• Início
  • Artigos
  • Portugal
  • Luta pela urgência de mais funcionários na Escola BS Oliveira Júnior

portugal001Diferentes perspetivas informativas e opinativas sobre o país

INE: Subida pelo sexto mês consecutivo confirma recuperação robusta do emprego

POPEMP1

Authors: in GERINGONÇA

A população empregada voltou a aumentar em julho de acordo com o boletim divulgado hoje pelo Instituto Nacional de Estatística. Nos últimos seis meses mais 76 mil pessoas encontraram emprego de acordo com a estimativa mensal do emprego ajustada de sazonalidade.

Em julho de 2016, havia 4558 mil pessoas empregadas em Portugal. Este valor é superior em 63 mil ao verificado em igual mês de 2015. Se atendermos ao facto de 45 mil pessoas terem saído de programas do IEFP, notamos que a economia foi capaz de gerar 110 mil novos postos de trabalho.

Também animadores são os números do desemprego que, apesar de ainda elevados, registaram um desagravamento 11,2 para 11,1 de maio para junho de 2016. Em julho de 2015 a taxa de desemprego era de 12,3%.

PUB


The post INE: Subida pelo sexto mês consecutivo confirma recuperação robusta do emprego appeared first on Geringonça.

Leia original aqui

  • Criado em .
  • Visualizações: 70

Um azar dos diabos

vol_nego

Authors: in GERINGONÇA

Na Universidade de Verão do PSD, hoje foi dia de ouvirmos Maria Luís Albuquerque, uma conceituada economista portuguesa e actualmente directora não executiva da Arrow Global. Diz que também foi ministra das Finanças daquele senhor que esteve “uns anos no governo“.

Segundo a Dra. Albuquerque, “devolver rendimentos e estimular o consumo” faz com que as pessoas “comprem mais carros e não mais comida”. Ou seja, sempre que um português se apanha com mais uns trocos no bolso, pimba, dá com ele num stand da Volkswagen a escolher se quer as jantes de liga leve ou se fica só com o rádio bluetooth. É mais forte que ele.

Se acha a premissa implausível, descanse que não está sozinho. Há uma coisa singela – a realidade – que compromete o ditame. É que o INE divulgou hoje (logo hoje) os Índices de Volume de Negócios, Emprego, Remunerações e Horas Trabalhadas no Comércio a Retalho relativos a julho de 2016. Azar dos diabos, desmentem categoricamente a Dra. Albuquerque.

Como se pode ler na imagem, o índice de volume de negócios do comércio a retalho passou de uma taxa de variação homóloga de 3,9% em junho para 4,6% em julho. Qual foi o agrupamento que mais contribuiu para esse crescimento? O dos produtos...

Continuar a ler

  • Criado em .
  • Visualizações: 58

O investimento em Portugal tem vindo a cair. Porquê?

Authors: in LADRÕES DE BICICLETAS

A Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF), o indicador habitualmente utilizado para analisar o investimento, tem vindo a desacelerar todos os trimestres desde o início de 2015, tendo registado uma variação negativa no primeiro trimestre de 2016 (ver gráfico). Segundo a estimativa  rápida do INE para as contas nacionais do 2º trimestre deste ano (cuja versão final será conhecida em breve), o investimento terá diminuído de forma "expressiva".

Como é habitual, não faltam leituras apressadas sobre as causas desta evolução e suas implicações ao nível das opções de política económica. No entanto, ainda é cedo para percebermos o que se passa exactamente com o investimento em Portugal.
O que sabemos é o seguinte:
1) a quebra homóloga da FBCF no 1º trimestre de 2016 está fortemente relacionada com a construção (o VAB do sector caiu 2,8% no trimestre; sem construção, a FBCF caiu apenas 0,1%); os indicadores de conjuntura sugerem que o sector da construção continuou anémico no 2º trimestre.
2) o bom desempenho da FBCF em 2015 está muito associado ao investimento público (de acordo com os dados da AMECO, o investimento público em Portugal cresceu 8,9%

Continuar a ler

  • Criado em .
  • Visualizações: 51

Clima económico volta a aumentar em agosto para máximos de 12 meses

CLIMEC1

Authors: in GERINGONÇA

O indicador de clima económico voltou a aumentar em agosto. Desde de dezembro do ano passado que este indicador não recua, apresentando variações positivas ou nulas. O indicador subiu de um valor de 0,7 no últimos mês de 2015 para 1,4 em agosto de 2016.

Este indicador, que agrega sinais de diferentes setores, da indústria ao comércio, indica que existe hoje uma perspetiva mais positiva para a economia portuguesa e para os empresários portugueses. É mais um indicador que desmente o catastrofismo isolado em que vive Passos Coelho.

O indicador de confiança dos consumidores registou um agravamento entre julho e agosto se se usar a média móvel a três meses, muito influenciada pela variação de maio para junho. Se olharmos para os valores efetivos e não para a média móvel a 3 meses, verificamos que a confiança dos consumidores evoluiu de forma positiva dos dois últimos meses.

