

Seis meses de coronavírus: o pior ainda está para vir

em Mundo

por Gonçalo Lopes

José Miguel Gaspar - 05/07/2020   Seis meses de pandemia: sem vacina ainda certa, o Mundo poderá ter que conviver com a covid-19 por muito mais tempo do que o esperado. A realidade é muito…
06, julho 2020

Tiroteio em discoteca na Carolina do Sul deixa 2 mortos e 8 feridos

em Mundo

por in 'Sputnik Brasil'

© AP Photo / John Minchillo Na madrugada deste domingo (5), um tiroteio em uma discoteca no estado norte-americano da Carolina do Sul deixou ao menos 12 pessoas feridas em "várias condições", informou um oficial…
06, julho 2020

Caos no mercado de ouro afeta outros metais preciosos e causa grandes perdas aos bancos

em Mundo

por in 'Sputnik Brasil'

© Sputnik / Pavel Lisitsin O caos no mercado de ouro, causado pela pandemia de COVID-19, está atingindo outros metais preciosos, incluindo a prata e a platina, provocando grandes perdas em alguns bancos. O mercado…
06, julho 2020

Amante diz que os 65 milhões dados por Juan Carlos foram presente “de amor”

em Mundo

por Gonçalo Lopes

05/07/2020   Jornal “El Pais” teve acesso ao testemunho prestado à justiça suíça por Corinna Larsen. A ex-amante do rei emérito de Espanha fala sobre os 65 milhões dados por Juan Carlos. Corinna Larsen, ex-amante…
06, julho 2020

Encontrado com tiro na cabeça no carro junto ao Autódromo chega morto ao hospital

em Cascais

por CASCAIS24

Por Redação 04 julho 2020 Um homem, 62 anos, foi encontrado ferido, dentro de uma viatura, com um tiro de pistola na cabeça, este sábado, ao início da noite, junto ao Autódromo do Estoril, acabando…
06, julho 2020

Bombeiros travam fogo em Polima e salvam oficina de carros e habitações

em Cascais

por CASCAIS24

(Fotos Bombeiros de Carcavelos e São Domingos de Rana) Por Redação 04 julho 2020 Só a eficaz intervenção dos Bombeiros, apoiados por um meio aéreo impediu que um incêndio, que deflagrou este sábado, à tarde,…
06, julho 2020

Perseguição a ladrões de carros acaba nas falésias da Guia com dois detidos

em Cascais

por CASCAIS24

Por Redação 04 julho 2020 Uma perseguição iniciada pela GNR a um veículo, cujos ocupantes andariam a efetuar furtos em viaturas estacionadas, terminou nas falésias da Guia, junto ao mar, em Cascais, com agentes da…
06, julho 2020

Funcionário da Cascais Ambiente morre esmagado por máquina na Tratolixo

em Cascais

por CASCAIS24

Por Redação 04 julho 2020 Um funcionário, 55 anos, da empresa Cascais Ambiente, morreu esmagado por uma máquina, durante uma operação de descarga de resíduos, esta sexta-feira, de madrugada, na Tratolixo, em Trajouce.   A…
06, julho 2020

IMPÉRIO EQUIVOCADO…

em Mundo

por Página Global

    Martinho Júnior, Luanda  O Império da hegemonia unipolar tem feito sistematicamente cálculos equivocados sobre as potencialidades da revolução cultural chinesa, que perfez agora sete décadas de vida, numa altura em que, por seu…
06, julho 2020

Portugal/UE | Pólvora seca e vespeiros

em Portugal

por Página Global

    Carvalho da Silva* | Jornal de Notícias | opinião   O tempo para se adotarem políticas eficazes com vista à saída da crise escasseia e Portugal surge cada vez mais enredado em dois…
06, julho 2020

Projecto «Faz Ruído pela Igualdade»

em Portugal

por AbrilAbril

A Associação Projecto Ruído apresentou a campanha «Faz Ruído pela Igualdade», que se apresenta como «intrinsecamente ligado à vida e aspirações dos jovens». Créditos / MDM Esta associação juvenil foi criada por um grupo de…
06, julho 2020

Portugal | Jerónimo acusa Marcelo de "contribuir" para "novo bloco central"

em Portugal

por Página Global

    O secretário-geral do PCP acusou hoje o Presidente da República de estar a "contribuir" para colocar em marcha uma nova vida para um "novo bloco central de interesses políticos e económicos", e para…
06, julho 2020

Quando a capa de um jornal não bate certo com o seu editorial

em Portugal

por Ladrões de Bicicletas (Nuno Serra)

1. A 27 de junho, com a divulgação da ordenação de escolas, Manuel Carvalho defendeu, em editorial no Público, que «os rankings não servem para criar hierarquias de escolas no sistema» mas sim, «pelo contrário,…
06, julho 2020

Lisboa e Vale do Tejo com 77% das novas infeções nas últimas 24 horas

em Portugal

por Página Global

  A região de Lisboa e Vale do Tejo registou 77% das novas infeções por covid-19 nas últimas 24 horas, com 254 dos 328 novos casos hoje contabilizados pela Direção-Geral da Saúde (DGS).    …

Últimos posts (Cascais)

Itens com Pin
    Atividades Recentes
    Aqui ainda não existem atividades

    Últimos posts (País e Mundo)

    Itens com Pin
      Atividades Recentes
      • LEGALIZAÇÃO DAS CASAS DE PROSTITUIÇÃO

        Um debate que provavelmente vai ganhar dimensão.
        Legalização da prostituição - petição apresentada na A.R
        Gravação da reunião na Assembleia da República
        0
        0
        0
        0
        0
        0
        Publicação sobre moderação
        Item de fluxo publicado com sucesso. Item passa a ser visível no seu fluxo.
      • Homicidal Cops Caught On Police Radio
        #TheJimmyDoreShow
        Homicidal Cops Caught On Police Radio
        42 219 visualizações
        •05/06/2020
        0
        0
        0
        0
        0
        0
        Publicação sobre moderação
        Item de fluxo publicado com sucesso. Item passa a ser visível no seu fluxo.
      Aqui ainda não existem atividades
      LOGO4 vert01
      A Plataforma Cascais - movimento cívico é um grupo aberto de cidadãos, autónomo de quaisquer interesses económicos, religiosos ou partidários.
      Todas as publicações deste site refletem apenas as opiniões dos seus autores e não responsabilizam a PC-mc
      exceto quando expressamente assinadas por esta.
       

      SSL Certificate
      SSL Certificate