Novas publicações

JEFTA

Seria de supor que o "maior acordo comercial de todos os tempos" iria receber alguma atenção por parte da comunicação social em Portugal.

Infelizmente, não tem existido praticamente nenhuma informação, nenhum debate.

Pela minha parte procurei contribuir para um panorama diferente, e escrevi um texto que foi publicado no jornal Tornado, e que cito parcialmente:


«O JEFTA também ameaça os serviços públicos de diferentes formas. Uma delas é limitando a sua esfera às chamadas “listas negativas”[2]. Estas limitam severamente a capacidade de os governos criarem, expandirem e regularem serviços públicos ou reverter privatizações.

O JEFTA, tal como o CETA, tenderá a diminuir a estabilidade do sistema financeiro (se os mercados ficam mais integrados, o bloco com a política macroprudencial menos exigente irá acentuar a sua vantagem competitiva, criando um incentivo perverso para políticas menos cautelosas), e não se encontram nenhumas medidas no JEFTA para fazer face a esta questão, bem pelo contrário (até se reduzem os instrumentos disponíveis para combater a especulação financeira e se colocam obstáculos adicionais à reforma da estrutura bancária).

Vale a pena recordar também que o Japão ainda não ratificou convenções centrais da Organização Internacional do Trabalho, como a Convenção C105, relativa à Abolição do Trabalho Forçado, e a Convenção C111 (sobre Discriminação em matéria de Emprego e Profissão). Em particular, a recusa em assinar da convenção C111 deve-se a questões relativas à discriminação de género e a sua ausência é sintoma de questões laborais com impacto real na sociedade japonesa. O JEFTA traz, por esta via, consequências laborais indesejáveis para os estados membros da UE.

As lacunas mais graves do JEFTA estão no capítulo sobre comércio e desenvolvimento sustentável, que é ainda mais fraco que o seu análogo no CETA (já de si inaceitável). A estas questões, que ignoram o desafio civilizacional de combater o aquecimento global, e as consequências catastróficas que mal começámos a experimentar de forma trágica, podemos juntar as omissões em relação às madeiras e às pescas. O Japão não ilegaliza certas práticas consideradas inaceitáveis em quase todo o mundo desenvolvido e têm existido denúncias de empresas japonesas a devastar florestas protegidas na Roménia para vender a madeira assim obtida – este acordo alargará os mercados e tornará quase impossível garantir que a madeira que nos chega não tem origem neste tipo de práticas. O mesmo se aplica às pescas, uma questão que até pode ser mais sensível para Portugal (tendo em conta as restrições que já sofremos para uma gestão mais sustentável dos stocks, que assim ficam em risco acrescido).

[...]

Urge uma política de comércio diferente para a União Europeia e ela começa pela rejeição deste tipo de acordos que agravam os desequilíbrios e disparidades[3] que se têm acumulado nas últimas décadas, criando uma estagnação dos salários reais, uma insustentável concentração da riqueza, um esvaziamento da democracia e um agravar muito perigoso das ameaças ambientais. Rejeitar o JEFTA será um primeiro passo rumo a um Comércio Internacional Justo.


NOTAS
[1] Embora recentemente as instituições europeias tenham passado a designar o acordo comercial por “Acordo de Parceria Económica”, o que alteraria a sigla, preferimos manter a designação pela qual o acordo é conhecido.

Na verdade sabemos que as instituições europeias procuram evitar o uso de siglas que facilitem a comunicação entre os cidadãos mais informados e críticos destes acordos e a restante população. Parece exagero mas não é: OMG! TTIP, JEFTA, CEPA are DOA

[2] Com “listas negativas” só não estarão sujeitos à liberalização e privatização os serviços que tiverem sido explicitamente mencionados no acordo. À partida poder-se-ia pensar que algum grau de cuidado em relação à lista que consta no JEFTA poderia evitar lacunas graves neste domínio, mas a situação é mais complexa, já que a economia é tão mutável. Há algumas décadas atrás empresas como o Facebook, o Google, a Amazon nem sequer existiam e hoje correspondem a uma fatia muito considerável da nossa economia. Serviços como os prestados pela Uber ou Airbnb estavam longe de ter nascido. Tendo isto em consideração torna-se claro que qualquer lista que se crie hoje estará desactualizada e desajustada em poucos anos. No entanto, se estivermos a falar de listas negativas estamos também a falar de negar às populações a capacidade de ajustar livremente, consoante a vontade dos cidadãos, o papel do estado às mudanças da economia. Como agravante, nestes novos acordos há outra armadilha, a chamada cláusula “standstill”, que determina que os estados não podem retroceder quanto ao nível de liberalização (abertura de mercado) e desregulação que já atingiram; ou seja, o ponto actual da liberalização e desregulação fica cristalizado, proibido de retroceder.

