• Início
  • Artigos
  • Mundo
  • Os EUA flertam com o direito nazi - Boaventura

152 milhões de crianças trabalham, alerta UNICEF

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) denunciou, esta terça-feira, que 73 milhões de crianças laboram em condições perigosas ou de exploração.

Segundo a OIT e a UNICEF, 152 milhões de crianças são vítimas de trabalho infantil Créditos / witnessimage.com

Por ocasião do Dia Mundial contra o Trabalho Infantil, que hoje se assinala, o director da UNICEF na Alemanha, Christian Schneider, afirmou, em Colónia, que os governos e as empresas devem ser responsáveis por evitar o trabalho infantil.

De acordo com o organismo das Nações Unidas, o número de crianças vítimas de trabalho infantil diminuiu quase em 100 milhões entre 2000 e 2016, mas, nos últimos tempos, o ritmo desse processo abrandou, revela o portal excelsior.com.mx.

«Não basta condenar e proibir o trabalho infantil», disse Schneider, tendo sublinhado que, para proteger as crianças «de um modo eficaz, devem ser melhoradas as suas condições de vida». Neste sentido, afirmou ainda que «o acesso à educação é um instrumento importante».

Este tema fará parte dos debates a que assistem mais seis mil delegados de estruturas sindicais, governos e organizações patronais que participam na Conferência Internacional do Trabalho, a decorrer em Genebra (Suíça).

De acordo com Organização Internacional do Trabalho (OIT), no Dia Mundial contra o Trabalho Infantil serão abordados os avanços alcançados nos últimos 100 anos, em que o organismo das Nações Unidas prestou apoio aos países para lutar contra este fenómeno, indica a Prensa Latina.

Num documento divulgado pela OIT, afirma-se que a maioria das crianças vítimas de trabalho infantil vive em África (72 milhões), enquanto 62 milhões residem na região Ásia-Pacífico.

Por seu lado, a Federação Internacional Terre des Hommes, organização não governamental de defesa dos direitos da infância, refere que mais de 70% das crianças que trabalham o fazem no sector agrícola; laboram também em minas, pedreiras e em serviços domésticos.

A UNICEF classifica como trabalho infantil qualquer actividade para a qual os menores de idade ainda são demasiado pequenos, que é realizada em condições perigosas ou de exploração para a criança.

Trabalho infantil é também aquele que impede a criança de aceder à educação e pode causar danos físicos ou psíquicos, pondo em causa a saúde, a segurança e a moral da criança.

Ver original em "AbrilAbril" na seguinte ligação:

https://www.abrilabril.pt/internacional/152-milhoes-de-criancas-trabalham-alerta-unicef

Tags:

Artigos relacionados

Aumenta a fome no Médio Oriente e Norte de África
Aumenta a fome no Médio Oriente e Norte de África As Nações Unidas revelaram que a fome continua a aumentar no Médio Oriente e Norte de África, sendo que dois terços do... 111 views Sat, 11 May 2019, 13:46:20
«Uma Estética da Fome»
«Uma Estética da Fome» Leia a íntegra do manifesto Uma Estética da Fome, de Glauber Rocha Uma Estética da Fome – o ... 52 views Sun, 17 Mar 2019, 16:12:04
O Bairro da Jamaica não é aqui
O Bairro da Jamaica não é aqui «“Pense no Haiti, reze pelo Haiti/ O Haiti é aqui/ O Haiti não é aqui” ‘Haiti’, Caetano Veloso   “É corr... 30 views Mon, 28 Jan 2019, 17:11:33
O Bem também tem muitos inimigos
O Bem também tem muitos inimigos (Dieter Dellinger, 26/01/2019) Foto: Costa no Jamaica na entrega de chaves e responde antecipadamente com esta foto... 31 views Mon, 28 Jan 2019, 16:51:54
Uma ideia simples e subversiva
Uma ideia simples e subversiva (José Soeiro, in Expresso, 21/01/2019) José Soeiro De cada vez que se apresenta uma lei no Parlamento, há alguma... 16 views Tue, 22 Jan 2019, 15:36:23
Pobreza extrema aumenta na América Latina
Pobreza extrema aumenta na América Latina Cerca de 62 milhões de latino-americanos (10,2% da população) viviam em pobreza extrema em 2017, revelou esta terça-fe... 24 views Fri, 18 Jan 2019, 00:34:57

Pobreza

  • Criado em .
  • Visualizações: 39
Participe na Rede

Para estar informado(a)

Registo para receber a informação da Plataforma Cascais

captcha