PUB


The post Clima económico volta a aumentar em agosto para máximos de 12 meses appeared first on Geringonça.

Leia original aqui

  • Criado em .
  • Visualizações: 47

Dois pesos e duas medidas: o escrutínio do RSI e dos contratos de associação

Authors: in LADRÕES DE BICICLETAS


1. Num relatório recente, a IGF alerta para o facto de o Estado ter atribuído 451 milhões de euros a escolas privadas em 2013 e 2014, «sem conhecer a eficácia de utilização destes dinheiros públicos», «sem confirmar a situação socioeconómica das famílias dos alunos» e dispensando o recurso a «um plano estratégico enquadrador» das «subvenções públicas aos estabelecimentos de ensino particular e cooperativo». Ou seja, numa completa ausência de accountability (esse conceito tão acarinhado pelos economistas liberais).
2. A IGF confirma portanto o que há muito se sabe: fruto da complacência e do laxismo, ou da vontade deliberada de sucessivos governos, tem-se assistido a um clamoroso défice de acompanhamento e escrutínio, por parte do Estado, dos contratos de associação. Isto é, dos contratos celebrados com colégios privados para suprir situações de escassez ou de ausência de oferta da rede estatal, mas aos quais não se exige, na prática, o inerente cumprimento dos princípios da escola pública.
3. O problema começa desde logo, como bem se sabe, na demissão do Estado quanto à verificação regular e sistemática da efetiva necessidade de...

Continuar a ler

  • Criado em .
  • Visualizações: 64

Portugal é o quarto país da UE onde mais desempregados encontraram trabalho

Geringonça

Authors: in GERINGONÇA

No último trimestre, um em cada 5 desempregados portugueses encontrou traballho. Segundo o relatório publicado hoje pelo Eurostat, este valor de 20,2% é apenas superado por Dinamarca (30,3%), Suécia (22,5%) e Áustria (22,3%). No conjunto da União Europeia, 15,4% dos desempregados encontrou colocação no segundo trimestre de 2016.

Ainda considerando o caso português, 62,3% dos desempregados permaneceram sem emprego e 17,5% passaram para a inatividade.

Os países europeus que registaram uma menor colocação de desempregados foram Roménia (5,3%), Grécia (4,3%) e Bulgária (3,2%).

PUB


The post Portugal é o quarto país da UE onde mais desempregados encontraram trabalho appeared first on Geringonça.

Leia original aqui

  • Criado em .
  • Visualizações: 55

CGTP-IN denuncia caso de fraude nos estágios profissionais

Authors: in CGTP-IN

A CGTP-IN denunciou o caso de um estagiário do IEFP que foi obrigado a devolver parte do salário para empresa onde estagiava e acabou mesmo por desistir do estágio financiado pelo estágio. A central sindical esteve reunida esta tarde com o Presidente do IEFP.
Declarações de Arménio Carlos, Secretário-geral da CGTP.
FONTE: SIC - Jornal da Noite

Leia original aqui

  • Criado em .
  • Visualizações: 65

Até julho o défice foi reduzido em 543 milhões de euros

Geringonça

Authors: in GERINGONÇA

O Direção-Geral do Orçamento divulgou hoje a execução orçamental relativa ao mês de julho de 2016. O que os números da DGO mostram é que se verifica uma redução do défice das Administrações Públicas em 543 milhões de euros.

O saldo primário das Administrações Públicas, excluindo pagamentos de juros, apresentou um excedente de 316 milhões de euros, o que representa uma melhoria de 901 milhões de euros face aos mesmo período de 2015.

Apesar do aumento de 549 milhões de euros nos reembolsos, a receita fiscal aumentou 1,9%. A receita contributiva aumentou 4,3% impulsionada em larga medida pelo aumento do emprego. Do lado da despesa verifica-se que a despesa cresce a um ritmo inferior ao orçamentado.

PUB


The post Até julho o défice foi reduzido em 543 milhões de euros appeared first on Geringonça.

Leia original aqui

  • Criado em .
  • Visualizações: 89

Banco tem de ser caixa

Authors: in LADRÕES DE BICICLETAS

O caso CGD podia ter tido um desenlace pior? Pode ser sempre pior: uma caixa público-privada podia ter sido o desenlace e a acreditar na enganadora manchete do Negócios até foi. Enfim, se a CGD permanece 100% pública depois de mais um aumento de capital ainda com pormaiores por esclarecer, a verdade é que, graças à União Bancária e às regras do mercado interno europeu, a CGD não se pode comportar como um banco público, estando sujeita a critérios puramente mercantis de avaliação. Estes obrigarão a despedimentos e à redução da actividade, acompanhados de salários alinhados com o desigual sector privado, visto como a referência, para os seus gestores. Podemos ter de suportar isto, dado o contexto estrutural, mas por favor não festejemos isto.

Leia original aqui

  • Criado em .
  • Visualizações: 70
Participe na Rede

Para estar informado(a)

Registo para receber a informação da Plataforma Cascais

captcha