[3] Estes acordos tão cedo desregulam de forma aparentemente indiscriminada como aumentam a regulação. O critério é sempre o mesmo e está longe de corresponder à defesa do bem comum ou ao respeito pela vontade dos cidadãos. O critério para se apertar a regulação ou acabar com ela é o de defender acima de tudo os interesses e conveniências das multinacionais, a quem estes acordos servem. Um exemplo elucidativo é o da propriedade intelectual, que tem sido reforçada nas últimas décadas de forma absolutamente desequilibrada, e tende a ser agravada por este tipo de acordos (tornando medicamentos mais caros, aumentando ameaças à liberdade de expressão, etc.).
»

Post também publicado no Espaço Ágora.

Registe-se para ler o artigo completo...

  • Criado em .
  • Visualizações: 6

Publicações mais recentes

Filtrar por categoria
03, abril 2020

Mulher ferida em confrontos em Adroana

in Cascais

Segurança Por Redação 03 abril 2020 Uma mulher, 59 anos, ficou ferida na sequência de uma desordem, esta sexta-feira, à noite, em Adroana, tendo necessidade de ser transportada à urgência do Hospital de Cascais, apurou…
03, abril 2020

A Europa impotente face à perspetiva de uma tragédia global ? Texto 11.Caos na União Europeia: depois do MEE e…

in Mundo

  Seleção e tradução de Júlio Marques Mota Texto 11.Caos na União Europeia: depois do MEE e dos Coronabond, agora a Terceira Via passa pelo Banco Europeu de Investimento .  Por Roberto Ciccarelli Publicado por…
03, abril 2020

Ferido grave em despiste na estrada que liga Malveira da Serra ao Guincho

in Cascais

Por Redação  03 abril 2020 ( em atualização) Um despiste de um veículo, esta sexta-feira, pelas sete horas da tarde, na estrada que liga a Malveira da Serra ao Guincho, provocou um ferido grave, confirmou,…
03, abril 2020

Um milhão de assinaturas apoia apelo da ONU para cessar-fogo mundial

in Mundo

  Uma petição lançada pela ONG Avaaz, em apoio ao apelo da ONU para um cessar-fogo mundial, devido à pandemia de covid-19, atingiu, esta quinta-feira, um milhão de assinaturas, numa altura em que os conflitos…
03, abril 2020

Tribunal da UE condena três Estados-membros por negarem asilo a refugiados

in Mundo

  O Tribunal Superior da União Europeia (UE) condenou a Polónia, a Hungria e a República Checa por violarem a lei europeia ao não darem asilo aos refugiados que chegavam do sul da Europa, que…
03, abril 2020

Por expor brasileiros à COVID-19, juristas denunciam Bolsonaro no Tribunal Penal Internacional

in Mundo

© REUTERS / Adriano Machado A Associação Brasileira de Juristas pela Democracia (ABJD) apresentou uma queixa no Tribunal Penal Internacional (TPI), com sede em Haia, contra o presidente Jair Bolsonaro por crimes contra a humanidade…
03, abril 2020

A “diplomacia do coronavírus” pode aproximar a União Européia (UE) da Eurásia?

in Mundo

Paul Antonopoulos*   Global Research, April 03, 2020   A União Europeia (EU) e a União Económica da Eurásia (EEU), uma associação de estados pós-soviéticos, desempenham efetivamente uma função semelhante entre si como um bloco económico. Ao…
03, abril 2020

O melhor do Teatro Extremo, agora online

O Teatro Extremo junta-se ao movimento de partilha de peças online e apresenta alguns dos seus melhores trabalhos no YouTube, todas as sextas-feiras de Abril. Créditos / Teatro Extremo A iniciativa designada #teatroforadacaixanegra arranca hoje…
03, abril 2020

A Europa impotente face à perspetiva de uma tragédia global ? Texto 10. “UE e BCE, não é assim que…

in Mundo

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota Texto 10. “UE e BCE, não é assim que se supera a crise”. O apelo de 110 economistas. Publicado por  em 24 Março 2020 (ver aqui) O Banco…
03, abril 2020

VIRAGEM DE PÁGINA GLOBAL

in Mundo

    Martinho Júnior, Luanda      As profundas alterações globais em curso estão em fase de agudização!...    Está a passar-se das alterações climático-ambientais, com toda a sua panóplia de fenómenos que tanto tem a…
03, abril 2020

Ministro a distância

A pouco mais de uma semana do início oficial do terceiro período, já todos perceberam que as escolas não abrirão tão depressa – e que o mais provável é que permaneçam encerradas aos alunos durante…
03, abril 2020

Cuidadores informais vão receber apoios a partir de abril (mas estatuto fica suspenso)

