• Início
  • Artigos
  • Portugal
  • 25 Abril: «OUTRO PAÍS» FILME DE SÉRGIO TRÉFAUT

Não pagamento de propinas não anula actos académicos

A Assembleia da República aprovou a proibição da nulidade de actos académicos por falta de pagamento de propinas. Os estudantes já não arriscam o seu percurso académico por motivos económicos.

Estudantes em luta por “Mais e Melhor Acção Social Escolar, Não ao Aumento das Propinas”, a propósito do Dia do Estudante (24 de Março),15 de Março 2016, Lisboa.MANUEL DE ALMEIDA / LUSACréditos

Com os votos a favor de PS, BE, PCP, PEV e PAN (e votos contra de PSD e CDS-PP) ficou confirmada ontem a iniciativa do PCP que prevê o fim de consequências nefastas para os estudantes, como a nulidade de actos académicos, em razão da falta ou atraso no pagamento de prestações de propinas.

A proposta agora aprovada permitirá aos estudantes não perderem o percurso académico realizado em cada ano lectivo, por motivos de insuficiência económica que impossibilite o pagamento das propinas. Trata-se de um passo importante no combate ao abandono escolar e à exclusão por falta de recursos socioeconómicos.

A proposta dos comunistas explicita, no preâmbulo, «que os estudantes do Ensino Superior não podem ser punidos na sua vida académica simplesmente porque não têm dinheiro para pagar o que lhes é exigido a título de propina. O Ensino Superior é um direito não é um negócio».

O regime de financiamento do Ensino Superior até agora em vigor determina que aos estudantes possa ser aplicado como consequência do não pagamento de propinas a «nulidade de todos os actos curriculares praticados no ano lectivo a que o incumprimento da obrigação se reporta» e, ainda, que as matrículas e as inscrições anuais possam ser suspensas. Os estudantes podem também ser privados do acesso aos apoios sociais.

Esta realidade, há muito contestada pelos estudantes, implica que as condições socioeconómicas determinem o percurso académico de cada aluno e dificultem que os mesmos consigam superar as suas dificuldades, designadamente pelas limitações no acesso aos apoios sociais.

Ver original em "AbrilAbril" na seguinte ligação:

https://www.abrilabril.pt/nacional/nao-pagamento-de-propinas-nao-anula-actos-academicos

Artigos relacionados

Chumbada a contagem integral do tempo de serviço dos professores
Chumbada a contagem integral do tempo de serviço dos professores Na votação desta manhã na AR, PS, PSD e CDS-PP aliaram-se, uma vez mais, para «apagar» mais de seis anos de tempo de s... 30 views Fri, 10 May 2019, 18:54:02
PCP conquista alívio para os estudantes que não possam pagar propinas
PCP conquista alívio para os estudantes que não possam pagar propinas Esta terça-feira passou no Parlamento uma proposta do PCP que impede a nulidade de actos académicos em virtude de falt... 32 views Wed, 08 May 2019, 19:53:52
Expectativa de alívio para os estudantes que não possam pagar propinas
Expectativa de alívio para os estudantes que não possam pagar propinas Esta terça-feira passou na Comissão de Educação e Ciência uma proposta que impede a nulidade de actos académicos em vi... 5 views Thu, 09 May 2019, 09:48:19
Luta pela urgência de mais funcionários na Escola BS Oliveira Júnior
Luta pela urgência de mais funcionários na Escola BS Oliveira Júnior Centenas de estudantes participaram esta terça-feira numa luta pela exigência da contratação de mais funcionários para... 34 views Wed, 08 May 2019, 14:45:10
António Costa, o seu Bobi e a promessa feita ao meu genro...
António Costa, o seu Bobi e a promessa feita ao meu genro... «António Costa entendeu passear uma escova de dentes na Assembleia da República e as direitas tresmalhadas perguntar... 51 views Tue, 07 May 2019, 09:58:59
A CHARADA DA «REPOSIÇÃO» DO TEMPO DE SERVIÇO DOS PROFESSORES
A CHARADA DA «REPOSIÇÃO» DO TEMPO DE SERVIÇO DOS PROFESSORES A maior parte das pessoas não compreende até que ponto todo este processo está ferido de profunda ilegalidade, que - ne... 46 views Tue, 07 May 2019, 10:10:51

Educação

  • Criado em .
  • Visualizações: 45
Participe na Rede

Para estar informado(a)

Registo para receber a informação da Plataforma Cascais

captcha