Directivas comunitárias visam liquidar o sector ferroviário nacional

As comissões de trabalhadores da CP e da Infraestruturas de Portugal denunciam que as directivas comunitárias liquidam o sector ferroviário nacional e exigem mais investimento estatal.

Foto de Arquivo. CréditosMário Cruz / Agência LUSA

A posição das comissões de trabalhadores foi enviada esta quinta-feira à Autoridade de Mobilidade e Transportes, relativamente ao Projecto de Regulamento do Teste de Equilíbrio Económico, no âmbito do Regime Jurídico do Serviço Público de Transporte de Passageiros. 

No documento, a que o AbrilAbril teve acesso, dizem ser «lamentável que, apesar dos desastrosos resultados dos sucessivos pacotes», estas directivas «continuem a encontrar em Portugal cúmplices para as defender e executar». 

Na opinião dos trabalhadores, o projecto de regulamento que foi submetido a consulta pública destina-se a completar o «quadro regulatório que irá permitir a entrada de operadores estrangeiros nas linhas potencialmente lucrativas».

Isto é, sempre que o Estado português investir «uns largos milhões na infra-estrutura», um operador privado e estrangeiro «receberá o direito de explorar essa infra-estrutura». O resultado, dizem, conduzirá à « destruição da CP» e à entrega de mais um sector económico aos grupos multinacionais. 

Em jeito de alerta, as comissões de trabalhadores afirmam que não são necessários «regulamentos e testes» para saber que qualquer operador estrangeiro que venha a operar em Portugal retirará receitas à CP que farão falta para manter a funcionar sectores «comercialmente deficitários», como o Regional. 

Além de exigirem que o Estado invista nas infra-estruturas e no material circulante da CP, esclarecem que a directiva comunitária «não impõe» a abertura do mercado nacional e que o País não deve «cair nas mesmas armadilhas». 

Porém, sublinham, é nos sectores «potencialmente lucrativos da ferrovia nacional», designamente o corredor Braga-Faro (longo curso) e os urbanos de Lisboa e Porto, que não há previsão de qualquer investimento para material circulante da CP nos próximos anos. 

Ver original em "AbrilAbril" na seguinte ligação:

https://www.abrilabril.pt/nacional/directivas-comunitarias-visam-liquidar-o-sector-ferroviario-nacional

Artigos relacionados

O despovoamento do Interior «não é uma fatalidade»
O despovoamento do Interior «não é uma fatalidade» Os candidatos dos partidos com assento no Parlamento Europeu trouxeram para a campanha eleitoral, nos últimos dias, qu... 79 views Wed, 15 May 2019, 18:14:35
A União Europeia, no momento e no futuro
A União Europeia, no momento e no futuro Thierry Meyssan* Os cidadãos da União Europeia, que deverão eleger o seu parlamento a 25 e 26 de Maio, apres... 21 views Wed, 08 May 2019, 19:45:30
É costume mas continua a ser inaceitável !
É costume mas continua a ser inaceitável ! Notícias sobre o meter o bedelho Moscovici : Costa «foi sábio e firme » (sobre professores) Juncker sobre o Brex... 8 views Wed, 08 May 2019, 19:45:04
O euro tem 20 anos: quem são os perdedores? quem são os ganhadores? – ...
O euro tem 20 anos: quem são os perdedores? quem são os ganhadores? – ... O euro tem 20 anos: quem são os perdedores? quem são os ganhadores? Mesmo 20 anos após a sua introdução, o euro conti... 47 views Tue, 07 May 2019, 23:47:06
De facto, não é a Europa
De facto, não é a Europa Recentemente, João Ferreira denunciou a legislação, aprovada pelo bloco central no Parlamento Europeu, sob proposta ... 32 views Fri, 03 May 2019, 14:43:47
O euro tem 20 anos: quem são os perdedores? quem são os ganhadores? – ...
O euro tem 20 anos: quem são os perdedores? quem são os ganhadores? – ... O euro tem 20 anos: quem são os perdedores? quem são os ganhadores? Mesmo 20 anos após a sua introdução, o euro conti... 45 views Tue, 07 May 2019, 23:51:53

União Europeia, Transportes

  • Criado em .
  • Visualizações: 44
Participe na Rede

Para estar informado(a)

Registo para receber a informação da Plataforma Cascais

captcha