  Mesmo que os processos de reconhecimento do estatuto fiquem congelados, o Executivo garante que os cuidadores informais vão receber apoios a partir de abril.   Os apoios estão garantidos desde dia 1 de abril,…
03, abril 2020

Cientistas chineses desenvolvem máscaras eletrostáticas que aniquilam organismos virulentos (FOTO)

in Mundo

© AP Photo / Chsa Song Ho A Escola de Engenharia Mecânica e Elétrica da Universidade Eletrotécnica de Xian desenvolveu uma "máscara antiviral eletrostática" com um "purificador de ar" especial. O professor Tong Xufeng, desta…
03, abril 2020

Estamos todos no mesmo barco. Uns com boias, outros sem

(Daniel Oliveira, in Expresso, 03/04/2020) Daniel Oliveira   As medidas tomadas ao abrigo deste Estado de Emergência parecem-me genericamente acertadas para o agravamento controlado da pandemia e o perigoso período da Páscoa. Ir calibrando conforme…
03, abril 2020

O MONSTRO “INVENCÍVEL”

in Mundo

  Provocador, por onde passa obriga todos os Estados à genuflexão e os povos persignam-se. O ronco dos propulsores nucleares intimida, os radares espreitam e os sofisticados sistemas eletrónicos escutam e registam o mais ténue…
03, abril 2020

UE pede desculpas à Itália e promete 100 bi de euros para combater pandemia

in Mundo

© REUTERS / Remo Casilli A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, pediu desculpas pela resposta descuidada que o bloco deu à Itália em relação à pandemia. "A Europa está hoje se mobilizando…
03, abril 2020

'Pretexto oportunista': chanceler cubano condena operação militar dos EUA perto da Venezuela

in Mundo

© AP Photo / Alex Brandon A operação militar dos Estados Unidos perto da Venezuela representa uma ameaça à paz na região, afirmou o ministro das Relações Exteriores de Cuba, Bruno Rodríguez Parrilla. Em um…
03, abril 2020

O que explica escala do coronavírus no país mais rico do planeta?

in Mundo

© REUTERS / Andrew Kelly Os Estados Unidos contam com uma grande quantidade de profissionais capacitados, porém, já têm mais de 240 mil casos confirmados de infecção por coronavírus. Os Estados Unidos já somam mais…
03, abril 2020

Covid-19 | EUA registam pior recorde mundial diário de mortes: 1169 em 24 horas

in Mundo

    Os Estados Unidos registaram esta quinta-feira 1.169 mortes em 24 horas causadas pela Covid-19, o pior recorde mundial diário, de acordo com a contagem da Universidade Johns Hopkins.   O número recorde de…
03, abril 2020

Convenção democrata para eleger candidato à Casa Branca adiada

in Mundo

  A convenção democrata nos Estados Unidos (EUA), para escolher o candidato que disputará a eleição com o Presidente Donald Trump em novembro, foi adiada para a semana de 17 de agosto, devido à pandemia…
03, abril 2020

Quem disse «os cuidados de saúde com os mais idosos significam custos desnecessários»?

in Mundo

  Tese de um ministro japonês das Finanças, Taro Aso, que em 2013 defendeu que «os cuidados de saúde com os mais idosos significam custos desnecessários». Tarō Asō, nascido em 20 de setembro de 1940,…
03, abril 2020

Ocultado pela impresa corporativa

in Mundo

http://www.informationclearinghouse.info/55005.htm Para não dizer uma coisa feia direi : ” pobres e mal agradecidos”  “O mundo é  um lugar doente. Não estamos a falar apenas da pandemia de coronavírus, por mais grave que isso seja, com…
03, abril 2020

Rússia acusa Ocidente de «egoísmo político» face à pandemia de Covid-19

in Mundo

EUA, Reino Unido, UE, Ucrânia e Geórgia chumbaram o projecto de resolução que a Rússia apresentou nas Nações Unidas com vista ao levantamento de sanções unilaterais no contexto da luta contra a pandemia. Um avião…
03, abril 2020

Idosos em lares infetados vão mudar-se (e podem ir para outros concelhos)

  Na sequência do aumento de números de casos confirmados de covid- 19 nos lares, o Governo pretende “encontrar equipamentos alternativos” para alojar idosos, em isolamento profilático e que não precisem de tratamento hospitalar, dentro…

Últimos posts

Itens com Pin
Atividades Recentes
Aqui ainda não existem atividades
LOGO4 vert01
A Plataforma Cascais - movimento cívico é um grupo aberto de cidadãos, autónomo de quaisquer interesses económicos, religiosos ou partidários.
Todas as publicações deste site refletem apenas as opiniões dos seus autores e não responsabilizam a PC-mc
exceto quando expressamente assinadas por esta.
 

SSL Certificate
SSL Certificate